Onde está o Bitcoin roubado pelo Twitter? Analista segue pistas

Grupo de hackers "jovens gamers" é o perfil dos suspeitos até aqui!

Siga no
Hacker segurando criptomoeda Bitcoin
Hacker segurando criptomoeda Bitcoin

Na última quarta-feita (15), um ataque coordenado ao Twitter causou alvoroço na rede social, ao invadir perfis com milhões de seguidores. Ao invadir o Twitter, os hackers realizaram propostas indecentes de retorno com Bitcoin, mas aquele usuário que acreditou, foi roubado.

Chamando atenção do mundo todo, de fato, a identidade dos possíveis cibercriminosos ainda não havia sido revelada. A polícia federal dos EUA, entretanto, já acredita que encontrou um perfil dos hackers, e a perseguição continua.

Além disso, pessoas pelo mundo todo estão seguindo os rastros que os hackers estão deixando. O bilionário chinês Justin Sun, fundador da Tron, colocou uma oferta de recompensa no valor de U$ 1 milhão pela “cabeça dos hackers”.

Onde está o Bitcoin que foi roubado em ataque hacker feito pelo Twitter? Vários especialistas estão seguindo rastros

No meio da história do ataque hacker ao Twitter, que teve roubado pelo menos 12 BTCs, muito se falou em Bitcoin, mas pouco se explicou. O Bitcoin é uma moeda digital que funciona pela internet, e suas transações podem ser feitas de qualquer local do mundo.

Contudo, uma transação com Bitcoin pode ter uma característica própria dessa moeda: são pseudo-anônimas. Ou seja, um usuário que utiliza o Bitcoin para pagar por uma conta, um serviço, ou fazer uma remessa, com certa dificuldade poderá ter sua identidade ocultada.

Isso porque, os endereços de Bitcoin não carregam nomes das pessoas que os utilizam, como as contas bancárias, por exemplo. Entretanto, caso uma pessoa deposite essas moedas em algum lugar, há uma chance de identificar a pessoa por trás daquele endereço. Esse, é claro, não é a única forma de identificar um usuário de Bitcoin, existem várias maneiras.

No caso dos hackers que roubaram várias pessoas pelo Twitter na última semana, os rastros continuam a ser seguidos. Para driblar os seguidores, os hackers têm feito tentativas de usar mixers de Bitcoin e até tem criado vários endereços com poucas quantidades de moedas.

De acordo com o analista de pesquisas do The Block, Larry Cermak, os hackers do Twitter têm tido um comportamento de amadores ao tentar fugir com o Bitcoin roubado. Isso porque, todas as técnicas de ocultar Bitcoin que tentaram até aqui, são facilmente rastreáveis. Para Larry, os hackers deverão ser pegos se continuarem dessa forma.

Apesar de alguns hackers acreditarem que o Bitcoin é uma moeda fácil de ser utilizada para crimes, a história mostra o contrário. Nos últimos anos, muitos que tentaram refúgio nessa criptomoeda, acabaram presos, com suas transações identificadas.

FBI já teria um perfil dos hackers, segundo New York Times

Se alguns estão se concentrando apenas em seguir os rastros dos Bitcoins roubados, outros se concentram em encontrar as pessoas que causaram essa alvoroço. Como perfis de candidatos a eleição dos EUA foram usados no ataque hacker, como Joe Biden, Kanye West, entre outros, o FBI está apurando quem são os responsáveis.

De acordo com a AFP, agência de notícias francesa, o principal perfil dos suspeitos já foi detectado. Isso porque, alguns hackers que participaram do ataque, revelaram conversas ao jornal The New York Times.

Nesses diálogos, os hackers comprovaram ser parte do ataque com prints de tela, tirados no momento da ação. Dessa forma, está totalmente descartado que foi um país, ou grupo de hackers ligados a um país, a conduzir os ataques ao Twitter.

O perfil então, seria de que um grupo de jovens e gamers que utilizaram o Discord, combinaram o ataque. Os jovens teriam se conhecido porque utilizavam nomes incomuns na rede, como @6 ou @r, fato que reuniu o grupo em prol desta causa.

Com um perfil já traçado, e os Bitcoins na mira, qualquer brecha que os hackers deixarem, poderão ser utilizadas para sua captura. A nacionalidade dos cibercriminosos ainda não foi descoberta, mas suspeita-se que todos moram com suas mães ainda.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Interpol e Lavagem de dinheiro Europol Bitcoin Febraban

Interpol mira Bitcoin contra lavagem de dinheiro

A Interpol e a Europol investigam crimes que acontecem pelo mundo, mirando até o Bitcoin contra lavagem de dinheiro. Uma reunião recente definiu novas...
Michael Saylor

“Bitcoin será maior que a Apple, Amazon e Facebook”, diz CEO da MicroStrategy

Em entrevista para a CNBC, Michael Saylor, o CEO da MicroStrategy explicou porque acredita que o Bitcoin é muito superior ao ouro e é...

Gestor de fundos diz que bitcoin é igual cassino

Diante da crescente adoção do bitcoin por vários bilionários de Wall Street, um veterano gestor de fundos resolveu ir na contra mão e lançou...

Últimas notícias

“Bitcoin será maior que a Apple, Amazon e Facebook”, diz CEO da MicroStrategy

Em entrevista para a CNBC, Michael Saylor, o CEO da MicroStrategy explicou porque acredita que o Bitcoin é muito superior ao ouro e é...

Gestor de fundos diz que bitcoin é igual cassino

Diante da crescente adoção do bitcoin por vários bilionários de Wall Street, um veterano gestor de fundos resolveu ir na contra mão e lançou...

“Perdi meu amigo”, diz homem que viu amigo entrar em depressão após bitcoin cair 80%

Comprar bitcoin por $ 20 mil em 2017 foi um risco que muita gente assumiu. Para alguns esse risco resultou em situações complicadas tendo...