Operação Faraó prende suspeito de pirâmide com Bitcoin

Além de prisão, apreensão de bens foi feita pela polícia civil.

Siga no
Polícia Civil de Rondônia em Operação
Polícia Civil de Rondônia em Operação/ Divulgação: YouTube

Uma pirâmide financeira utilizando a imagem do Bitcoin acabou sendo alvo de uma operação da polícia civil batizada de “Faraó”.

As chamadas pirâmides financeiras são consideradas como crimes contra economia popular, visto que costumam arrecadar dinheiro de quem entra por último no esquema para pagar os primeiros, em um modelo de negócios nada sustentável.

Nos últimos anos, vários destes crimes começaram a utilizar a imagem do Bitcoin, moeda digital que funciona pela internet. Isso porque, como o BTC registrou uma grande alta no mercado, os líderes de pirâmides viram uma oportunidade de justificar os grandes ganhos que oferecem aos clientes.

Vale notar que a maior parte dos esquemas que utiliza o Bitcoin como pano de fundo nem mesmo chega a investir na criptomoeda.

Pirâmide financeira com imagem do Bitcoin é alvo de Operação Faraó

A 1.ª Delegacia de Polícia Civil de Cacoal, do Estado de Rondônia, deflagrou na última sexta-feira (24) uma operação contra um esquema de pirâmide financeira, visando as operações de uma empresa da região.

A empresa é suspeita de cometer “crimes Contra a Economia Popular, Estelionato, Lavagem de Direito, Crime Contra o Sistema Financeiro e Organização Criminosa em Cacoal-RO“.

Operação Faraó foi deflagrada pela PC-RO
Operação Faraó foi deflagrada pela PC-RO /Divulgação

Em nota, a PC-RO informou que foram meses de investigações sobre o negócio. Nesse tempo, foram detectados indícios de que a utilização das criptomoedas, em específico do Bitcoin, era uma fachada de fato para um esquema criminoso, que pode ter lesado alguns investidores.

A PC-RO informou que ao cumprir os mandados de busca e apreensão, uma pessoa acabou sendo presa pela Operação Faraó. Além disso, foram apreendidos notebooks, aparelhos celulares, relógios smartwatch e até uma arma de fogo, do tipo pistola, mas que estava sem registro.

“A operação continua em andamento, mas já contabiliza uma prisão.”

A polícia civil informou que segue apurando o caso, mas não informou se algum valor em dinheiro ou Bitcoin foi apreendido na operação. O nome da empresa e do suspeito preso também não foram divulgados pela autoridade policial.

Vale o destaque que nos últimos meses vários esquemas de pirâmide com criptomoedas voltaram a surgir no mercado, impulsionados principalmente pela nova alta do Bitcoin, que registrou uma grande valorização e hoje vale mais de R$ 230 mil cada.

Para evitar cair em pirâmides, é importante que investidores evitem a promessa de rendimentos fixos no mercado, além de suspeitar de esquemas que oferecem facilidades demais com investimentos. Na prática de pirâmides também é comum a prática de marketing multinível, visto que o pagamento dos antigos dependem dos mais novos, sendo outro ponto a se observar.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

“Bitcoin não me atrai”, diz André Esteves do BTG Pactual em áudio vazado

Um áudio vazado de uma conversa de André Esteves, banqueiro do BTG Pactual, deixou claro a opinião dele sobre o Bitcoin como um investimento. Esse...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

China pode estar planejando cancelar proibição do Bitcoin

A China tem sido um dos países que mais aparece nos holofotes do setor financeiro, seja ele o tradicional ou então o criptomercado. Com...

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias