Ouro tem correlação com Bitcoin alta, diz WSJ

Estudo vem para apimentar o debate!

Siga no

Conforme apurado pelo Livecoins na véspera da escrita deste, a procura por Ouro teve um crescimento nos últimos tempos, ainda que não afetasse os preços do Bitcoin e demais criptomoedas.

A CNBC em Fevereiro havia apurado, ainda que de forma cautelosa, que o Bitcoin e Ouro eram inversamente correlacionados, o que significa que na subida de um, o outro cairia de preços.

Porém, neste dia 28 de dezembro o Wall Street Journal (WSJ) lançou na web um estudo que afirma que os dois ativos são fortemente correlacionados, com coeficiente de correlação 0.83 nos últimos 5 dias.

A correlação é um coeficiente que mede de forma estatística se duas situações possuem alguma semelhança, e o valor varia de -1 a 1, sendo 0 quando é neutra, o que indica que não há correlação entre dois ativos.

Quando o coeficiente se aproxima do -1, indica a correlação negativa conforme apurou a CNBC em Fevereiro de 2018. Mas o estudo do WSJ indicando um valor próximo ao 1 mostra que o Bitcoin e o Ouro são ativos altamente correlacionados, e indica que quando um sobe o outro também sobe de preços, igualmente para o cenário de queda.

Os dados foram levantados pela empresa Excalibur Pro Inc. que ainda mediu que o Bitcoin possui correlação de 0.77 com o Índice de Volatilidade do Chicago Board of Options Exchange (VIX), que é uma referência para medição de volatilidade do mercado acionário dos EUA.

Uma das causas apontadas é que houve um influxo do dinheiro tradicional para o mercado cripto, que teve um grande crescimento como por exemplo com empresas com produtos ETF como a Grayscale Investments.

Um estudo levantado pelo portal Bitcoinist no último dia 26 de dezembro, entretanto, coloca o Bitcoin não tendo relação com outros ativos tradicionais, de acordo com Anthony Pompliano chefe do Morgan Creek Digital Assets, que ainda reforça que prefere que seja assim.

O estudo levantado pelo Wall Street Journal é uma atualização ao que o Livecoins já havia comentado no dia 27 de dezembro, principalmente levando em consideração que o Bitcoin subiu após Novembro e o Ouro também.

O Bitcoin sendo altamente correlacionável com o Ouro mostra que realmente as criptomoedas tem o potencial de serem utilizadas para transações seguras e como um dinheiro de confiança, e principalmente, de maneira mais fácil do que Ouro.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

“Bitcoin é igual o Kenny do South Park, morre, mas sempre volta”, diz diretor...

South Park é um dos desenhos mais famosos dos últimos anos, com um humor adulto e ácido e personagens simples, mas memoráveis. De acordo...
WTF dólar. (Imagem: ShutterStock)

Na surdina, congresso dos EUA introduz emenda que dá mais poder ao FED para...

No dia 28 de julho deste ano uma emenda foi introduzida para votação no Congresso dos EUA. O texto, apoiado pelo democrata Don Beyer, introduz...

Quantas vezes a China já baniu o Bitcoin?

Desde 2009 a China vem brigando para manter o yuan como a única moeda usada no país, proibindo que seus cidadãos tenham qualquer tipo...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias