Cresce a procura por Ouro e Bitcoin continua em queda

Destaque para o metal precioso!

Siga no
Anúncio

Os mercados tradicionais podem estar entrando em períodos de crise como andam apostando alguns analistas, e isso pode ter relação com o aumento da procura por Ouro.

O Ouro é há muitos séculos um dos melhores hedges cambiais utilizados contra a inflação, e além disso, um metal precioso aceito em qualquer lugar do mundo.

Desde o dia 27 de Novembro, o Ouro teve uma valorização de cerca de 4%, valendo cerca de U$ 1.270 a onça no momento da escrita deste, o que indica que as pessoas estão buscando refúgio no metal.

Anúncio

A prata também teve uma valorização de mais de 4% nos últimos 30 dias, que pode indicar que também está virada para alta no mercado de metais preciosos.

O fato é que analisando no período de um ano, os metais citados também não trouxeram lucros aos seus compradores de acordo com o histórico do site Gold Price, mas se o mercado suspeitar uma crise econômica à vista como alguns andam suspeitando, a história tende a se reverter de forma rápida.

A demanda por Ouro afetou o mercado das criptomoedas?

O que chama atenção para o caso é que o aumento da demanda por Ouro no mundo em nada afetou o mercado das criptomoedas, e nem o Bitcoin.

O Bitcoin, que é considerado o Ouro Digital, não tem sentido os efeitos da busca por proteção cambial ou fuga de crises, visto que desde que o período do metal precioso virou para alta o mercado das criptomoedas ainda continuou a cair.

Cabe o destaque ainda, que em um estudo mostrado pela CNBC em Fevereiro de 2018, o Bitcoin e o Ouro possuiam uma ligeira Correlação Negativa, que em termos práticos poderia indicar que quando um sobe de preço o outro cai, mas que ainda não estava claro para os pesquisadores se esse cenário era real.

O detalhe é que o Bitcoin ainda não é conhecido mundialmente pelas pessoas em comparação ao Ouro, que é Milenar, e isso poderia explicar a falta de impacto no mercado cripto.

crise de 2008 completou 10 anos em 2018, mas ainda se sente os efeitos provocados pelo caso, e principalmente, se nota que os estados em nada mudaram a forma corrupta de lidar com as economias de seus cidadãos.

Apesar disso, países em crise como a Argentina e a Venezuela aumentaram recentemente suas compras de BTC e antes disso a Turquia, o que mostra que o futuro é promissor para o Bitcoin como uma moeda mundial e que trás proteção a quem a possui contra os efeitos devastadores da má gestão financeira dos estados.

Em tempos de crises em países com altas inflações, as pessoas tendem a buscar dinheiro de confiança, que até então havia sido sempre o Ouro, mas a tendência é que o Bitcoin entre neste espaço a medida que se torne mais popular.

Já há uma empresa que trabalha com a venda de Ouro por Bitcoin, e seu fundador foi recentemente entrevistado pelo Youtuber Fernando Ulrich.

 

Apesar do tom positivo no mercado de metal precioso, o Bitcoin nesta quinta 27 de dezembro continua em queda desde o Natal, com a sua cotação em cerca de R$ 14.590 no momento da escrita deste, uma perda de mais de 4% nas últimas 24 horas.

Saiba tudo sobre:
Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Criptomoeda stablecoin Tether USDT XAUT EURT CNHT

Criptomoeda valoriza 300% em 2020 e supera Bitcoin

Segundo um estudo recente, uma criptomoeda que cresce 300% o número de adoção a sua tecnologia já supera o Bitcoin e Ethereum. Este caso...

“Falta de clareza sobre quem criou o Bitcoin é preocupante” Diz CEO da Mastercard

Um dos principais pontos que os defensores do Bitcoin argumentam é que a moeda pode ser utilizada como uma forma de incentivar a inclusão...
Segurança e Vulnerabilidades Blockchain

Pesquisa da Kaspersky coloca blockchain como ameaça

Uma pesquisa recente feita pela Kaspersky coloca a tecnologia blockchain como uma ameaça aos negócios. A empresa russa que é uma das líderes em...

Últimas notícias

“Falta de clareza sobre quem criou o Bitcoin é preocupante” Diz CEO da Mastercard

Um dos principais pontos que os defensores do Bitcoin argumentam é que a moeda pode ser utilizada como uma forma de incentivar a inclusão...

Pesquisa da Kaspersky coloca blockchain como ameaça

Uma pesquisa recente feita pela Kaspersky coloca a tecnologia blockchain como uma ameaça aos negócios. A empresa russa que é uma das líderes em...

Paulista pede registro da marca Bitcoin para fabricar brinquedos

Um paulista pediu junto ao INPI o registro da marca Bitcoin para a fabricação de brinquedos no Brasil. A publicação do pedido foi feito...