Padrão técnico “pulo do gato morto” pode indicar Bitcoin em US$ 20 mil

Por enquanto nos resta saber se o Bitcoin terá força para tentar romper mais uma vez a resistência de US$ 50 mil e voltar a buscar os preços de antes de 7 de setembro, ou se realmente podemos esperar o suporte dos US$ 20 mil.

Siga no

Desde a queda acentuada na última terça-feira (7), muitos estão de olho no preço do Bitcoin e o que podemos esperar da moeda, principalmente após ela ter passado por um período que apresentava a possibilidade de lucros no curto prazo. Especialistas agora apontam que podemos esperar um nível de suporte na casa dos US$ 20 mil. 

De acordo com uma análise publicada no site ZyCrypto, a queda no curto prazo da criptomoeda pegou muitos de surpresa, perdendo 15% do seu valor em menos de uma hora, caindo para a casa dos US$ 44 mi na terça e desde então milhões em posições alavancadas, contratos futuros e mercado à vista sendo liquidados.

Desde então o ativo tentou se recuperar, batendo na resistência de US$ 46 mil e voltou a ser corrigido para US$ 44 no fechamento desta sexta-feira (10). Essa queda pode significar problemas para o Bitcoin no futuro.

Enquanto alguns estavam esperando a moeda atingir a marca dos US$ 100 mil, a análise do Zycrypto aponta que esse novo padrão recente de queda se assemelha com o “padrão do pulo do gato morto”, indicador que pode apontar uma queda para a casa dos US$ 20 mil. 

Movimentação de queda do Bitcoin desde terça-feira.

Pulo do gato morto

O site explicou que o padrão “pulo do gato morto” nos gráficos é nomeado com base na ideia de que até mesmo um gato morto vai quicar caso ele caia rápido o suficiente. Ele é caracterizado por uma movimentação de preço com uma leve recuperação que vem depois de um longo mercado de urso, finalizando com uma rápida queda seguida por mais um período de queda.

Com isso, segundo o Zycrypto, o próximo passo para o Bitcoin é cair para o suporte de US$ 30 mil e, na pior das hipóteses, cair para os US$ 20 mil e testar suportes nesses níveis antes de levar um tempo para voltar a se recuperar.

Não sabemos o que exatamente está causando essa recente queda. No entanto, é interessante notar que ela começou exatamente quando a lei do Bitcoin de El Salvador entrou em vigor.

Isso levou alguns a pensar que é possível que forças como o FMI possa ter tentando sabotar o país da América Central ao derrubar o preço do Bitcoin, algo que até mesmo o presidente do país brincou.

“Parece que o desconto está acabando. Obrigado pela queda FMI, nós economizamos milhões em impressão de papel. El Salvador agora tem 550 Bitcoins.”

Por enquanto nos resta saber se o Bitcoin terá força para tentar romper mais uma vez a resistência de US$ 50 mil e voltar a buscar os preços de antes de 7 de setembro, ou se realmente podemos esperar o suporte dos US$ 20 mil.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Queda da Dogecoin DOGE despenca desvalorização brasileiro

Brasileiro perde R$ 2,6 milhões com queda da Dogecoin, mas ainda acredita na moeda

O brasileiro que mora nos Estados Unidos, Glauber Contessoto, perdeu R$ 2,6 milhões em Dogecoin com a recente queda da moeda no mercado. O fenômeno...
LNBTC

Usuário avisa empresas sobre falha em serviços de custódia da Lightning Network

Reckless Satoshi, um usuário do Reddit, fez uma postagem relatando que serviços de custódia que trabalham com a Lightning Network tinha um ponto de...
Ethereum. (Imagem: Adobe Stock)

Pânico? R$6,6 bilhões em Ethereum saíram das exchanges na semana passada, R$4,2 bi voltaram...

Na quarta-feira passada, dia 15 de setembro, cerca de 363.240 ETH foram sacados de exchanges centralizadas, ontem, no entanto, 258.050 ether voltaram para endereços...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias