Pelé terá coleção NFT na plataforma Ethernity

A tecnologia de blockchain está mudando não só o setor financeiro, mas também o mercado artístico.

Siga no

Edison Arantes do Nascimento, conhecido mundialmente como Pelé, é o mais famoso jogador de futebol da história e é um grande ícone para os brasileiros. Agora a sua carreira foi imortalizada também na blockchain e no mercado de criptomoedas, através de uma NFT. 

O anúncio fui feito em um comunicado de imprensa, mas também foi promovido diretamente por Pelé através de suas redes sociais. No Twitter, o ex-jogador de futebol postou uma mensagem afirmando que é uma honra ter um NFT em seu nome e que é muito legal ser imortalizado dessa maneira.

De acordo com o que foi divulgado no release de imprensa, a carreira do jogador será imortalizada em um NTF a partir do dia 2 de maio de 2021, na blockchain Ethernity, com venda na plataforma Ethernity.io.

Não se sabe ainda qual será o conteúdo da NFT (que podem ser feitas por fotos, gifs ou vídeos), mas com a promessa de “imortalizar os melhores momentos” da carreira, podemos ter um vídeo estilizado mostrando lances icônicos de Pelé durante seu tempo como o melhor jogador de futebol do mundo.

NFT inspirado nos colecionáveis da vida real

Uma as cartas colecionáveis de futebol mais famosas de todos os tempos.

Tanto no release de imprensa quanto no curto vídeo de divulgação, temos um destaque para os antigos cards colecionáveis de futebol. As cartas de Pelé costumavam a ser as mais caras e mais raras.

Com isso, a inspiração para fazer uma coleção NFT seguindo a carreira do jogador lendário era clara e um passo bem óbvio para o setor. De acordo com as informações, será lançada uma coleção no dia 2 de maio e uma segunda coleção até o final de 2021. 

Sendo assim, serão diferentes leilões que, considerando o sucesso de Pelé e as recentes “aventuras” da Ethernity arrecadando altos valores nos leilões de artes do BossLogic e do artista Jason Heuser, podemos esperar uma grande procura pela coleção.

O comunicado ainda ressalta que 90% do valor arrecado vai para a Fundação Pelé, que tem diferentes projetos sociais para combater a pobreza e ajudar crianças em todo o mundo.

O mercado das NFT, por mais confuso que ele seja, está cada vez maior e aos poucos traz mais nomes importantes e diferentes artes. Até mesmo memes estão se tornando uma forma cara de arte dentro desse novo setor promissor.

A tecnologia de blockchain está mudando não só o setor financeiro, mas também o mercado artístico.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

NFT pode “matar” o Bitcoin? Qual a relação entre ambos?

É provável que muita gente conheça os NFTs, regularmente confundidos com “arte digital”. A ação ganhou força após Stephen Curry, astro da NBA, e...
Plataformas NFT e Ethereum empresas

Empresas listadas na bolsa apostam no mercado de NFT

O crescimento do mercado de NFTs tem quebrado barreiras mais rápido do que outros recursos relacionados a blockchain. Hoje até mesmo grandes empresas, listadas...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

Mineradores brasileiros comentam banimento de Bitcoin pela China

A proibição de Bitcoin pela China nos últimos dias abalou o mercado, com muitas pessoas ficando preocupadas com isso, menos dois mineradores brasileiros que...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias