Pequenas empresas não aceitam Bitcoin por desconhecimento, diz pesquisa

Pesquisa feita na Argentina revelou que empresários não conhecem essa tecnologia ainda.

Pagamento com Bitcoin de ponta a ponta entre dispositivos móveis
Pagamento com Bitcoin de ponta a ponta entre dispositivos móveis

O desconhecimento sobre o assunto é o principal problema detectado por pequenas empresas que não aceitam bitcoin como meio de pagamento. Essa pelo menos é a realidade vista em uma pesquisa recente conduzida pela Confederação Argentina de Médias Empresas (CAME).

A adoção de bitcoin como meio de pagamento ainda encontra desafios em todo o mundo. Um dos receios de empresas ao aceitar a moeda tem relação direta com seu preço de mercado, visto que em relação às moedas fiduciárias, sua cotação é volátil.

Além disso, como é uma tecnologia nova, poucos sabem como operacionalizar o meio de pagamento em seus estabelecimentos. Vale lembrar que mesmo com todos os avanços tecnológicos dos últimos anos, ainda há muitos desbancarizados na América Latina, assim como estabelecimentos que ainda não aderiram aos meios de pagamentos digitais.

Dessa forma, a pesquisa da CAME pode ajudar a entender, pelo menos na Argentina, quais os principais entraves para o crescimento dos pagamentos com bitcoin.

Pequenas empresas da Argentina que não aceitam bitcoin como pagamento culpam desconhecimento pelo problema

Divulgada na última quarta-feira (27), a pesquisa feita pela CAME conversou com jovens empresários e empreendedores de 19 províncias da Argentina.

Conduzida entre maio e junho de 2022, a pesquisa apurou que a maioria dos empresários que não aceitam criptomoedas e nem investem no setor (53% dos entrevistados), o fazem por desconhecimento sobre a tecnologia.

Outros pontos que eles apontaram como barreira é a desconfiança em segundo lugar, falta de capital para investir, volatilidade, e por fim, prefere outros investimentos em último.

Empresários argentinos explicam porque não têm ou usam criptomoedas
Empresários argentinos explicam porque não têm ou usam criptomoedas. Fonte: Pesquisa CAME

No entanto, os jovens empresários estão inclinados a mudar essa realidade para o futuro, apurou a pesquisa. Isso porque, quando questionados se pretendem aceitar bitcoin e criptomoedas como meio de pagamento, 76% se mostraram inclinados a disponibilizar essa novidade aos clientes.

“Em referência às expectativas dos entrevistados em relação ao uso futuro de ativos digitais e criptomoedas em suas PMEs ou empreendimentos, 76% dos entrevistados responderam que é muito provável ou provável que comecem a usá-los. Enquanto apenas 8% responderam que é muito improvável.”

Educação em criptomoedas pode resolver problema

Como o bitcoin é uma moeda digital descentralizada, a educação sobre a tecnologia é procurada pelas próprias pessoas.

Para aceitar bitcoin em uma empresa, por exemplo, basta criar uma carteira e disponibilizar o endereço público em um local visível, passos simples ensinados no site do Bitcoin.org.

Ao aceitar bitcoin como pagamento, essa é uma das maneiras de se obter moedas sem ter de comprar elas no mercado. O processo de aceitar esse meio de pagamento é bem similar ao de um PIX no Brasil, com a diferença que não é necessário ter uma conta em banco para isso e a posse do dinheiro fica na custódia da própria empresa.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias