Pequenas mineradoras podem ser ‘engolidas’ após halving do Bitcoin

O aumento do uso da rede, tanto por transações de Bitcoin quanto NFTs, foi de grande ajuda para que mineradoras. Indo além, a alta de 165% do BTC desde janeiro também ajudou essa indústria.

Após o bloco 840.000, a recompensa por bloco será cortada pela metade, caindo dos atuais 6,25 para apenas 3,125 bitcoins. Embora isso também afete grandes mineradoras, é provável que as pequenas sofram mais com esse impacto.

Aproveitando tanto a valorização do Bitcoin quanto o aumento nas taxas de transação, algumas mineradoras estão buscando expansão antes do halving, criando uma pressão sobre seus concorrentes.

Afinal, ao contrário de outras commodities como o ouro, onde é possível obter uma extração maior de materiais com mais maquinário, o Bitcoin possui uma recompensa fixa. Ou seja, a expansão de uma mineradora significa que ela está tirando dinheiro de outras.

Grandes mineradoras apostam alto antes do halving

Conforme a indústria de mineração se tornou um setor extremamente competitivo, a mineração por hobby dos primeiros anos do Bitcoin, foi rapidamente substituída por grandes empresas. Muitas delas abriram capital e são negociadas em bolsas americana e canadense.

Hoje Marathon Digital e Riot Blockchain são as duas maiores, com um valor de mercado de US$ 3,45 e US$ 3,07 bilhões, respectivamente. Na sequência aparecem Hut 8, com US$ 2,09 bilhões, e CleanSpark com US$ 1,7 bilhão.

Maiores mineradoras de Bitcoin listadas em bolsas. Fonte: CompaniesMarketCap.
Maiores mineradoras de Bitcoin listadas em bolsas. Fonte: CompaniesMarketCap.

Para manterem suas posições, essas mineradoras precisam expandir a todo momento, bem como atualizar seus equipamentos. Aproveitando o bom momento do mercado, muitas delas estão investindo bilhões em novas máquinas.

A Riot, por exemplo, anunciou nesta segunda-feira (4) a compra de US$ 290,5 milhões (R$ 1,4 bilhão) em ASICs da MicroBT, modelo M66S. Com o novo maquinário, a mineradora aumentará seu poder computacional em 18 exahashes por segundo (EH/s).

Já a Marathon notou nesta terça-feira (5) que possui mais de US$ 800 milhões (R$ 3,9 bilhões) de dinheiro livre. Com a quantia, a mineradora planeja buscar oportunidades ligadas ao halving, ou seja, está mirando na aquisição de concorrentes pequenas.

“Antecipando o próximo halving da rede do Bitcoin, a Empresa continua criando liquidez no balanço para capitalizar oportunidades estratégicas, incluindo a consolidação da indústria.”

Assim como a Marathon, a CleanSpark afirmou estar “bem posicionada para o futuro” e procurando “aproveitar as oportunidades que o halving possa apresentar”. No total, a mineradora está com um balanço livre de US$ 170 milhões (R$ 833 milhões).

Uma que já está aproveitando oportunidades é a Hut 8. Na semana passada, a mineradora anunciou sua fusão com o U.S. Data Mining Group. “A empresa combinada é denominada “Hut 8 Corp.” (“New Hut”) e é uma entidade domiciliada nos EUA”, declarou a mineradora no comunicado.

Portanto, conforme o halving cortará a entrada de novos bitcoins pela metade para todas mineradoras, é possível que essas grandes tenham interesse em comprar algumas pequenas para continuar lutando nesse ambiente tão brutal.

Ações de mineradoras de Bitcoin dispararam em 2023

O aumento do uso da rede, tanto por transações de Bitcoin quanto NFTs, foi de grande ajuda para que mineradoras. Indo além, a alta de 165% do BTC desde janeiro também ajudou essa indústria.

Com consequência, as ações dessas mineradoras tiveram ganhos maiores que o próprio Bitcoin.

Em relação a janeiro, as ações da Marathon estão em alta de 356%. Riot Blockchain opera em alta de 341%. As ações da CleanSpark subiram 359%. Já a canadense Bitfarms valorizou 403% na bolsa. Também canadense, a Hut 8 viu seus papéis subirem 1.033%, mas vale lembrar que ela passou por uma fusão, com mencionado acima.

Por fim, embora seja uma indústria atrativa, vale lembrar que essas ações são mais voláteis que o próprio Bitcoin. Indo além, o halving também poderá ter um impacto nessas ações, cabendo acompanhar as estratégias de cada empresa.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias