“Perdi um caminhão na Midas Trend”, diz entregador de biscoitos do Rio de Janeiro

Bruno Brito, 33, mora com a família em uma favela carioca. Além de ter perdido caminhão e dinheiro, Brito disse que está com dificuldade financeira e não consegue mais pagar as prestações de um carro, financiado no final do ano passado por R$ 65 mil.

-

Siga no
Eentregador de mercadorias Bruno Brito, 33. Imagem: Reprodução/YouTube
Anúncio

A Midas Trend – empresa com indícios de ser um esquema ponzi, segundo o site Behind MLM – pode ter dado um golpe de cerca de R$ 60 milhões em seus investidores. Uma das supostas vítimas é o entregador de mercadorias Bruno Brito, 33.

Em conversa com a reportagem do Livecoins, Brito falou que vendeu um caminhão – usado por ele até então na entrega de biscoitos no Rio de Janeiro – e investiu o dinheiro na empresa, que é alvo de investigação da CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

“Esse veículo era o único sustento de vida que eu e minha família tínhamos. Agora estamos vivendo com o auxílio emergencial do governo. Foi a maior besteira que fiz na vida”, disse ele, que mora com esposa e filha pequena no conjunto de favelas da Pedreira (RJ).

Anúncio

Foto do caminhão publicada em uma rede social. Imagem: Reprodução Youtube / Livecoins
Foto do caminhão publicada em uma rede social. Imagem: Reprodução Youtube / Livecoins

Caminhão foi vendido por causa da violência no Rio de Janeiro, disse Brito

Brito disse que vendeu o automóvel – um Kia Bongo de 2016 – em junho do ano passado, por R$ 50 mil. Desse total, ele investiu R$ 42 mil na Midas Trend. Ele disse que decidiu se desfazer do veículo por causa da violência do Rio. “O caminhão havia sido alvejado com três tiros. Decidi vender e procurar alguma outra coisa para fazer, talvez abrir comércio”.

Ao pesquisar na internet oportunidades de negócio, Brito falou que encontrou um canal do YouTube – ele não se recorda do nome – que recomendava a Midas Trend. “Falei com o dono do canal e ele garantiu que o negócio era sério. Como não tenho conhecimento algum no mercado financeiro, pois sou simples, acreditei que era algo honesto”.

Desde novembro, no entanto, ele disse que não consegue mais sacar nada do dinheiro, assim como outras centenas de investidores lesados pela empresa. Dos R$ 42 mil investidos, Brito falou que conseguiu recuperar apenas metade.

Saques travados. Midas Trend: Imagem: Reprodução: Youtube / Livecoins
Saques travados. Midas Trend: Imagem: Reprodução: Youtube / Livecoins

“To aqui revoltado e indignado com esse Devanir dos Santos (presidente da Midas Trend). Ele nos conquistou, nos iludiu e depois nos passou a perna. Hoje sou motivo de chacota na rua onde moro, pois todo mundo dizia que eu estava envolvido com uma pirâmide, mas eu não acreditava. A Midas fez uma lavagem cerebral”, disse Brito.

Estou com nome sujo, disse investidor

Além de ter perdido caminhão e dinheiro, Brito disse que está com dificuldade financeira e não consegue mais pagar as prestações de um carro, financiado no final do ano passado por R$ 65 mil. Ele falou que decidiu entrar em um financiamento porque acreditava que a Midas iria pagar.

“Agora não consigo arcar com a mensalidade do automóvel, que é R$ 1.600, e estou devendo R$ 2 mil de IPVA. Além disso, to com o nome sujo e o banco me liga todo dia”, falou ele, que vive com R$ 1,8 mil de auxílio emergencial concedido pelo governo federal – R$ 600 dele e R$ 1,2 mil da esposa.

A história do entregador de biscoitos também foi relatada por ele em um canal do YouTube.

Presidente da Midas Trend, Devanir dos Santos. Imagem: Reprodução/YouTube

Midas Trends oferecia até 40% de lucro em cima do capital aportado

A Midas Trend, com sede em Salvador (BA), prometia lucro de até 40% por mês em cima do capital aportado. Esse rendimento seria obtido por meio de um suposto robô de arbitragem chamado “Botmidas”.

Desde o final do ano passado, no entanto, a empresa deixou de pagar seus investidores. Em janeiro, o presidente da empresa – seguindo a “cartilha” de outras supostos esquemas fraudulentos – falou que a empresa havia sido hackeada, deixando os clientes desesperados.

No Reclame Aqui, a empresa já conta com 500 reclamações.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Lucas Marins
Lucas Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).

Leia mais

Verificador de saldo de endereços bitcoin

Verifique o Saldo de Endereços Bitcoin

O Verificador de Saldo de Endereços Bitcoin já está disponível. Desenvolvido no Brasil, o aplicativo permite verificar facilmente o saldo de diversos endereços bitcoin...
ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Últimas notícias

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...