PF investiga se Unick Forex mandou bilhões de reais para paraísos fiscais

Dinheiro de investidores pode ter sido utilizado até para a compra de iate luxuoso.

-

Siga no
Unick Forex pode ter envolvimento com paraísos fiscais
Anúncio

A Unick Forex pode ter enviado bilhões de reais para paraísos fiscais. A apuração do Diário de Canoas aponta que a Polícia Federal está tentando rastrear o dinheiro da plataforma, supostamente enviado por países conhecidos por locais para a lavagem de dinheiro.

Com sede em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, a Unick Forex contabiliza pelo menos 1 milhão de investidores. A empresa possui até investidores de outros países. Até pouco tempo atrás, a sede da empresa funcionava em Novo Hamburgo – RS, mas foi transferida para São Leopoldo.

A plataforma, que oferecia pacotes de investimentos com retorno de lucro fixo, enfrenta problemas com saques há quase três meses. Essa dificuldade fez até com que a Unick Forex fosse listada como uma das empresas com mais reclamações no site Reclame Aqui. Inicialmente, a Unick Forex alegava investir em bitcoin e no mercado Forex. Contudo, após uma notificação da CVM, a plataforma mudou seu nome para Unick Academy.

Dinheiro de investidores pode estar em paraísos fiscais

Anúncio

Investidores por todo o Brasil esperam ansiosamente pelo resgate de investimentos na empresa. Com problemas para sacar quantias que podem chegar aos milhões, usuários relatam o desespero dos problemas da empresa através de reclamações. São mais de onze mil reclamações registradas nos últimos seis meses.

E a explicação por trás do atraso de pagamentos pode estar na remessa de valores por parte da empresa. Segundo investigação, a Unick Forex teria enviado bilhões de reais para paraísos fiscais. Essa seria uma forma da empresa lavar o dinheiro recebido dos investidores, antes de transferir quantias milionárias para contas no exterior.

Como paraíso fiscal, a Unick Forex teria utilizado mais de um país entre os vários conhecidos por essa prática criminosa. As investigações apontam para transferências que podem ter acontecido para Mônaco. Um minúsculo país europeu povoado por bilionários. Além do país europeu, aparecem na lista Luxemburgo, Belize e Panamá.

Empresa pode ter comprado iate de luxo em Mônaco

A prática de utilização de paraísos fiscais ainda consiste em operações com empresas conhecidas como offshores. Para completar o suposto ciclo de lavagem de dinheiro, a plataforma teria utilizado offshores que operam no Uruguai.

Esse caminho ‘dourado’ pode explicar onde foi parar o investimento de centenas de milhares de clientes da empresa. Após a transferência para esses países, o dinheiro supostamente foi enviado para contas dos sócios da empresa no exterior.

A Polícia Federal tenta rastrear remessas enviadas pela Unick Forex ao exterior. Vários paraísos fiscais são apontados como suspeitos. Dentre eles aparece Mônaco, um principado europeu conhecido como um paraíso fiscal. As investigações apontam que um iate luxuoso pode ter sido comprado no país. O iate milionário estaria registrado no nome de um entre os cinco atuais sócios da plataforma. O rastreamento proposto pela Polícia Federal permitirá descobrir o destino de parte do dinheiro de milhares de investidores que depositaram seus sonhos na empresa. 

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Leia mais

Corretora de Bitcoin e criptomoedas Binance

Site da Binance é banido na Rússia

Nesta última quinta-feira, 24, o site da Binance (maior corretora de criptomoedas do mundo) foi bloqueado e colocado na em uma lista negra da...
Iphone da Apple (Bitcoin)

Spotify, Epic Games e Tinder se unem contra Apple

Um grupo de empresas está se reunindo contra a App Store, pois sua política tem sido considerada injusta. Dessa forma, empresas como Spotify, Tinder...

Rússia propõe prisão e multa para quem não revelar transações com bitcoin

O Ministério das Finanças da Rússia ainda está em uma “guerra” contra o mercado de criptomoedas. Dessa vez, o Mistério da Rússia propôs uma...

Últimas notícias

Spotify, Epic Games e Tinder se unem contra Apple

Um grupo de empresas está se reunindo contra a App Store, pois sua política tem sido considerada injusta. Dessa forma, empresas como Spotify, Tinder...

Rússia propõe prisão e multa para quem não revelar transações com bitcoin

O Ministério das Finanças da Rússia ainda está em uma “guerra” contra o mercado de criptomoedas. Dessa vez, o Mistério da Rússia propôs uma...

Startup lança simulador gratuito de negociação em criptomoedas

A BitPreço, primeiro marketplace de criptomoedas da América Latina, acaba de lançar um simulador de negociações. O objetivo, ao criar a nova plataforma, é...