Polícia Civil recupera mais de R$ 700 mil em bitcoins

-

Siga no
Carro de Polícia
Carro de Polícia
Anúncio

De acordo com notícia da Globo, a Polícia Civil do Tocantins recuperou o equivalente a R$ 710 mil em Bitcoins, supostamente fraudados por uma quadrilha de hackers. Ao todo, foi encontrada a quantidade de 28.6322113 bitcoins.

A investigação teve inicio em maio depois que a polícia identificou que clientes de 23 estados do país tiveram as contas bancárias invadidas através de Phishing e dinheiro furtado.

Conforme noticiado, a investigação faz parte da Operação Ostentação, durante a investigação, a polícia conseguiu encontrar dados de 394 mil clientes, possíveis vítimas de crimes.

Anúncio

Em maio, a polícia conseguiu sequestrar carros e imóveis, que tinham até piso italiano. Agora, a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos informou que após descriptografar base de senhas localizada em arquivos pessoais de um dos investigados, identificou 36 serviços de transações de moedas digitais.

28 Bitcoins foram encontrados, 695 mil reais na cotação do Bitcoin hoje.

De acordo com a reportagem, A policia informou que após autorização judicial, os bitcoins foram negociados a R$ 24.820,00, cada unidade.

Ao final foi recuperado R$ 710.479,95. O dinheiro foi transferido para uma conta judicial.

A operação foi realizada pela delegacia, perícia criminalística e representantes da instituição financeira vítima.

“Algumas replicadas, de clientes que tiveram seus dados capturados por meio de diversas técnicas de invasão e sequestro de dados, mediante invasões de roteadores vulneráveis e engenharia social com envio de links maliciosos”, explicou a polícia.

Ainda segundo a polícia, dos sete mandados de prisões temporárias expedidos, todos foram devidamente cumpridos, sendo que os investigados respondem em liberdade. Porém, eles estão com as contas bancarias, aplicações financeiras, veículos e imóveis bloqueados.

A suspeita é de que os criminosos conseguiam infectar os computadores por meio de vírus e acessavam o internet banking de clientes para pegar os dados das vítimas. A operação é coordenada pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos e realizada simultaneamente em Goiânia e Palmas.

Clique aqui para ver a reportagem completa

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Brasileiro é acusado de fraudar programa de recompensas de criptomoeda

Um brasileiro foi acusado de ter fraudado um programa de recompensas da criptomoeda Monero, na acusação, Everton Melo teria copiado a análise de outro...

Possível diretor da CVM destaca Bitcoin aquecido

Um possível novo diretor da CVM destaca que o Bitcoin atravessa um momento em 2020 bem aquecido e a autarquia está de olho. O...

PayPal entra no mercado de criptomoedas

O gigante dos pagamentos PayPal anunciou que vai entrar de vez no mercado de criptomoedas, a empresa vai permitir que seus clientes comprem, vendam...