Preço médio anual do Bitcoin bate recorde histórico

O preço médio de 365 dias pode ser utilizado como uma importante métrica para acompanhar o crescimento geral do preço de um ativo, principalmente quando analisamos o fundo e o teto de cada período.

Siga no
Bitcoin to the Moon (na lua). Imagem: Sabotag3x
Bitcoin to the Moon. Imagem: Sabotag3x

Todo mundo está de olho no preço do Bitcoin, sempre esperando por uma nova alta histórica. No entanto, você sabia que o preço do Bitcoin acabou de atingir um recorde? Mas não do jeito que muita gente imagina!

The Moon Carl, conhecida personalidade do mercado de criptomoedas no Twitter foi o primeiro a iniciar uma discussão sobre esse recente recorde, afirmando que:

“Bitcoin acabou de ultrapassar o seu valor mais alto na média anual.”

Preço médio anual do bitcoin é superior a US$ 9.500

O valor de mercado à vista do Bitcoin é o que mais interessa para os investidores, já que é um sinal muito mais dinâmico do atual preço e é, de forma geral, como é calculado o lucro que alguém teve com o Bitcoin.

No entanto, o preço médio de 365 dias pode ser utilizado como uma importante métrica para acompanhar o crescimento geral do preço de um ativo, principalmente quando analisamos o fundo e o teto de cada período.

Muitos especialistas apontam que, acompanhar o crescimento do preço é realmente a melhor forma de analisar o quanto o Bitcoin está valorizando. Sendo assim, esse recorde de média anual é um resultado otimista para muitos.

Como não é de se espantar, o recorde de preço médio anual anterior foi em 2018, logo após a alta parabólica do bitcoin que atingiu os U$ 20 mil, pouco antes da queda de mais de 80%.

Uma outra alta significativa foi responsável pelo aumento atual na média anual. Entre junho e julho do ano passado o Bitcoin passou dos US$ 13 mil, seu segundo valor histórico mais alto, antes de cair.

O preço anual também foi impactado pelo Coronavírus, que derrubou o Bitcoin para a casa dos US$ 4 mil.

Bitcoin após o halving

E falando sobre o preço do Bitcoin não podemos deixar de comentar sobre como a moeda vem se comportando após o halving. Logo após o evento, o preço do Bitcoin acabou subindo para a casa dos US$ 9.600.

No entanto, após testar algumas resistências acabou caindo para níveis de suporte na casa de US$ 9.300. Por enquanto a rede está em algo que pode ser considerado uma movimentação lateral, o que era esperado nos dias pós-halving.

Historicamente, o preço do ativo subiu algumas semanas ou até meses após o evento ter acontecido.

Preço do Bitcoin após os últimos halvings. Fonte: Coindesk

Por enquanto os principais sinais vêm dos fundamentais da rede, que demonstraram uma queda no hashrate, o que não é necessariamente ruim.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Bitcoin ganha novo impulso de alta e supera US$ 34 mil, entenda

O Bitcoin continua a se recuperar de sua queda no início da semana após várias empresas darem sinais que estão correndo para apostar no...
dolar rasgado e Bitcoin. Imagem: ShutterStock

Volume de transferências com bitcoin em 2021 deve superar PIB dos EUA

Pela primeira vez em menos de sete meses, o volume total de transferências com bitcoin ultrapassou US $ 15,8 trilhões. Como resultado, o volume...
CEFI vs DEFI

DeFi vs CeFi: Finanças Centralizadas vs Finanças Descentralizadas

Finanças descentralizadas (DeFi) são uma das fatias mais cobiçadas da indústria de blockchain hoje, mas a ideia em si tem origens muito mais humildes. Na verdade,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias