Preço do Bitcoin em alta, interesse no Google em baixa

Nova alta do Bitcoin pode ser diferente daquela vista em maio.

Crescimento do Bitcoin sobre moedas fiduciárias Dólar e Real preço em alta
Crescimento do Bitcoin sobre moedas fiduciárias

O preço do Bitcoin segue se aproximando de romper sua alta histórica no mercado, porém o movimento não atraiu ainda o interesse das pessoas no Brasil, de acordo com dados do Google.

É importante lembrar que o Google é o maior buscador da internet com 86% de usuários neste serviço, segundo um estudo do Statista feito em outubro de 2021, superando de longe seus principais rivais como Bing, Yahoo, Yandex e Baidu.

Chama atenção que em maio de 2021, quando o Bitcoin alcançou sua alta histórica em US$ 64.800,00, muitas pessoas pesquisaram sobre a moeda. Esse mesmo fenômeno foi visto em 2017, indicando que este novo movimento de alta está sendo feito na “calada da noite”.

Mesmo com preço do Bitcoin em alta e próximo de região mais alta, interesse dos brasileiros ainda não disparou, fenômeno que acontece no mundo todo

Nos últimos cinco anos, o Bitcoin passou por momentos distintos em sua história, que levou o preço a oscilar bastante no mercado. Essas oscilações quase sempre eram similares ao interesse das pesquisas feitas em redes sociais sobre a moeda digital.

Ou seja, quando o Bitcoin está em alta, há um grande interesse pelo assunto em pesquisas pelo Google. Podemos confirmar que a alta histórica de 2017 e de maio de 2021 são os pontos de interesse mais altos sobre o termo no Google, de 100 e 82 respectivamente.

Mas com a nova alta agora em outubro, o interesse por Bitcoin no Brasil não acompanhou a disparada de preços, marcando apenas 30, na semana entre os dias 10 e 16 de outubro, que são os dados mais atualizados e divulgados pelo Google.

Interesse pelo Bitcoin em outubro ainda é pequeno em relação a maio de 2021
Interesse pelo Bitcoin em outubro ainda é pequeno em relação a maio de 2021 /Crédito: Google Trends

Essa análise poderia indicar que a nova alta do Bitcoin no mercado não despertou a atenção de muitas pessoas, que quando virem poderão comprar as moedas em um preço bem acima do que está atualmente, pelo menos é o que indica uma previsão otimista desse mercado para os próximos meses.

Preço em Dólar próximo da máxima, em Real nem tanto

Nesta terça-feira (19), o Bitcoin começa a ser negociado via ETF nos Estados Unidos, após anos de espera por esse produto, o que levou o preço a ser cotado próximo de US$ 63 mil em algumas corretoras. Assim, em Dólar, bastaria que a moeda se valorizasse menos de US$ 2 mil para renovar sua máxima de mercado.

Já em Real brasileiro, o mercado cripto segue acompanhando a cotação na faixa dos R$ 344 mil por moeda. No Brasil, a máxima do Bitcoin em maio de 2021 foi em R$ 375 mil, mas esse cenário dependerá também da cotação do Dólar no país para que seja renovado a máxima histórica.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias