Presidente da Argentina apoia lei que prevê pagamento de salários com Bitcoin

A regra se aplicaria de comum acordo entre empresa e funcionários.

Segundo o deputado José Luis Ramón, o presidente da Argentina Alberto Fernández vai apoiar a lei que permite o pagamento de salários de funcionários com Bitcoin no país.

Caso isso aconteça, a nova proposta deverá ganhar mais força no legislativo argentino, que está analisando o caso após a apresentação do projeto de lei.

O deputado argentino José Luis Ramón apresentou a ideia no início de julho deste ano, para que empresas paguem salários com criptomoedas para todos aqueles que tiverem interesse. Vale notar que não há intenção de obrigar o pagamento em criptomoedas para nenhuma empresa.

Presidente da Argentina apoia lei que prevê pagamentos de salários com Bitcoin

De acordo com José Luis, o presidente da Argentina vai apoiar a discussão do projeto de lei que prevê o pagamento de salários com Bitcoin e outras criptomoedas.

A fala foi durante a participação do deputado em um evento da ONG Bitcoin Argentina, quando Ramón conversou com o advogado Camilo Jorajuría de León. O evento foi transmitido no último dia 19 de julho.

O deputado pela província de Mendonza afirmou que se encontrou pessoalmente com o presidente Alberto Fernández, que o garantiu ser um apoiador do projeto.

Segundo Ramón, o presidente declarou ter entendido a proposta do deputado sobre o pagamento de salários com Bitcoin para pessoas na Argentina, afirmando que seria positivo para a economia do país.

A medida poderia beneficiar funcionários de empresas, e até freelancers, que poderiam optar por receber uma parte (ou todo) o salário em alguma criptomoeda de sua escolha. Essa decisão seria de comum acordo com a empresa, que faria então um registro do acordo.

Na época em que apresentou seu projeto, o deputado foi até o Twitter explicar o seu pensamento sobre o assunto.

“Apresentei um projeto de lei para que os trabalhadores em regime de dependência e exportadores de serviços tenham a opção de receber seu salário integral ou parcial em criptomoedas. A ideia é que possam fortalecer sua autonomia e conservar o poder aquisitivo de sua remuneração”

O deputado espera que a iniciativa proteja os funcionários de empresas argentinas, assim como o pagamento de impostos pelos empresários que optarem pela nova modalidade de pagamento.

Vale o destaque que Alberto Fernández seria um apoiador das discussões do projeto de lei, mas não está claro se ele apoia a implantação do projeto e o Bitcoin. Grandes empresas no país já apoiam a moeda digital, como o Mercado Livre, por exemplo, que já comprou Bitcoin como reserva de valor.

O atual presidente da Argentina é um apoiador do ex-presidente Lula, mas não costuma ser bem avaliado pelo atual presidente Jair Bolsonaro, que critica as políticas do país vizinho, que vive uma onda de alta inflação há alguns anos.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Últimas notícias