Primeiro site a dizer que bitcoin não tinha futuro não existe mais

O Underground Economist fez a matéria em 2010, dizendo que a unica coisa que mantinha o bitcoin vivo (desde 2009) era seu status de "novidade".

Siga no

A história é sempre a mesma, toda vez que o bitcoin cai, algum “economista” ou site “especializado” em assuntos de finanças declara a moeda digital como “morta”.

No Brasil também não faltam críticos que depois de 11 anos de vida da moeda digital ainda não conseguiram entender qual o propósito ou fundamento do bitcoin (mesmo que sua documentação só tenha 6 páginas).

Por desconhecimento, ignorância, ou canalhice mesmo, esses “críticos” não perdem uma oportunidade de dizer “eu avisei” toda vez que o bitcoin enfrenta uma queda.

A estratégia de dizer “eu avisei” lembra muito um “vidente” no fim de carreira que “prevê” alguma coisa aleatória, como, “vai acontecer uma catástrofe natural este ano”, e quando qualquer coisa acontece ele diz, “não disse!?.

Fato é que, o site 99 bitcoins catalogou mais de 350 matérias de grandes jornais ao redor do mundo que já “enterraram” o bitcoin ao longo dos seus 11 anos de vida, esses sites afirmaram várias vezes que era o fim da moeda digital ou que ela não tinha futuro.

A ironia aqui é que o primeiro site que declarou o bitcoin como morto não existe mais. O Underground Economist fez a matéria em 2010, dizendo que a unica coisa que mantinha o bitcoin vivo (desde 2009) era seu status de “novidade”.

“A única coisa que manteve o Bitcoin vivo por tanto tempo é sua novidade. Ou ele será  uma novidade para sempre ou fará a transição do status de novidade para morto mais rápido do que você pode piscar.” Disse o site em 2010.

Primeiro site a declarar bitcoin como morto já morreu. Imagem: Livecoins
Primeiro site a declarar bitcoin como morto já morreu. Imagem: Livecoins

A descoberta foi feita por Danny Scoot, um entusiasta do mercado de criptomoedas e fundador de uma corretora inglesa. O twitt fez sucesso, com centenas de curtidas e vários comentários.

“Isso é incrível. Jornais que chamaram o bitcoin de morto começaram a morrer”, disse um dos usuários.

Apesar do site ter saído do ar, é possível ver o texto na integra através do Way Back Machine, uma plataforma que “printa” páginas da internet, guardando um histórico de qualquer página da web.

Primeiro texto matando o bitcoin. 2010. Imagem, reprodução, Way Back Machine / Livecoins
Primeiro texto matando o bitcoin. 2010. Imagem, reprodução, Way Back Machine / Livecoins

Bitcoin já “morreu” outras 380 vezes

De acordo com o Bitcoin obtuaries, o bitcoin “já morreu” pelo menos 380 outras vezes. O ano que mais matérias enterraram a moeda digital foi em 2017, quando era amplamente apontado como bolha.

Um colunista da Forbes chegou a chamar a moeda digital de “grande golpe”. O Bitcoin já foi morto por grandes sites, como Bloomberg, Yahoo Finance, CNN, BBC, entre outros.

2018, quando enfrentou uma queda de mais de 80%, foi o segundo ano com mais notícias negativas, 93 no total.

No seu inicio de vida, o bitcoin era apontado como pirâmide financeira. Nos anos seguintes era mais citado como bolha. Nos dias atuais é referenciado como “ativo de risco”.

Seja como for, o bitcoin continua forte e firme, enquanto isso os economistas com doutorado fazem cosplay de vidente, dizem que o bitcoin vai morrer. Vai que um dia morre.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Debate Descentralizado: stablecoins podem impactar outras criptomoedas

As stablecoins são possivelmente um dos pilares do mercado de criptomoedas atualmente. O USDT, por exemplo, é usado como medidor de demanda por investidores....
Trade na Uniswap baleia

Criador da Uniswap quer melhorar negociações de baleias Ethereum

Hayden Adams, o criador da Uniswap quer implementar uma melhoria para as negociações de baleias de Ethereum. Um estudo está sendo feito em conjunto...
US Marshals na vigilância do telhado bitcoin

Polícia americana contrata empresa para armazenar bitcoins apreendidos

A polícia dos Estados Unidos quer guardar os bitcoins apreendidos em operações e para isso, contratou uma empresa especializada, a Anchorage Digital. De acordo com...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias