Processos contra a Criptoinvest somam R$ 6 mi na Justiça de SP

Criptoinvest prometeu R$ 4.500 por mês para investidora

Siga no

A Criptoinvest é uma consultoria especializada em criptomoedas que afirma em sua página no YouTube ser capaz de “ampliar ganhos financeiros e garantir um futuro mais próspero” aos seus clientes, sempre com “total segurança e sigilo”.

Desde agosto do ano passado, no entanto, a empresa – que oferece rendimentos de até 10% ao mês por meio de arbitragem – deixou de pagar os investidores e transformou a promessa de futuro próspero em um pesadelo.

Só na Justiça de São Paulo, segundo apuração do Livecoins, 21 ações foram abertas por clientes lesados, que pedem rescisão de contrato, devolução do dinheiro investido e indenizações por danos materiais e morais.

Valor das ações contra a Criptoinvest chega a R$ 6 mi

Os processos abertos contra a Criptoinvest somam R$ 6 milhões. Uma das ações com valor mais baixo é de R$ 15,8 mil e foi distribuída nesta quarta-feira (4) na 4ª Vara Cível do Foro Regional I de Santana, em São Paulo.

A ação com o valor mais alto – R$ 3,1 milhões – corre desde julho deste ano na 4ª Vara Cível do Foro Central Cível, também no estado paulista.

De acordo com o processo, a investidora teria formalizado contrato com a Criptoinvest em abril de 2017 e feito diversos aportes financeiros, com a promessa de receber 10% mensais sobre o valor investido.

O Livecoins noticiou nesta semana que essa investidora milionária teve a justiça gratuita negada no processo.

Criptoinvest prometeu R$ 4.500 por mês para investidora

Outro caso é o da investidora Eliane Miranda da Costa, que fez um aporte de R$ 100 mil na empresa no final de 2017, com a promessa de receber lucros mensais de 4,5% (R$ 4.500) ao longo de 12 meses, mais o valor do investimento inicial.

No entanto, desde agosto de 2018, segundo a petição inicial do caso, a empresa deixou de pagar as remunerações mensais. No final de vigência do contrato, que era de um ano, o aporte inicial também não foi liberado.

“Quando a Eliane pediu o dinheiro dela, a empresa disse que não poderia liberar os recursos e solicitou um tempo para regularizar a situação. Logo depois os donos simplesmente desapareceram e não responderam mais os investidores”, disse o advogado Fernando José de Barros Freire, que defende a investidora.

Freire, agora, tenta encontrar os donos da empresa.

Advogado não consegue contatar Criptoinvest

A dificuldade de falar com os donos também foi relatada por outro advogado, que preferiu não ser citado na reportagem. Segundo o profissional, que defende uma cliente que investiu R$ 380 mil na Criptoinvet, diversas tentativas foram feitas.

“Temos tentando reiteradamente fazer contato com eles, para tentar entrar em acordo diante do processo, mas não conseguimos falar com nenhuma pessoa, ninguém nos atende e o atendimento é todo eletrônico. Nem sabemos se pessoas que falam do outro lado são do fato as pessoas que dizem ser”, falou.

Criptoinvest informou que atraso foi devido a problemas bancários

No Reclame Aqui a Criptoinvest respondia clientes até julho de 2018. A justificativa dada para o atraso nos pagamentos foi um problema bancário.

Desde aquela época, no entanto, a empresa deixou de dar satisfação. Um dos clientes também comentou no Reclame Aqui a dificuldade de falar com a equipe da consultoria e a falta de previsão para os pagamentos.

Criptoinvest ainda está ativa, segundo Receita

Apesar da ausência e da falta de respostas, a empresa, segundo consulta feita pelo Livecoins no site da Receita Federal, continua ativa. A sede é em São Paulo e há uma filial em Fortaleza.

Os proprietários da Criptoinvest são os empresários Augusto Gonzaga de Souza e Gabriel de Souza Mendes. Segundo um advogado ouvido pela reportagem, ambos podem estar em Lisboa, em Portugal, atuando com negociação de criptomoedas.

Justiça condenou empresa em um dos casos

Pelo menos em um caso, com valor de R$ 164 mil, a Justiça condenou a empresa.

“JULGO PROCEDENTE EM PARTE o pedido para DECLARAR rescindido o Contrato Particular de Investimento e Negociação de Bitcoins e Criptomoedas, em razão do inadimplemento da ré, e para CONDENAR CRIPTOINVEST SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO E ASSESSORIA FINANCEIRA LTDA a pagar ao autor a quantia de R$ 100.000,00, referentes ao principal investido, bem como ao pagamento dos rendimentos mensais fixados e não pagos no período de suspensão referentes a maio de 2018 a outubro de 2018, além dos juros e multas contratuais pactuados, totalizando R$ 34.000,00, ressalvada a compensação de R$ 9.206,00, devidamente corrigidos desde o pagamento, devendo o valor da condenação ser acrescido de atualização monetária, desde o desembolso, e juros de 1% ao mês a partir da citação”.

Como a decisão é de primeira instância, cabe recurso.

Defesa da Criptoinvest não foi encontrada

A reportagem ligou para os telefones da Criptoinvest disponibilizados no site, mas nenhum funcionou. Um dos advogados da empresa também foi contatado, mas o número deu inexistente. O espaço fica aberto.

Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).

Bitcoin, altcoins e tokens ganham código próprio no IRPF2021

Olá Bitcoiners! Chegou aquela época do ano à qual temos que passar de qualquer forma, momento de dor para alguns, mas também de alívio para...

Elon Musk pode levar Dogecoin à Lua, literalmente

Elon Musk, um dos homens mais ricos do mundo, tem muita criatividade e dinheiro sobrando, algo que geralmente acaba em ideias malucas. Em um...

Elite do bitcoin gasta fortunas para comprar memes colecionáveis

Os tokens não-fungíveis, também chamados de NFT, são conhecidos no mercado de criptomoedas desde 2017, quando surgiram os CryptoKitties. A febre foi tão grande...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Elon Musk pode levar Dogecoin à Lua, literalmente

Elon Musk, um dos homens mais ricos do mundo, tem muita criatividade e dinheiro sobrando, algo que geralmente acaba em ideias malucas. Em um...

Elite do bitcoin gasta fortunas para comprar memes colecionáveis

Os tokens não-fungíveis, também chamados de NFT, são conhecidos no mercado de criptomoedas desde 2017, quando surgiram os CryptoKitties. A febre foi tão grande...

Governantes estão assustados com o Bitcoin, diz Robert Kiyosaki

Em várias publicações pelo Twitter nos últimos dias, Robert Kiyosaki defendeu o Bitcoin como um ativo seguro. Segundo ele, os novos ataques dirigidos por...

Coluna do TradingView: Criptomoedas começam forte correção, é motivo para se preocupar?

Analistas trazem seu ponto de vista sobre os movimentos corretivos iniciados nessa semana com foco no Bitcoin. Confira as análises do TradingView: Crypto Investidor O Bitcoin deve buscar...

Agora você pode comprar galinha caipira com Dogecoin

Uma granja de galinhas caipiras começou a aceitar criptomoedas como pagamento no Brasil, sendo a Dogecoin uma das opções. De início, a operação até...