Receita apura recorde de criptomoedas negociadas no Brasil

Órgão apresenta dados ao mercado referentes ao mês de julho, que registrou recorde no último ano.

Siga no
Receita Federal do Brasil
Receita Federal Foto: Miriam Zomer/Agência AL

O tema das criptomoedas no Brasil tem chamado atenção em meio a pandemia. Desde 2019, a Receita Federal (RFB) apura as criptomoedas que são negociadas em corretoras, sendo que um novo recorde foi alcançado na métrica. Além disso, o volume negociado e os traders que os realizam têm sido identificados.

De acordo com a instrução normativa 1888, a receita federal instituiu a obrigatoriedade de prestação de informações relativas aos criptoativos. Vale o destaque que nem o Bitcoin ou qualquer outra moeda digital é regulamentada no país.

Apesar da falta de regulamentação a instrução normativa abriu o debate no âmbito federal. Dessa forma, desde agosto de 2019 a receita tem acompanhado de perto as informações de investidores.

Receita federal apura um recorde na negociação envolvendo criptomoedas no Brasil

Há quase um ano começou no Brasil a instrução normativa 1888 da receita federal. De lá para cá, todas as transações de criptomoedas tiveram que ser declaradas para o órgão.

Transações feitas em plataformas passaram a ser monitorados e os traders foram identificados pela RFB. Com a valorização do Bitcoin nos últimos anos essa modalidade de investimento chamou atenção e já é tributada hoje.

Contudo, chamou atenção o volume que têm sido negociado nas plataformas brasileiras. De acordo com a receita federal, as operações com criptoativos realizadas em julho outra passaram 14,877 bilhões de reais.

Com os dados repassados pela receita, a Reuters apontou que o movimento de julho foi 90% maior em relação ao mês anterior. Isso porque, no mês de junho foram movimentados 7,833 bilhões de reais.

A receita apura as operações com criptomoedas há quase um ano. Entretanto, o valor movimentado em julho foi o recorde até aqui.

O Bitcoin não é a criptomoeda preferida dos brasileiros, qual será?

De acordo com a receita federal, o valor de negociações em 2020 alcançou 66,220 bilhões de reais até julho. Cabe destaque que 2020 tem sido um ano de crise e o Bitcoin é considerado por alguns investidores como uma reserva de valor.

Com a crise instalada, entretanto, o Bitcoin não foi a preferência dos brasileiros. Essa moeda de fato foi apenas a terceira mais negociada no ano, com 4,16 bilhões de reais sendo declarados.

A segunda criptomoeda mais negociada pelos brasileiros foi a Tether. Considerada uma moeda estável com lastro em dólar, a USDT registrou o volume de 4,17 bilhões de reais.

A criptomoeda preferida dos brasileiros então é ninguém menos que a Ripple. Uma das cinco maiores em valor de mercado mundial, a XRP girou 6,14 bilhões de reais no Brasil, até julho. Os dados da receita não informam os motivos dessa preferência, mas deixa claro que o Bitcoin pode não ser a moeda preferida dos brasileiros hoje.

Por fim, em um estudo feito pela Receita em maio, o Bitcoin ainda era a criptomoeda com maior volume. Naquela época, a Ripple já era a criptomoeda alternativa mais negociada, segundo apuração da Receita Federal.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Miami pode ser a primeira cidade a ter reservas em Bitcoin

O prefeito de Miami, Francis Suarez, vem, desde dezembro de 2020, considerando apostar no Bitcoin para fazer parte das reservas da cidade. Segundo Suarez,...
PayPal e Bitcoin criptomoedas blockchain

Ações do PayPal podem valorizar 46% “graças ao Bitcoin”, diz analista

Por causa do Bitcoin, o PayPal pode alcançar uma incrível valorização no preço das suas ações. Um analista da Mizuho Securities elevou sua estimativa...

Irã sofre com apagões, governo culpa mineração de Bitcoin

O governo do Irã tem apontado que os recentes apagões ocorridos no país têm sido causados pelo alto consumo das fazendas de mineração de...

Cotações por TradingView

Últimas notícias

Ações do PayPal podem valorizar 46% “graças ao Bitcoin”, diz analista

Por causa do Bitcoin, o PayPal pode alcançar uma incrível valorização no preço das suas ações. Um analista da Mizuho Securities elevou sua estimativa...

Irã sofre com apagões, governo culpa mineração de Bitcoin

O governo do Irã tem apontado que os recentes apagões ocorridos no país têm sido causados pelo alto consumo das fazendas de mineração de...

Banco Central da Nova Zelândia é hackeado

Há uma semana, no domingo (10), o Banco Central da Nova Zelândia foi alvo de um ataque hacker que deixou graves consequências. As autoridades...

Binance abre inscrições para voluntários no Brasil

Quem busca empreender com criptomoedas ou mesmo ingressar nas comunidades brasileiras, uma oportunidade de aprendizado surgiu nos últimos dias. A Binance, a maior maior...

Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem...