Receita Federal dos EUA oferece R$ 3 milhões para quem conseguir rastrear essa criptomoeda

Os interessados têm até o dia 16 de setembro para enviarem um protótipo de um sistema de rastreamento para moedas anônimas.

Siga no
Criptomoeda Monero
Criptomoeda Monero

As criptomoedas com base no anonimato, como a Monero, são um grande problema para as instituições que tentam monitorar as transações financeiras com ativos digitais. Entre essas entidades está a IRS, a Receita Federal dos Estados Unidos, que está oferecendo uma recompensa de US $ 625 mil para quem conseguir “quebrar” o anonimato da Monero.

A IRS divulgou um incentivo de até US $ 625 mil (R$ 3,3 milhões) para quem conseguir desenvolver uma solução para rastrear transações feitas em Monero (XMR) que possa ser utilizada por autoridades.

Segundo a proposta, a ideia de desenvolver essa nova ferramenta tem como principal objetivo equipar a área de investigação da instituição (A Criminal Investigation, CI) para poder lidar melhor com atividades ilegais realizadas com criptoativos.

Vale ressaltar que Monero não é a única preocupação do IRS, com a proposta também informando que eles estão buscando maneira de rastrear transações na Lightning Network.

“O IRS-CI está procurando soluções que possam providenciar soluções inovadoras para rastrear moedas privadas”

O documento também destaca que o interesse no Monero vem justamente do fato das moedas privadas, principalmente o XMR, estarem cada vez mais comuns nas atividades ilegais.

Recentemente essas moedas anônimas ultrapassaram o Bitcoin em golpes e ataques hackers e também no uso dentro dos mercados negros da darknet. Com esse recente aumento no uso para esse tipo de atividade, o IRS está nos últimos anos tentando criar uma maneira de aumentar o seu recurso investigativo para lidar com esses novos desafios.

Os interessados têm até o dia 16 de setembro para enviarem um protótipo de um sistema de rastreamento para moedas anônimas. Os selecionados receberão um incentivo de US$ 500 mil para acelerar o desenvolvimento do projeto, que deverá durar cerca de oito meses.

Após o desenvolvimento funcional da ferramenta, os participantes receberão os outros US$ 125 mil.

Curiosamente, a Receita Federal dos EUA não é a única tentando rastrear as transações de Monero. Recentemente a Ciphertrace anunciou que estava trabalhando nesse mesmo objetivo e que conseguiu desenvolver uma maneira e rastrear as transações de Monero.

“CipherTrace, empresa líder em inteligência em criptomoedas desenvolveu ferramentas para o Departamento de Segurança dos Estados Unidos (DHS) para rastrear transações de moeda de privacidade notoriamente difícil de rastrear Monero (XMR)”

Não se sabe se essa solução deu certo, ou não há uma colaboração entre o DHS e o IRS para usar a mesma ferramenta.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Bitcoins

45% das famílias mais ricas do mundo querem investir em Bitcoin, diz Goldman Sachs

Uma recente pesquisa realizada por uma das principais instituições financeiras do mundo, a Goldman Sachs, revelou que os family offices de algumas das famílias...

Bitcoin ganha novo impulso de alta e supera US$ 34 mil, entenda

O Bitcoin continua a se recuperar de sua queda no início da semana após várias empresas darem sinais que estão correndo para apostar no...
dolar rasgado e Bitcoin. Imagem: ShutterStock

Valor total de transações com bitcoin em 2021 deve superar PIB dos EUA

Pela primeira vez em menos de sete meses, o volume total de transferências com bitcoin ultrapassou US $ 15,8 trilhões. Como resultado, o volume...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias