Receita Federal vai revisar instrução sobre criptomoedas

Alterações em IN 1888/2019 poderão ser vistas nos próximos dois anos.

Siga no
Aplicativo da Receita Federal do Brasil
Aplicativo da Receita Federal do Brasil - Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Receita Federal do Brasil (RFB) deverá revisar a atual regulação sobre as criptomoedas, que entrou em vigor no ano de 2019 no país. A informação foi compartilhada pelo Comitê Nacional de Investimentos (Coninv), ligado ao Ministério da Economia.

O Brasil de fato ainda não regulamentou o Bitcoin, seja pelo Bacen ou pela CVM. Mesmo assim, a receita editou a Instrução Normativa 1888/2019 para receber declarações relacionadas ao mercado de criptomoedas.

Desde então, quem negocia ou transfere Bitcoin, ou qualquer outra criptomoeda, deve declarar para a RFB a ação. Doações em criptomoedas, por exemplo, também devem ser declaradas.

Após mais de um ano do primeiro marco regulatório sobre o assunto no Brasil, mudanças foram prometidas. A ação faz parte da chamada “Agenda Regulatória para a Melhoria do Ambiente de Investimentos para o Biênio 2021-2022“.

Para criar o marco, o governo criou a Resolução Coninv n.º 3, de 22 de dezembro de 2020. Com a publicação no Diário da União nos últimos dias, o governo indica que mudanças deverão ser vistas no setor, podendo até acatar recomendações internacionais sobre o tema.

Cabe o destaque que a função do Coninv, subordinado a Camex, é elaborar e acompanhar propostas de políticas públicas.

Receita Federal indica que deverá revisar instrução sobre criptomoedas

A Receita Federal do Brasil deverá se ocupar nos próximos dois anos de vários assuntos. Com a nova resolução, a autarquia deverá revisar regras da aduana, seguridade social e até as criptomoedas.

Em relação a este último tópico, as alterações deverão ser no setor de tributação. Ou seja, a forma como as criptomoedas são tributadas no Brasil poderão ser alteradas nos próximos dois anos.

Receita Federal deverá alterar instrução sobre criptomoedas
Receita Federal deverá alterar instrução sobre criptomoedas/Diário Oficial da União

Como o Brasil tem visto crescimento dos investidores de criptomoedas, principalmente em 2020, o setor passa por um momento aquecido. Ainda não está claro como a RFB deverá alterar as regras impostas ainda em 2019 e como isso afeta o mercado nacional.

De qualquer forma, a tributação de criptomoedas é um assunto em alta no mundo todo. Nos Estados Unidos, por exemplo, a Receita Federal dos EUA já até envia alerta para investidores de Bitcoin.

Além disso, o GaFi propõe que países regulamentem as criptomoedas, para prevenir crimes como lavagem de dinheiro. Com a regulamentação em todo o mundo mirando o setor, o Brasil mostra que também deverá adotar sistemas rígidos, sendo a alteração da Receita um movimento neste sentido.

No Brasil, todas as corretoras de Bitcoin já informam a Receita sobre operações nas plataformas. Desde que a instrução 1888/2019 entrou em vigor, milhões de criptomoedas já foram declaradas no país.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

NFT pode “matar” o Bitcoin? Qual a relação entre ambos?

É provável que muita gente conheça os NFTs, regularmente confundidos com “arte digital”. A ação ganhou força após Stephen Curry, astro da NBA, e...
Plataformas NFT e Ethereum empresas

Empresas listadas na bolsa apostam no mercado de NFT

O crescimento do mercado de NFTs tem quebrado barreiras mais rápido do que outros recursos relacionados a blockchain. Hoje até mesmo grandes empresas, listadas...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

Mineradores brasileiros comentam banimento de Bitcoin pela China

A proibição de Bitcoin pela China nos últimos dias abalou o mercado, com muitas pessoas ficando preocupadas com isso, menos dois mineradores brasileiros que...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias