Receita Federal vai revisar instrução sobre criptomoedas

Alterações em IN 1888/2019 poderão ser vistas nos próximos dois anos.

Siga no
Aplicativo da Receita Federal do Brasil
Aplicativo da Receita Federal do Brasil - Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Receita Federal do Brasil (RFB) deverá revisar a atual regulação sobre as criptomoedas, que entrou em vigor no ano de 2019 no país. A informação foi compartilhada pelo Comitê Nacional de Investimentos (Coninv), ligado ao Ministério da Economia.

O Brasil de fato ainda não regulamentou o Bitcoin, seja pelo Bacen ou pela CVM. Mesmo assim, a receita editou a Instrução Normativa 1888/2019 para receber declarações relacionadas ao mercado de criptomoedas.

Desde então, quem negocia ou transfere Bitcoin, ou qualquer outra criptomoeda, deve declarar para a RFB a ação. Doações em criptomoedas, por exemplo, também devem ser declaradas.

Após mais de um ano do primeiro marco regulatório sobre o assunto no Brasil, mudanças foram prometidas. A ação faz parte da chamada “Agenda Regulatória para a Melhoria do Ambiente de Investimentos para o Biênio 2021-2022“.

Para criar o marco, o governo criou a Resolução Coninv n.º 3, de 22 de dezembro de 2020. Com a publicação no Diário da União nos últimos dias, o governo indica que mudanças deverão ser vistas no setor, podendo até acatar recomendações internacionais sobre o tema.

Cabe o destaque que a função do Coninv, subordinado a Camex, é elaborar e acompanhar propostas de políticas públicas.

Receita Federal indica que deverá revisar instrução sobre criptomoedas

A Receita Federal do Brasil deverá se ocupar nos próximos dois anos de vários assuntos. Com a nova resolução, a autarquia deverá revisar regras da aduana, seguridade social e até as criptomoedas.

Em relação a este último tópico, as alterações deverão ser no setor de tributação. Ou seja, a forma como as criptomoedas são tributadas no Brasil poderão ser alteradas nos próximos dois anos.

Receita Federal deverá alterar instrução sobre criptomoedas
Receita Federal deverá alterar instrução sobre criptomoedas/Diário Oficial da União

Como o Brasil tem visto crescimento dos investidores de criptomoedas, principalmente em 2020, o setor passa por um momento aquecido. Ainda não está claro como a RFB deverá alterar as regras impostas ainda em 2019 e como isso afeta o mercado nacional.

De qualquer forma, a tributação de criptomoedas é um assunto em alta no mundo todo. Nos Estados Unidos, por exemplo, a Receita Federal dos EUA já até envia alerta para investidores de Bitcoin.

Além disso, o GaFi propõe que países regulamentem as criptomoedas, para prevenir crimes como lavagem de dinheiro. Com a regulamentação em todo o mundo mirando o setor, o Brasil mostra que também deverá adotar sistemas rígidos, sendo a alteração da Receita um movimento neste sentido.

No Brasil, todas as corretoras de Bitcoin já informam a Receita sobre operações nas plataformas. Desde que a instrução 1888/2019 entrou em vigor, milhões de criptomoedas já foram declaradas no país.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bitcoin Crash. Imagem: ShutterStock

Crash do Bitcoin? Entenda os fundamentos

Ciclo de alta, euforia, todo mundo falando do Bitcoin, pessoas se alavancando demais, achando que preço nunca iria parar de subir. Logo vem as...
Queda massiva e brutal do Bitcoin

Bitcoin cai abaixo de US$ 30 mil e vira trends topics do Twitter, veja...

O preço do Bitcoin caiu nesta terça-feira (22) para níveis preocupantes no mercado, chegando até a virar destaque nos trends do Twitter Brasil. Ao...
Corinthians Token para Torcedores

Criptomoeda do Corinthians chegará em breve após parceria com Chiliz

O Corinthians, em parceria com a Chiliz e Socio.com, lançará uma criptomoeda para torcedores e cerca de 35 milhões de fãs poderão ajudar o...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias