Hackers derrubam lojas Renner e exigem R$ 5,4 bilhões para liberar sistemas

As imagens que o Livecoins recebeu mostram que o pedido de resgate para a liberação dos arquivos feito à empresa é de US$ 1 bilhão (R$ 5,42 bilhões).

Siga no

A Renner, uma das mais famosas lojas de roupas do Brasil, foi vítima de um ataque ransomware que paralisou parte de seu funcionamento. De acordo com imagens compartilhadas na internet e uma nota oficial, o ataque derrubou operações da empresa em sites e até mesmo no aplicativo.

Nas redes sociais e em grupos do Whatsapp começaram a circular as primeiras mensagens e imagens sobre o ataque e pouco tempo depois os usuários notaram os problemas no site.

Segundo as imagens que a reportagem do Livecoins recebeu, o ataque criptografou os servidores da empresa, o que acabou impossibilitando o uso do sistema em grande parte de suas operações.

O ataque veio com um aviso sobre como recuperar o acesso aos arquivos e como receber mais informações sobre o resgate, algo bem comum em ataques de ransomware.

“Olá Lojas Renner S.A.! Primeiro de tudo, isso é apenas negócios e a única coisa que estamos interessados é seu dinheiro. Seus arquivos foram criptografados.

não tente renomear ou modificar os arquivos criptografados porque isso pode resultar em sérios problemas de perda de dado e erro de decriptografia (…)”

Suposta nota enviada para a Renner após o ataque que criptografou dados importantes da empresa.

Hackers exigem R$ 5,4 bilhões para liberar sistemas

As imagens que o Livecoins recebeu também mostram que o pedido de resgate para a liberação dos arquivos feito à empresa é de US$ 1 bilhão (R$ 5,42 bilhões). Fontes apontam que mais de 2.000 servidores foram afetados pelo vírus sequestrador. 

Hackers pedem US 1 bilhão
Hackers pedem US 1 bilhão

No momento da escrita deste artigo o site da Renner continua fora do ar, indicando que o ataque, ou pelo menos o processo de recuperação, continua afetando parte dos servidores.

Em nota oficial aos seus acionistas a Renner revelou o ataque cibernético em seus servidores, mas disse que prontamente acionou todos os protocolos de controle e segurança para conseguir minimizar os impactos causados aos sistemas da loja.

Aviso de indisponibilidade no site da Renner, alertando também que o funcionamento do aplicativo também está suspenso.
Aviso de indisponibilidade no site da Renner, alertando também que o funcionamento do aplicativo também está suspenso.

Vazamento de dados

A Renner também informou que os bancos de dados permanecem preservados e que as informações dos clientes não foram afetadas. A empresa também destaca que em nenhum momento as lojas físicas foram afetadas pela interrupção dos sistemas, indo contra as informações iniciais de que lojas precisaram fechar as portas durante o período do ataque.

O site TheHack afirmou que entrou em contato com lojas da Renner e que o funcionamento físico está normal, com exceção do sistema de pagamento que está aceitando apenas dinheiro, possivelmente consequência do ataque de ransomware.

“A Companhia manterá o mercado informado de qualquer informação relevante relacionada a este evento, e informará as autoridades competentes nos próximos dias.” Finaliza a nota

Nota Oficial das Lojas Renner ao mercado e acionistas.

O valor de US$ 1 bilhão também não veio de fontes oficiais e sim dos muitos vazamentos que estão circulando nas redes sociais.

Em ataques assim, como aconteceu com a JBS, é normal um valor de resgate alto, já que os criminosos costumam estudar o perfil da vitima.

No caso da JBS a empresa teve que pagar R$ 55 milhões, não se sabe quanto ou se a Renner vai decidir realizar o pagamento do resgate. Nenhuma das fontes falou qual seria a forma de pagamento do resgate, mas nesses casos é comum que seja em criptomoedas, principalmente o Bitcoin e Monero.

O ataque de sequestro de dados da Renner com certeza causa um grande impacto para a empresa e pode até mesmo afetar o desempenho das ações da companhia nos próximos dias.

Enquanto isso, os ataques de Ransomware continuam comuns dentro de diferentes industriais, se tornando uma das principais ameaças para grandes empresas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Criptomoeda suspeita com 69 setilhões de unidades vira tendência no Twitter

O Twitter se tornou um dos principais pontos de reunião e discussão sobre criptomoedas, e por isso muitas vezes vemos nomes famosos do setor...
Marca do Google e moeda de Bitcoin

De olho nas criptomoedas, Google contrata ex-PayPal e considera lançar “Crypto card”

Em conversa com a Bloomberg, Bill Ready, diretor de comércio e pagamentos do Google, confirmou a contratação de Arnold Goldberg, ex-PayPal. Afirmando que "esta...
Minerador de Bitcoin rindo próximo a máquinas

Projeto de lei prevê imposto zero para mineração de Bitcoin no Brasil

O Senado retomará a discussão sobre a regulação de Bitcoin em fevereiro de 2022, com o projeto prevendo imposto zero para equipamentos de mineração...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias