robôs Telegram

Para quem já conhece o Telegram, sabe que existe a possibilidade de configurar o uso de Robôs (bots) para que realizem algumas tarefas, porém surge no caminho opções que, se não forem tomados os devidos cuidados, podem roubar suas criptomoedas.

Sabemos que o uso de algoritmos para melhorar a capacidade do ser humano automatizar tarefas vem desde a Revolução Industrial. Somos preguiçosos por natureza, e queremos que alguém faça por nós o que não consideremos relevante ao cotidiano.

Obviamente, essa preguiça toda faz com que pensemos em reduzir nosso tempo gasto em atividades indesejadas, e programamos máquinas e computadores para realizar os nossos serviços, ao ponto de já existir no Telegram essa função.

Ao entrar em um grupo ou página pode ser recebido por um “Olá, seja bem-vindo ao nosso grupo, leia as regras aqui”. Isso é comum de acontecer, e tarefas de atendimentos podem ser minimizados com isso.

Diferente do Twitter que é facilmente adquirido uma legião de seguidores, talvez até comprando seguidores, o Telegram exige um certo nível de comprometimento das equipes que querem bombar suas comunidades por essa plataforma.

Para todos os ICOs lançados ter um Telegram Oficial e manter um nível de engajamento com a comunidade é fundamental para a transparência dos projetos.

Com isso, surge a possibilidade de criar robôs de atendimento no Telegram para que realize alguns níveis de atendimento, e é através daí que podem roubar suas criptomoedas.

Vários bots podem reinvidicar tokens de airdrops inclusive utilizando bots para isso, de forma que suas criptomoedas não serão dadas a você e sim a terceiros, isso se agrava com a notícia de um vazamento de dados ainda em Abril de 2018.

Algumas empresas que estão realizando ICOs já estão cientes da atuação dos Bots e estão buscando formas de amenizar o impacto de suas ações, para que não seja prejudicial as próprias comunidades futuramente.

Vazamento de Dados no Telegram

Um usuário do Twitter alertou que descobriu um vazamento de dados do Telegram, que coloca mais de 70 milhões de usuários + telefones nas mãos de pessoas mal intencionadas, e isso pode ser prejudicial na medida em que vários usuários de criptomoedas utilizam o mesmo número de telefone em 2FA/recovery ou mesmo para quem não gostaria de ter sua privacidade exposta.

 

ICO Telegram

Aproveitando o assunto, devemos alertar para um outro golpe envolvendo a empresa Telegram, que é o falso ICO (Oferta Inicial de Moedas) que vez ou outra está aparecendo em comunidades de criptomoedas mundiais.

O Fernando Ulrich, um dos maiores influenciadores de criptomoedas no Brasil atualmente, que inclusive ministra cursos e palestras sobre o tema foi vítima deste golpe.

O Telegram realizou um processo de financiamento até o momento fechado a empresas, e ainda não há opção para investidores comuns ter a possibilidade dessa compra de tokens, deixamos ainda um link com mais detalhes sobre o tema: Telegram ICO.

Assista um vídeo sobre o ICO do Telegram, ative as legendas e configure para PT-Br:

O detalhe é que todas as situações aqui expostas são sérias e seguiremos acompanhando os desdobramentos, de qualquer forma se mantenha vigilante com as suas criptomoedas e cuidado com golpes e scams.

Devemos deixar claro que o posicionamento deste artigo não é por sermos contra a presença de robôs nas plataformas, eles apenas fazem o que foram ordenados a fazer. Logo, a situação aqui é expor a cautela a ser tomada sempre, e mais ainda de agora em diante.

Ser o seu próprio banco também envolve realizar a sua segurança, nunca se esqueça.

Fonte: Bitcoin