Roubo de Bitcoin deve aumentar em 2021, sugere estudo

Empresa de segurança digital acredita ser tendência ver mais roubos de criptomoedas, inclusive devido à pobreza causada pela pandemia.

Siga no
Roubo de carteira de Bitcoin
Roubo de Bitcoin

De acordo com um recente estudo lançado pela empresa Kaspersky, o roubo de Bitcoin deve aumentar no próximo ano. Entre as causas, até a pobreza causada pela pandemia será um dos fatores.

Para quem já estudou sobre a tecnologia do Bitcoin, fica claro que a rede é a mais segura do mundo hoje. Ou seja, é praticamente impossível a rede Bitcoin ser atacada e violada com os níveis de segurança atuais. Essa garantia, inclusive, é a maior de todas as criptomoedas.

Mesmo assim, pontos centrais de falha continuam a ser alvos, como corretoras de criptomoedas, por exemplo. Além disso, ataques a pessoas continuam sendo cada vez mais desenvolvidos. Ao usar a chamada engenharia social, bandidos elaboram técnicas sofisticadas para roubar pessoas.

De fato, com o crescimento do Bitcoin em 2020, a moeda deverá ser mais “caçada”. Portanto, guarde bem suas moedas e cuide de seus rastros na internet, é a mensagem que fica para quem é fã de Bitcoin.

Para Kaspersky, roubo de Bitcoin deve aumentar em 2021

O Bitcoin é uma moeda digital que não é vinculada a nenhum estado-nação. Além disso, não há vínculo com empresas, ou seja, essa é a primeira moeda descentralizada já criada.

Carregando essa importante missão, o Bitcoin é cobrado pela sua natureza livre. Entre as cobranças estão a de garantir acesso financeiro a todas as pessoas, inclusive às desbancarizadas.

E em 2020, no auge da pandemia, a economia global mostrou sinais de fraqueza e muitas moedas locais perderam valor. O Real brasileiro, por exemplo, desvalorizou 27% em relação ao Dólar americano. Ou seja, moedas fracas perdem mais valor em crises e investidores buscam refúgio em ativos seguros.

Além do ouro, o Bitcoin foi uma das preferências de 2020, consequentemente, valorizando bastante. Em relação ao Real, o preço do Bitcoin subiu acima de R$ 100 mil e valoriza hoje cerca de 240% desde janeiro. Esse é apenas um exemplo, mas foi visto em muitas partes do mundo além do Brasil.

Com o crescimento da moeda digital, cresceu o número de crimes associados às criptomoedas. Os criminosos virtuais passaram a exigir pagamento em criptomoedas para suas vítimas e a tendência é que o movimento aumente.

Essa é a visão da Kaspersky, que lançou recentemente um relatório sobre o cenário de ameaças ao setor financeiro. De acordo com a empresa de segurança, o roubo de Bitcoin deve aumentar em 2021, em pelo menos três situações e duas moedas.

Três casos de roubo deverão ser destaque no próximo ano: “previsão ajuda na defesa”

O relatório da Kaspersky contempla pelo menos três casos onde será visto o aumento de roubo de Bitcoin. Mesmo assim, a empresa afirma que grupos poderão passar a exigir outras moedas, chamadas de transição, com o aumento das técnicas de rastreio de Bitcoin.

No caso específico de moedas de transição, a Kaspersky acredita que a Monero deve ser a escolhida. Como a moeda oculta rastros de transações e aumenta a privacidade, deverá ser a preferida dos cibercriminosos, aponta o relatório.

Um dos crimes financeiros mais perigosos então será o “MageCarting“. Essa técnica consiste em roubar dados de cartões de crédito das pessoas para utilizar em pagamentos de e-commerce. Como algumas empresas já oferecem cashback em Bitcoin, a prática pode até render alguns satoshis de Bitcoin aos bandidos.

Outra opção que deverá crescer para o roubo de criptomoedas é a de extorsão online. Ao roubar dados das pessoas, os criminosos pedem o pagamento para não expor informações pessoais. As empresas deverão ser o centro das atenções dessa prática, apontou a empresa.

Já os ransomwares, que crescem ano após ano, voltam a ser tendência para 2021. Em 2020, até o STJ no Brasil foi alvo deste ataque, que costuma sequestrar dados e pedir resgate. Como os criadores de ransomwares captaram muito dinheiro com a prática, a Kaspersky acredita que os operadores têm muito dinheiro para financiar inovações neste setor.

De acordo com o Diretor da Equipe de Pesquisa e Análise Global da Kaspersky na América Latina, Dmitry Bestuzhev, fazer a previsão de ameaças ajuda a entender melhor onde a segurança deve melhorar. Ele acredita que 2021 será um ano de desafios, após um 2020 “turbulento” na segurança digital.

Bitcoin será alvo de bandidos por aumento da pobreza do mundo

A economia global balançou com a pandemia e vários países perderam força. Suas moedas então, caíram a níveis nunca vistos na história.

Dessa forma, o Bitcoin passa a ser uma moeda com mais valor de mercado em vários países. E esse aumento de valor chama a atenção dos bandidos virtuais, acredita a Kaspersky. A empresa acredita até que mais criminosos virtuais devam surgir, devido à pobreza em seus países.

“Prevemos que, devido à fragilidade das moedas locais, mais pessoas deverão se voltar para fraudes que exijam Bitcoin, além do próprio roubo dessa criptomoedas – a mais comum.”, declarou a empresa de segurança

Para quem mantém suas chaves privadas de Bitcoin em locais seguros, é bom manter a prática. Além disso, tomar cuidado com links suspeitos e downloads de fontes desconhecidas deve ajudar a evitar ser pego em um roubo virtual.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Polícia descobre mineração ilegal de Bitcoin dentro do próprio quartel

A polícia de diversos países continua de olho nas atividades ilegais de mineração que utilizam energia roubada para obter lucros com criptomoedas. Um caso...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Ethereum será atualizado no dia 4 de agosto e se tornará deflácionário

Nos últimos dias os participantes de grupos de criptomoedas têm perguntado se a atualização de uma certa criptomoeda fará a alta do Bitcoin ser...
Mão segurando Bitcoin e bandeira da Malásia

“Clientes da Binance devem sacar fundos imediatamente”, diz CVM da Malásia

A CVM da Malásia afirma que os investidores de criptomoedas devem sacar seus fundos imediatamente da Binance, que receberá medidas coercitivas em breve. A nova...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias