Ruínas do comunismo servem de casa para a mineração de Bitcoin na Sibéria

Siga no
Lâmpada com Bitcoin
Lâmpada com Bitcoin

Ruínas do Comunismo na Sibéria estão sendo usadas para a mineração de Bitcoin como é o caso da estação hidrelétrica de Bratsk, construída durante a Guerra Fria para alimentar a fabricação soviética.

Várias grandes fazendas de mineração instalaram-se em Bratsk, uma cidade industrial na margem do rio Angara, aproveitando as baixas temperaturas da região, que mantêm os custos de resfriamento baixos e a abundante e barata eletricidade da usina.

Bratsk é um exemplo de como as ruínas do império soviético se tornaram solo fértil para um indústria nova menos ligada ao comunismo e mais conectada com ideias libertários.

Depois que a URSS entrou em colapso e partes do imenso setor industrial, principalmente militar, começaram a definhar com o fechamento de muitas fábricas;

“O excedente de energia elétrica na Rússia é enorme, devido ao fechamento de algumas usinas soviéticas e ao fato de que o consumo de energia, em geral, se tornou muito mais eficiente ao longo do tempo”, disse Dmitry Ozersky, CEO da Eletro.Farm , uma empresa de mineração construindo um grande local no Cazaquistão.

Como resultado, segundo o Coindesk, as fazendas de mineração de bitcoin em toda a Rússia agora possuem uma capacidade conjunta de 600 megawatts, representando quase 10% do total de 7 gigawatts de energia que suportam a rede de bitcoin em todo o mundo, disse Ozersky, ex-banqueiro e gerente da empresa estatal russa Rusnano. Sua estimativa é baseada em dados de fabricantes de chips de mineração especializados, conhecidos como ASICs.

“A produção está paralisada há 15 anos e, a cada ano, o declínio piorava cada vez mais. Até 2017, os proprietários decidiram desenvolver esse local de maneira diferente, por exemplo, para um hotel de mineração”, disse o CEO da Cryptoreactor, Fedor Egorov, sobre o local onde instalou seus ASIC que consomem 15 megawatt dos 40 disponíveis, com planos de aumentar a capacidade para 63 megawatt em breve.

A eletricidade na Sibéria, gerada principalmente por energia hidrelétrica, é uma das mais baratas do mundo, cerca de 4 centavos de dólar por quilowatt-hora, e mais barata que o preço médio na Rússia, que atualmente é de 7 a 8 centavos de dólar.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:

Bilionário Steven Cohen diz que se converteu “totalmente às criptomoedas”

Steven Cohen, chefe da Point72 Asset Management, bilionário estrategista e um dos traders mais bem-sucedidos da atual geração, disse em uma recente entrevista que...
Hacker com máscara do Anonymous apontando dedo

Anonymous: “Um mundo sem Elon Musk é possível”

Quem está acompanhando o criptomercado recentemente sabe que Elon Musk tem uma presença importante em diferentes mercados, mesmo sendo taxado de troll vez ou...

Goldman Sachs começa negociar contratos futuros de Bitcoin

A adoção do Bitcoin continua sendo um ponto importante para o ecossistema atualmente e para a movimentação de preço. Felizmente o ativo digital parece...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias