Ruínas do comunismo servem de casa para a mineração de Bitcoin na Sibéria

Siga no
Lâmpada com Bitcoin
Lâmpada com Bitcoin

Ruínas do Comunismo na Sibéria estão sendo usadas para a mineração de Bitcoin como é o caso da estação hidrelétrica de Bratsk, construída durante a Guerra Fria para alimentar a fabricação soviética.

Várias grandes fazendas de mineração instalaram-se em Bratsk, uma cidade industrial na margem do rio Angara, aproveitando as baixas temperaturas da região, que mantêm os custos de resfriamento baixos e a abundante e barata eletricidade da usina.

Bratsk é um exemplo de como as ruínas do império soviético se tornaram solo fértil para um indústria nova menos ligada ao comunismo e mais conectada com ideias libertários.

Depois que a URSS entrou em colapso e partes do imenso setor industrial, principalmente militar, começaram a definhar com o fechamento de muitas fábricas;

“O excedente de energia elétrica na Rússia é enorme, devido ao fechamento de algumas usinas soviéticas e ao fato de que o consumo de energia, em geral, se tornou muito mais eficiente ao longo do tempo”, disse Dmitry Ozersky, CEO da Eletro.Farm , uma empresa de mineração construindo um grande local no Cazaquistão.

Como resultado, segundo o Coindesk, as fazendas de mineração de bitcoin em toda a Rússia agora possuem uma capacidade conjunta de 600 megawatts, representando quase 10% do total de 7 gigawatts de energia que suportam a rede de bitcoin em todo o mundo, disse Ozersky, ex-banqueiro e gerente da empresa estatal russa Rusnano. Sua estimativa é baseada em dados de fabricantes de chips de mineração especializados, conhecidos como ASICs.

“A produção está paralisada há 15 anos e, a cada ano, o declínio piorava cada vez mais. Até 2017, os proprietários decidiram desenvolver esse local de maneira diferente, por exemplo, para um hotel de mineração”, disse o CEO da Cryptoreactor, Fedor Egorov, sobre o local onde instalou seus ASIC que consomem 15 megawatt dos 40 disponíveis, com planos de aumentar a capacidade para 63 megawatt em breve.

A eletricidade na Sibéria, gerada principalmente por energia hidrelétrica, é uma das mais baratas do mundo, cerca de 4 centavos de dólar por quilowatt-hora, e mais barata que o preço médio na Rússia, que atualmente é de 7 a 8 centavos de dólar.

Leia mais sobre:

Governo da Ucrânia ensina bitcoin para população

O Ministério da Transformação Digital da Ucrânia criou uma campanha para ensinar  bitcoin, blockchain e criptomoedas para a população. Os vídeos foram desenvolvidos em...

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...
BCHA-51-attack

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

Últimas notícias

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

30 bilionários possuem bitcoin, mas não falam sobre isso, revela milionário do Twitter

O multimilionário filantrópico Bill Pulte, apelidado de "Bitcoin Bill" após sua entrada no mercado de bitcoin em dezembro de 2019, afirmou em uma live...