Caiu em Pirâmide? Saiba o que fazer

Siga no
Pirâmide Financeira
Pirâmide Financeira

Unick Forex, Atlas Quantum, GBB, FX Trade, ArbCrypto, A2 Trader… são tantas as empresas de investimentos ligados a criptomoedas que quebraram ou bloquearam os saques de seus clientes em 2019 que é impossível citar todas sem esquecer alguma.

Para saber se faz sentido para os clientes que se sentirem lesados abrirem um processo contra uma empresa de investimentos, conversamos com o advogado Raphael Pereira de Souza, cujo escritório, R Souza Advocacia, tem trabalho intenso em questões relacionadas a criptomoedas.

Como explicou Souza, é vedado a um advogado falar especificamente sobre o processo de uma empresa que não esteja representando. Porém, ele deu dicas valiosas para quem está na dúvida se vale a pena processar uma possível pirâmide e como fazer isso.

Informações úteis para quem pensa em processar uma possível pirâmide financeira

Chance de receber na justiça pode ser boa

A maioria dos esquemas de pirâmide envolvem empresas do ramo de pagamento, além de movimentarem recursos vultosos, muitas vezes passando a casa do bilhão. “Todo esse dinheiro vai para algum lugar”, afirma Souza. “Uma vez rastreado, identificado, ele pode ser bloqueado e depois vai ser destinado parte à União, se for um crime federal, e outra parte vai ser resguardada para fazer o pagamento daqueles que foram lesados e procuraram a justiça”.

Lei está do lado dos clientes.

Vale saber que o Superior Tribunal de Justiça , o STJ, por exemplo, tem uma súmula, a de número 479, que diz que as instituições financeiras respondem por fraudes e delitos praticados por terceiros no âmbito de operações bancárias. “Então, as empresas que operaram junto com a pirâmide financeira, a empresa raiz, elas podem responder também”, afirma Souza.

Além disso, “o Código de Defesa do Consumidor fala que todos aqueles que compuseram, todos aqueles que participaram, que lesaram o consumidor vão responder também, e até de forma solidária”.

Reúna comprovantes.

Sua empresa de investimento está atrasando pagamentos? Reúna os comprovantes de tudo o que nela investiu. Vale boletos, recibos de pagamento e comprovante de transferência bancária.

Isso vale para todas as empresas envolvidas, ou seja, a empresa em que pagou o boleto, a empresa que fez transferência bancária, a que fez a captação, a que fez o marketing etc. Reúna também os contratos e Termos de Condições de Uso das plataformas.

Peça o bloqueio de bens.

Caso decida apresentar seu pedido à justiça, junto com toda a documentação reunida, não esqueça de pedir, já neste processo inicial, um bloqueio cautelar de bens e direitos da empresa, que tem a finalidade de garantir o crédito futuro, ou seja, garantir que, se você ganhar a ação, a empresa tenha dinheiro para pagar.

Inclua todas as empresas envolvidas.

Como pirâmides financeiras operam num sistema complexo, com empresa de marketing, instituição para receber, pagar e fazer depósito, para gerar boleto, para gerenciar os pagamentos diários, alguns juízes têm entendido que essas empresas compõem todo o esquema. Portanto, inclua as empresas do grupo nas ações e na solicitação de bloqueio.

Inclua os sócios, se possível.

Caso haja provas de que a empresa realizou algum tipo de fraude – por exemplo, não investiu o dinheiro onde prometeu, apropriou-se indevidamente do dinheiro ou simulou movimentações financeiras – é possível que o pedido seja feito já contra os sócios, em conjunto com a empresa. Se não houver provas, só pode ser contra a empresa mesmo.

Bloqueio é sempre sobre o investido

Existem juízes que concedem o bloqueio, outros não. Porém vale saber que o bloqueio é sempre sobre o valor investido, não sobre os rendimentos. Então, se você investiu 40 mil para receber mais 20 mil em três meses, o juiz vai definir o bloqueio só dos 40 mil e o restante será decido ao longo do processo.

Arresto não é o mesmo que sequestro de bens.

Em um processo, o juiz pode bloquear os bens do réu para que esses recursos, futuramente, fiquem com o Estado, isso em casos em que os bens são proventos de crimes. Isso se chama “sequestro de bens”. Agora, se é inserida uma restrição na matrícula dos bens imóveis, com intuito de alertar terceiros de boa-fé para que não comprem o imóvel, chamamos isso de “hipoteca legal”. Já o termo “arresto” é usado quando é feito o bloqueio de bens e direitos de origem lícita para assegurar o pagamento futuro de pessoas lesadas.

Dinheiro no exterior também volta.

Saiba que, se descoberto dinheiro, patrimônio, bens e direitos em paraísos fiscais, esses valores também podem servir para restituir os investidores. Segundo Souza, “os protocolos de cooperação internacional e de combate aos crimes de lavagem de dinheiro tem funcionado melhor a cada dia”.

Processo pode ser gratuito para o consumidor.

Existem dois casos em que a ação pode não ter custos para o consumidor. O primeiro é se o juiz conceder a justiça gratuita, o que precisa ser pedido no processo. Porém, como se trata de investimentos, o juiz pode entender que quem está investindo tem dinheiro que supera suas necessidades básicas e negar a gratuidade.

A outra possibilidade é entrar com o processo no Juizado Especial, o antigo “pequenas causas”. Processos de até 40 salários mínimos podem tramitar no Juizado e, neste caso, a contratação de advogado é facultativa. “A gente sempre recomenda que seja contratado um advogado, principalmente na matéria de criptomoedas”, diz Souza, lembrando que o profissional tem o papel de explicar ao juiz como funciona esse mercado e, dessa forma, tornar claro o direito que o cidadão possui de ter seu dinheiro ressarcido.

Leia mais sobre:
Avatar
Sui Teixeira
Sui Teixeira é jornalista desde 2001, formada pela USP. Trabalha ainda como produtora de jingles, é programadora amadora e entusiasta de ciência e tecnologia.

CVM multa em R$ 250 mil JJ Invest e seu dono, Jonas Jaimovick

A Comissão de Valores Mobiliários do Brasil se reuniu na tarde desta terça-feira (1) para julgar três processos. Em um deles, a CVM multou...

“5000 bitcoins grátis”, Zangado tem canal hackeado com golpe de bitcoin

O Zangado, um dos maiores youtubers do Brasil e um dos mais icônicos criadores de conteúdo para o público gamer acabou de ter o...

Líderes de golpe com bitcoin são condenados a 11 anos de prisão

Os líderes de um dos maiores golpes com bicoin da história foram julgados e considerados culpados por fraudar milhares de investidores em 14,8 bilhões...

Últimas notícias

“5000 bitcoins grátis”, Zangado tem canal hackeado com golpe de bitcoin

O Zangado, um dos maiores youtubers do Brasil e um dos mais icônicos criadores de conteúdo para o público gamer acabou de ter o...

Líderes de golpe com bitcoin são condenados a 11 anos de prisão

Os líderes de um dos maiores golpes com bicoin da história foram julgados e considerados culpados por fraudar milhares de investidores em 14,8 bilhões...

“Você se arrependerá por escrever isso”, Daniel Fraga em 2013 sobre quem zombava do bitcoin

Quem comprou bitcoins antes de 2015 provavelmente está bem contente hoje (caso tenha mantido a moeda). Mas você sabia que tem muita gente que...