SEC acusa Ripple de ‘assédio’

A Ripple disse que a SEC "se envolveu em táticas de intimidação para assustar seus parceiros."

Siga no

No que parece ser uma reviravolta curiosa em uma das maiores batalhas jurídicas no mercado de criptomoedas, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC), está acusando a Ripple de “assédio” por a empresa ter conseguido acesso a documentos internos do órgão regulador americano.

A disputa acontece devido a decisão da justiça a favor da Ripple em 7 de abril, que concedeu à empresa o direito de acessar documentos pertencentes à SEC relativos a Bitcoin, XRP e Ethereum – o que significa que a empresa poderá ver milhares de e-mails pertencentes à organização.

A SEC não quer que Ripple acesse os documentos em que há conversas internas de funcionários.

A SEC acatou o pedido da justiça, mas não deu o acesso a alguns documentos exigidos pela Ripple, os quais enviou uma carta ao juiz responsável pelo caso nesta semana solicitando a limitação do acesso da empresa a determinados relatórios.

“Tornou-se aparente através do processo de reunião e conferência que os réus procuram contornar as limitações da ordem deste tribunal e atrapalhar a SEC em disputas de descobertas indefinidas e, se bem-sucedidas, na revisão de documentos.”, diz a SEC.

O novo movimento da SEC representa uma reviravolta no processo contra a Ripple, já que a empresa responsável pelo token XRP vem trabalhando e lidando com a disputa de forma inteligente e conquistando, aos poucos, certas vitórias.

De acordo com a SEC, a Ripple está tentando acessar registros internos que não estão relacionados à determinação de se o XRP é um título. Essas ações são uma tentativa de empurrar a batalha legal para “disputas de revisão de documentos”.

“Os réus não buscam evidências relevantes, mas sim perseguir a SEC, desviar o foco do caso de seus méritos e atrapalhar a SEC com a revisão de documentos”, afirmou a comissão.

O órgão regulador também disse que o pedido não cessa com o contencioso, já que as normas federais não a obrigam a entregar materiais privilegiados.

Ripple também quer restringir informações

A Ripple também entrou com um pedido para impedir a SEC de obter informações de reguladores estrangeiros sobre as atuações da empresa fora dos Estados Unidos.

O pedido afirma que a SEC está tentando alavancar seu Memorando de Entendimento (MOU) com reguladores estrangeiros para que eles solicitem documentos de entidades sob a jurisdição dos reguladores fora dos EUA.

Isso, diz a carta, está fora das Regras Federais e da Convenção de Haia.

A Ripple também disse que a SEC “se envolveu em táticas de intimidação para assustar seus parceiros.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Polícia em Miniatura investigando uma moeda física de Bitcoin

Policiais da Coreia do Sul são proibidos de comprar criptomoedas

A polícia da Coreia do Sul está sendo proibida de comprar criptomoedas. A medida tem sido reforçada no país, que espera dar mais transparência...
Moeda digital Bitcoin e cartão de crédito e débito

Criptomoedas não são inimigas, são parceiras, diz VP da Visa no Brasil

A Visa, uma das maiores empresas em serviços financeiros do mundo, está estudando o uso de Bitcoin para o futuro em suas transações. A...
Colonial Pipeline paga resgate em Bitcoin após ataque hacker

Empresa que controla maior oleoduto dos EUA paga R$ 21 milhões em Bitcoin para...

Uma empresa responsável pelo maior oleoduto dos EUA anunciou que pagará o resgate, em Bitcoin, para hackers que invadiram seus sistemas. Segundo especialistas, ela...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias