SEC investiga desenvolvedor da Uniswap Labs

Autoridades colocaram a corretora descentralizada principal do Ethereum na mira.

Siga no
Lupa destacando Uniswap investigação SEC
Lupa destacando Uniswap

A Uniswap é uma corretora descentralizada (DEX) criada em 2018 por Hayden Adams, ex-funcionário da Siemens.

Nos últimos meses, a corretora se tornou a maior referência no setor de Finanças Descentralizadas (DeFi), tendo uma participação de mercado superior a 26% em volume. Porém, recentemente ela começou a ser investigada pela SEC.

De olho no unicórnio

A Uniswap é uma alternativa às exchanges tradicionais, uma vez não depende de uma empresa por trás. Porém, não é assim que a SEC pensa.

No mês de agosto, Gary Gensler, presidente da SEC dos Estados Unidos, fez declarações que revelam o ponto de vista da comissão.

Segundo ele, embora o código por trás das operações da corretora seja descentralizado — e que ninguém tenha controle —, há um grupo central de pessoas que frequentemente controlam a governança e as taxas do protocolo o que o torna, na verdade, centralizado.

Outro ponto que indica centralização é o token UNI, distribuído pela Uniswap em 2020: o token possui cerca de 21% reservados para a atual e futura equipe da Uniswap Labs, sendo apenas 18% foi destinado a investidores.

O montante reservado de 21% equivale a R$ 59 bilhões utilizando a cotação atual da criptomoeda.

Uniswap sofre com regulação e não é de hoje

Em julho de 2021, segundo a própria equipe de desenvolvedores, a Uniswap limitou o acesso a mais de 100 tokens na sua plataforma devido a um cenário regulatório.

Alguns dos tokens retirados foram de algumas empresas, como Alphabet (dona do Google), Netflix e Amazon, que funcionavam como um espelho do mercado tradicional de ações.

Também foram removidos produtos do mercado de opções, derivativos e alguns outros tokens que provavelmente estavam violando alguma lei de direitos autorais, como no caso de tokens dos jogos Zelda e Mario.

Onde há dinheiro, há governo e governança. SEC investigando Uniswap é prova disso

No mês de agosto a corretora teve um volume de 200 milhões de reais na V3 e 72 milhões na V2, sua versão antiga que ainda é utilizada por alguns usuários.

É valido falar que, na última versão da Uniswap, a Uniswap V3, suas taxas podem variar entre 0,05% e 1% do valor de cada negociação.

Ao longo da sua existência, a Uniswap já arrecadou mais de 5 bilhões em taxas, segundo relatório do IntoTheBlock. Parte dessas taxas são distribuídas para usuários que fornecem liquidez aos pares do protocolo.

Hoje o volume nas últimas 24 horas da Uniswap é superior a 10 bilhões de dólares, maior que algumas exchanges centralizadas bem estabelecidas, como Bitfinex e Bitstamp.

Embora o conceito de exchanges descentralizadas seja antigo…

Os grandes volumes e lucros das DEXs parece ter chamado a atenção da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

Assim como a Uniswap, outros protocolos, como PancakeSwap, 1inch e Sushiswap, também trabalham com bilhões de reais de volume de negociações por dia.

De modo geral, a SEC vem focando nestes protocolos desde julho deste ano, tentando entrar em contato com várias startups que trabalham nestes projetos de modo a obter informações sobre rendimentos, funcionários e sobre a legalidade destes protocolos em relação às leis americanas.

Segundo o Wall Street Journal, nesta sexta-feira (3), o atual alvo da SEC continua sendo a Uniswap Labs. Para o jornal, um porta-voz da Uniswap Labs comentou que a empresa está comprometida a cooperar com o órgão do governo.

Não está claro se mais restrições serão impostas para a corretora, mas, de fato, a pressão continua.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Sempre fui meio anarquista, quando descobri o Bitcoin me senti em casa ao participar das suas comunidades, desde então tenho tentado buscar e levar conhecimento.
Mão segurando Bitcoin com bandeira de El Salvador

Brasileiros foram a El Salvador acompanhar adoção do Bitcoin

O mundo parou para ver El Salvador começar a usar Bitcoin como moeda de curso legal no dia sete de setembro, e dois brasileiros...
Queda da Dogecoin DOGE despenca desvalorização brasileiro

Brasileiro perde R$ 2,6 milhões com queda da Dogecoin, mas ainda acredita na moeda

O brasileiro que mora nos Estados Unidos, Glauber Contessoto, perdeu R$ 2,6 milhões em Dogecoin com a recente queda da moeda no mercado. O fenômeno...
LNBTC

Usuário avisa empresas sobre falha em serviços de custódia da Lightning Network

Reckless Satoshi, um usuário do Reddit, fez uma postagem relatando que serviços de custódia que trabalham com a Lightning Network tinha um ponto de...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias