SEC processa homem por esquema bizarro de criptomoedas

CVM dos EUA acusou homem de conspirar para manipular o preço de ativo, e ele confessou tudo.

Um morador do Havaí manipulou o preço de uma debênture emitido no mercado dos EUA, alegando que o ativo se valorizaria no curto prazo e que poderia até se tornar uma criptomoeda.

As acusações do caso foram apresentadas pela SEC, a CVM dos EUA, contra Jeremy Koski. Pressionado e depondo sob juramento, ele confessou todo o seu esquema.

Como era um investidor da J.C. Penney Company, Inc. debentures (“JCP Debentures”), com o símbolo COTRP, ele tinha o interesse de liquidar seus ativos financeiros na alta. O investidor suspeito detinha, em 2021, 7% de todos os papéis da dívida emitidos pela empresa.

Bizarramente, ele fabricou uma série de publicações em páginas de internet, com várias falas falsas de possíveis valorizações do ativo. Com isso, enquanto os investidores compravam o debenture a preços crescentes, ele se desfazia de sua posição.

Morador do Havaí manipulou mercado de debênture e alegou que projeto se tornaria uma criptomoeda

Como parte das mentiras de Jeremy Koski, a SEC apura até o seu envolvimento na fabricação de uma fake news sobre o debenture se transformar em uma criptomoeda.

Koski criou comunicados de imprensa falsos do COTRP, que ele projetou para parecerem legítimos, alegando falsamente que o COTRP estava se convertendo para uma chamada “criptomoeda”, e Koski publicou os comunicados de imprensa por meio de um serviço de distribuição de notícias na tentativa de manipular ainda mais o preço das ações do COTRP.

Além das falsas publicações de que a debênture se tornaria uma criptomoeda, o investidor alegou em páginas da internet que a criação de tal moeda permitiria ao fundo se recuperar totalmente das perdas do mercado.

A manipulação descarada de informações de um ativo financeiro é um crime no mercado de capitais, ele o responsável está sendo investigado.

Tribunal já recebeu acusação contra investidor

Fraudes financeiras são levadas a sério nos Estados Unidos, e os responsáveis podem enfrentar sérias penalidades legais se forem considerados culpados.

Se alegações desse tipo forem verdadeiras, isso poderia constituir uma fraude financeira grave e uma violação das leis de valores mobiliários nos Estados Unidos.

Para ajudar nas apurações, a SEC já comunicou o Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Sul de Nova York. A intenção é a de prevenir novas fraudes similares a esta no futuro, que colocam os investidores do mercado tradicional e de criptomoedas em risco, ao comprarem um ativo que valoriza por conta de notícias falsas.

Nos últimos meses, várias fraudes no mercado de capitais utilizaram a imagem das criptomoedas para criar ofertas falsas para investidores. Com isso, o caso mostra a importância de se atentar a comunicações oficiais das empresas, evitando comprar ativos ao se deparar com boatos.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias