“SEC só aprovará ETF Bitcoin quando o mercado for de US$ 2 trilhões”, diz CEO Ark Invest

Wood falou nesta terça-feira (26) no evento ETF Trends Big Ideas como especialista em ETFs.

Siga no
Imagem: Flick

“A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) só aprovará um ETF Bitcoin quando se sentir confortável com o mercado”. Disse Cathie Wood, CEO do conhecido fundo de investimentos Ark Investments Management e uma especialista de mercado muito respeitada.

Cathie Wood foi citada pela Forbes no final do ano passado como uma das pessoas mais influentes do mercado de criptomoedas. A empresária duvida que os reguladores dos EUA darão luz verde a um fundo negociado em bolsa de Bitcoin antes que o mercado de criptomoedas alcance pelo menos US $ 2 trilhões em valor total.

Um ETF Bitcoin é um fundo de índice que tenta rastrear o preço do Bitcoin. É um produto financeiro bastante conhecido, portanto, utilizado para diversos ativos, uma espécie de fundo de investimento. Nesse caso, o fundo é então garantido por bitcoins.

“O influxo de demanda deve ser atendido, então terá que render bem mais de US $ 1 trilhão, até US $ 2 trilhões, eu acho, antes que a Comissão de Valores Mobiliários se sinta confortável com um ETF de Bitcoin.”

Otimismo

Wood falou nesta terça-feira (26) no evento ETF Trends Big Ideas como especialista em ETFs.

O valor de mercado do Bitcoin atualmente vale cerca US $ 600 bilhões. Para atingir uma capitalização de US $ 2 trilhões, o preço de cada moeda precisa subir mais de 3 a 4 vezes. O resultado final é que um Bitcoin deve valer aproximadamente US $ 100.000.

O valor pode parecer muito distante, mas Wood está otimista, pois as perspectivas para os próximos anos são positivas, disse, por exemplo, Gary Gensler foi nomeado pelo presidente Joe Biden como o novo presidente da SEC. Wood considera Gensler um “bitcoiner muito profissional”. Ele é já trabalhou no CFTC e também professor de blockchain no MIT.

Wood não falou apenas sobre o ETF em sua apresentação. Ela também enfatizou que espera que a tendência de empresas adotarem uma política de “Bitcoin no balanço patrimonial” continue.

Ela se refere às iniciativas que a MicroStrategy e a Square, entre outras, tiveram: converter as reservas de caixa em Bitcoin.

“Se cada empresa da S&P 500 investisse 1% de seus ativos em Bitcoin, o preço aumentaria em US$ 40 mil”

Em um dos slides, ela mostrou que acredita que “alocações institucionais entre 2,5% e 6,5% podem afetar o preço do Bitcoin de US$ 200.000 a US$ 500.000.”

Em uma entrevista ao Yahoo Finance, ela disse que vamos ver mais empresas colocando “essa proteção em seus balanços”, especialmente empresas de tecnologia que entendem e se sentem confortáveis ​​com a tecnologia.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Chia SSD

Mineração da criptomoeda Chia pode destruir seu SSD em 40 dias

ChUma nova criptomoeda chamada Chia foi lançada recentemente com o objetivo de resolver problemas conhecidos de mineração. Diferente do Bitcoin, Ethereum e outras moedas, a...
Criptomoeda Ethereum ao lado do Bitcoin

Mineradores de Ethereum estão lucrando mais que os de Bitcoin

Os mineradores de Ethereum estão lucrando mais que os de Bitcoin, de acordo com dados divulgados por um estudo do The Block. A mineração de...
Criptomoeda Bitcoin sobre notas de Dólar dos Estados Unidos

46 milhões de americanos investiram em criptomoedas, aponta pesquisa

O número de pessoas que já compraram criptomoedas nos Estados Unidos tem aumentado nos últimos anos. De acordo com um novo levantamento, 46 milhões...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias