Série da Netflix “Como Vender Drogas Online (Rápido)” Cita Bitcoin, Ethereum, Ripple e IOTA

Entusiastas das criptomoedas e outros membros da comunidade não ficarão muito contentes com o uso de criptomoedas em ajuda a atividades ilegais na série.

Siga no

A mais nova série da Netflix “Como Vender Drogas Online (Rápido)” mencionou quatro criptomoedas como meio de pagamento em uma de suas cenas. O uso da Ripple (XRP) e Iota (MIOTA) na série é um passo a frente ao uso convencional de Bitcoin e Ethereum.

A narrativa da série gira em torno de um adolescente nerd que começa a vender ecstasy online em um esforço para reconquistar sua ex-namorada, mas ele acaba se tornando o maior traficante de drogas da Europa.

Um entusiasta de criptomoedas que estava assistindo a série printou uma cena que “promove” as moedas digitais como meio de pagamento.

Cena de Como Vender Drogas Online (Rápido)” menciona Bitcoin, Ethereum, Ripple e IOTA
Cena de Como Vender Drogas Online (Rápido)” menciona Bitcoin, Ethereum, Ripple e IOTA

“Nós só aceitamos pagamentos em Bitcoin, Ripple, IOTA e Ethereum.”

Claro que as criptomoedas não precisam desse tipo de “promoção.” “Não tenho certeza se esse é o tipo de associação que queremos, mas eu entendo”, comentou o usuário Maxx3007.

Quatro criptomoedas – Bitcoin (BTC), Ripple (XRP), Iota (MIOTA) e Ethereum (ETH) – foram mencionadas na série da Netflix. As criptomoedas estão sendo usadas há muito tempo para impulsionar certos enredos na cultura pop atual, mas o que distingue o uso mais recente da criptomoeda na série é a explicação técnica do uso das quatro criptomoedas na Internet.

Os entusiastas das criptomoedas e outros membros da comunidade não ficarão muito contentes com o uso de criptomoedas em ajuda a atividades ilegais na série. A indústria cinematográfica parece estar longe de retratar moedas digitais de uma boa forma. Da nossa lista de filmes e séries que mencionam Bitcoin e outras criptomoedas, apenas “The OA: Part 2” faz menção a criptomoedas sem focar no uso ilegal dos ativos digitais.

No entanto, existem filmes que pretendem ensinar ao público sobre a indústria e o uso real de criptomoedas para esmagar o estereótipo do mercado que é retratado em vários filmes. A CNBC deve lançar um documentário chamado Bitcoin: Boom or Bust, um filme que explicará a longa história de décadas da criptomoeda.

À medida que esperamos que mais filmes retratem uma representação educada e não estereotipada de criptomoedas, os usuários devem entender que a maioria das criptomoedas em circulação são realmente usadas para muito mais do que auxiliar atividades ilegais.

Veja o trailer da série:

Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org Sugestão de pauta: mateus@livecoins.com.br
Bitcoin em cima de uma pilha de dólares

Polícia Civil encontra Bitcoin em transações de traficantes e milícias

A polícia civil do Rio de Janeiro encontrou Bitcoin em transações financeiras de organizações criminosas (orcrims). A informação é de um jornalista do jornal...

Bilhões estão saindo do ouro e indo para o Bitcoin

Toneladas de ouro foram retiradas dos ETFs enquanto o preço do bitcoin estava subindo ao longo de 2020, mostrando uma correlação impressionante entre os...
UniSwap-arte

Defi chega a um milhão de usuários em todo mundo

As Finanças descentralizadas (DeFI) ultrapassaram um milhão de usuários apenas alguns meses depois de ganhar força em meados deste ano. O mercado cresceu 5...

Últimas notícias

Bilhões estão saindo do ouro e indo para o Bitcoin

Toneladas de ouro foram retiradas dos ETFs enquanto o preço do bitcoin estava subindo ao longo de 2020, mostrando uma correlação impressionante entre os...

Defi chega a um milhão de usuários em todo mundo

As Finanças descentralizadas (DeFI) ultrapassaram um milhão de usuários apenas alguns meses depois de ganhar força em meados deste ano. O mercado cresceu 5...

“Perdi amigos porque vendi Bitcoin”, diz cypherpunk brasileiro

De acordo com Avelino Morganti, um cypherpunk brasileiro, a comunidade bitcoin reagiu mal a sua saída do mercado. Ele relatou que até perdeu amigos...