Síndico investe R$ 1 milhão de patrimônio do condomínio em pirâmide de Bitcoin

Caso aconteceu em Londrina, no estado do Paraná, e Polícia Civil já apura o caso.

Siga no
Delegado Jayme Souza Filho da PC-PR que investiga caso do síndico que investiu em pirâmide de Bitcoin
Delegado Jayme Souza Filho da PC-PR que investiga caso do síndico que investiu em pirâmide de Bitcoin/Balanço Geral

Um síndico de um prédio de luxo em Londrina, interior do Estado do Paraná, investiu cerca de R$ 1 milhão em uma pirâmide de Bitcoin. O dinheiro investido pertencia ao fundo de reserva do condomínio, o que chamou atenção da polícia civil.

Este caso, que foi narrado na última sexta-feira (11) pelo Balanço Geral de Londrina, foi descoberto no último mês de abril após uma troca no comando na administração do condomínio.

A nova responsável descobriu o rombo na contabilidade e acionou a polícia civil. Intimado, o antigo síndico, que era considerado perfeito pelos moradores, acabou confessando seu atrapalhado investimento.

Síndico investe R$ 1 milhão em suposta pirâmide com Bitcoin

Antes de aportar a grana do condomínio, o síndico teria feito um teste com o seu dinheiro pessoal. Como ele recebeu bons juros com a operação, segundo o delegado da Polícia Civil que acompanha o caso, ele então resolveu arriscar o dinheiro do edifício que administrava.

Como ele foi síndico entre 2016 e abril de 2021, ninguém desconfiou do golpe na contabilidade. Contudo, após a troca na gestão, a nova administradora percebeu que houve fraude na documentação do patrimônio do condomínio.

O prédio de luxo fica no bairro Gleba Palhano, região sul de Londrina. Questionado sobre a localização do gestor de Bitcoins contratado, o ex-síndico não soube dizer nem o nome e nem o endereço da pirâmide que ele investiu.

O caso chamou atenção do delegado que investiga o caso, visto que um golpe, dentro do golpe, pode ter causado um prejuízo para a reserva do prédio. Para ser convencido a investir no Bitcoin, a suposta pirâmide teria oferecido um rendimento de 260% ao ano, valor surreal no mercado de investimentos.

Por fim, outro detalhe que chama atenção da investigação é que o investimento atrapalhado foi feito sem que ninguém soubesse.

Investigação foi divida em duas etapas

O caso chamou atenção visto que nos últimos anos mais empresas investem em Bitcoin. Entretanto, para realizar esses investimentos, as companhias buscam corretoras sérias e especializadas no mercado, não um gestor desconhecido e com promessas descabidas de retornos.

Os saques, que foram feitos entre 2016 e 2017, foram entregues ao suposto gestor de investimentos. Mas como o dinheiro sumiu, o síndico terá que explicar mais detalhes da operação agora, podendo pegar prisão de 1 a 4 anos, com aumento de até um terço do tempo determinado pela justiça, afirmou o delegado responsável pelo caso.

Assim, a investigação do caso acabou sendo divida em duas etapas, sendo a primeira a investigação dos extratos bancários e outra para investigar a apropriação indébita do dinheiro.

Em nota ao Balanço Geral de Londrina, o condomínio afirmou que não iria se pronunciar, com o processo correndo em segredo de justiça.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Tokyo 2020

Emissora usa imagem do Bitcoin para representar El Salvador nas Olimpíadas de Tóquio

As Olimpíadas de Tóquio começaram oficialmente nesta sexta-feira (23), em meio às restrições da pandemia e atraso de um ano. O evento começou com...
Big Techs

Gigantes da tecnologia correm para entrar no mercado de criptomoedas

Amazon, Facebook, Twitter, Reddit, Signal, Kin e provavelmente o Google são apenas algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo que agora estão envolvidas...
UniSwap-arte

Uniswap dobra o joelho para regulação e censura mais de 100 criptomoedas

A Uniswap Labs, empresa responsável pelo desenvolvimento da exchange "descentralizada" Uniswap, anunciou que limitará o acesso a mais de 100 tokens em sua plataforma. O...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias