Síndico investe R$ 1 milhão de patrimônio do condomínio em pirâmide de Bitcoin

Caso aconteceu em Londrina, no estado do Paraná, e Polícia Civil já apura o caso.

Siga no
Delegado Jayme Souza Filho da PC-PR que investiga caso do síndico que investiu em pirâmide de Bitcoin
Delegado Jayme Souza Filho da PC-PR que investiga caso do síndico que investiu em pirâmide de Bitcoin/Balanço Geral

Um síndico de um prédio de luxo em Londrina, interior do Estado do Paraná, investiu cerca de R$ 1 milhão em uma pirâmide de Bitcoin. O dinheiro investido pertencia ao fundo de reserva do condomínio, o que chamou atenção da polícia civil.

Este caso, que foi narrado na última sexta-feira (11) pelo Balanço Geral de Londrina, foi descoberto no último mês de abril após uma troca no comando na administração do condomínio.

A nova responsável descobriu o rombo na contabilidade e acionou a polícia civil. Intimado, o antigo síndico, que era considerado perfeito pelos moradores, acabou confessando seu atrapalhado investimento.

Síndico investe R$ 1 milhão em suposta pirâmide com Bitcoin

Antes de aportar a grana do condomínio, o síndico teria feito um teste com o seu dinheiro pessoal. Como ele recebeu bons juros com a operação, segundo o delegado da Polícia Civil que acompanha o caso, ele então resolveu arriscar o dinheiro do edifício que administrava.

Como ele foi síndico entre 2016 e abril de 2021, ninguém desconfiou do golpe na contabilidade. Contudo, após a troca na gestão, a nova administradora percebeu que houve fraude na documentação do patrimônio do condomínio.

O prédio de luxo fica no bairro Gleba Palhano, região sul de Londrina. Questionado sobre a localização do gestor de Bitcoins contratado, o ex-síndico não soube dizer nem o nome e nem o endereço da pirâmide que ele investiu.

O caso chamou atenção do delegado que investiga o caso, visto que um golpe, dentro do golpe, pode ter causado um prejuízo para a reserva do prédio. Para ser convencido a investir no Bitcoin, a suposta pirâmide teria oferecido um rendimento de 260% ao ano, valor surreal no mercado de investimentos.

Por fim, outro detalhe que chama atenção da investigação é que o investimento atrapalhado foi feito sem que ninguém soubesse.

Investigação foi divida em duas etapas

O caso chamou atenção visto que nos últimos anos mais empresas investem em Bitcoin. Entretanto, para realizar esses investimentos, as companhias buscam corretoras sérias e especializadas no mercado, não um gestor desconhecido e com promessas descabidas de retornos.

Os saques, que foram feitos entre 2016 e 2017, foram entregues ao suposto gestor de investimentos. Mas como o dinheiro sumiu, o síndico terá que explicar mais detalhes da operação agora, podendo pegar prisão de 1 a 4 anos, com aumento de até um terço do tempo determinado pela justiça, afirmou o delegado responsável pelo caso.

Assim, a investigação do caso acabou sendo divida em duas etapas, sendo a primeira a investigação dos extratos bancários e outra para investigar a apropriação indébita do dinheiro.

Em nota ao Balanço Geral de Londrina, o condomínio afirmou que não iria se pronunciar, com o processo correndo em segredo de justiça.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Olho com Bitcoin

130 mil pessoas tiveram os olhos escaneados para ganhar criptomoedas de graça

A Worldcoin é um projeto que pretende distribuir criptomoedas de forma justa. Para evitar falsificações de identidade, o plano da empresa é escanear a...
Bitcoin dentro de cofre como poupança

Fundo de pensão dos bombeiros nos EUA compra US$ 25 milhões em Bitcoins

O Fundo de Pensão serve para garantir a tranquilidade de funcionários de diferentes setores no futuro. Em Houston, no Texas, Estados Unidos, o Fundo...
Bitcoin e criptomoedas em ETF

Segundo ETF de Bitcoin pode ser lançado amanhã na Nasdaq

Muitos pensavam que o ETF de Bitcoin da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, todavia o mercado foi surpreendido pelo lançamento do ETF...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias