Stablecoins cresceram 574% em 2021

Este crescimento pode ser associado ao mercado aquecido de 2021.

Stablecoins USDC, DAI e USDT
Stablecoins USDC, DAI e USDT

Embora as stablecoins sejam pouco vistas nas notícias, justamente pela falta de mudança em seus preços, é importante notar o seu crescimento neste ano, com maior uso devido à alta do mercado.

Em média, às oito maiores stablecoins tiveram um crescimento de 574% em sua capitalização de mercado. Algumas como USDC tiveram um crescimento de 10 vezes, já a USDT cresceu mais de 50 vezes deste 1.º de janeiro deste ano.

Este crescimento pode ser associado ao mercado aquecido de 2021 que fez não apenas o Bitcoin, porém várias outras moedas, romperem topos históricos neste ano. Além disso, vale notar que as stablecoins descentralizadas não ficaram para trás nesta corrida, pelo contrário.

Tether ainda é a maior stablecoin

Com um crescimento de 3,66 vezes em relação à sua oferta no início deste ano, a Tether (USDT) continua sendo a maior stablecoin do mercado. Apesar disso, ela também continua sendo alvo de acusações devido à falta de transparência em relação às suas reservas.

Talvez devido a isso, outra stablecoin está ganhando espaço no mercado. Neste ano a USDC, administrada pela Circle e Coinbase, cresceu 10,9 vezes e já possui 42 bilhões de dólares em suas reservas, metade do tamanho da USDT, com 80 bilhões.

Ao somarmos a oferta das oito maiores stablecoins — USDT, USDC, BUSD, USDT, DAI, TUSD, USDP e USDN —, vemos um crescimento de 574% neste ano.

Embora sejam mais utilizadas para negociações em exchanges, este crescimento está chamando a atenção de governos que buscam proteger às suas moedas locais e também os consumidores destas stablecoins, afinal seus emissores atuam quase como um banco. Acelerando assim, suas intenções de criar CBDCs, moedas digitais de bancos centrais.

Stablecoins descentralizadas também cresceram

Mesmo que este setor seja dominado por stablecoins centralizadas, que dependem de uma entidade central para emitir estes ativos e administrar as reservas, é importante notar o crescimento de projetos descentralizados.

A DAI, cujo lastro é mantido em outras criptomoedas como Ethereum, teve um crescimento de 7,8 vezes neste ano, saltando de 1,2 bilhão para 9,3 bilhões de moedas. Ou seja, cresceu mais que o USDT e manteve-se próximo a USDC que cresceu 10,9 vezes.

Já a TerraUSD (TUSD), chamada stablecoin algorítmica, teve o maior crescimento entre todas. Ao saltar de míseros 181 milhões para 9,94 bilhões nos últimos doze meses, a TUSD cresceu 54 vezes, cerca de cinco vezes mais que a DAI e a USDC.

Por fim, vale lembrar que até mesmo o WhatsApp está usando stablecoins. No início deste mês, o mensageiro mais popular do mundo introduziu o USDP em seu aplicativo, permitindo que usuários façam envios de dinheiro entre si usando esta moeda.

Ainda que seus preços sejam estáveis, e por conta disso não apareçam tanto na mídia, as stablecoins são um bom indicativo sobre o sentimento do mercado das criptomoedas, que viveu um ótimo ano em 2021.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias