Suposto grupo de hackers cria denúncia contra Glenn Greenwald envolvendo 84 bitcoins e hackers russos

Denúncia sobre pagamento em bitcoins parece ser falsa

-

Siga no
Anúncio

Um suposto grupo de hackers fizeram uma denúncia contra Glenn Greenwald. Em uma série de postagens nas redes sociais, o grupo intitulado Pavão Misterioso alega que o jornalista teria pago bitcoins para um hacker russo para obter informações relacionadas ao recente caso Moro e Dallagnol.

Glenn Greenwald faz parte das últimas denúncias que movimentaram o Brasil e o sistema judiciário. Ao apresentar mensagens trocadas entre o promotor e o até então juiz, o jornalista Glenn Greenwald e o The Intercept revelaram uma nova face da Lava Jato.

Glenn Greenwald pagou para hacker russo invadir celulares?

O grupo Pavão Misterioso revelou diversos tweets direcionados à denúncia sobre Glenn Greenwald. As mensagens foram divulgadas neste domingo (16). De acordo com a denúncia, Glenn Greenwald supostamente teria pago para que os celulares de Moro e Dallagnol fossem invadidos por hackers russos.

Anúncio

As mensagens alegam que essa invasão teria acontecido em fevereiro de 2019, momento em que o acordo de invasão aconteceu, de acordo com o grupo Pavão Misterioso. A denúncia contra Glenn Greenwald continua revelando o que seria um pagamento em bitcoins para os criminosos, através de uma corretora de criptomoedas brasileira.

Sem revelar qual corretora seria, o grupo Pavão Misterioso disse que foi pago 84 bitcoins para o suposto serviço de invasão. Essa quantia em bitcoins fora transferida para o Panamá, para ser trocada por várias unidades de Ether (ETH). O valor atual apresentaod pela denúncia com teor duvidoso seria de mais de três milhões de reais.

Após essa segunda troca, a criptomoeda foi novamente trocada, porém, dessa vez por uma moeda fiduciária. Essa suposta troca por rublos russos, conforme revelou a denúncia do grupo Pavão Misterioso, ligaria os hackers russos ao jornalista Glenn Greenwald. Contudo, parece que a denúncia é completamente falsa.

Denúncia sobre pagamento em bitcoins parece ser falsa

Glenn Greenwald teria pago 84 bitcoins para que os celulares de Moro e Dallagnol fossem invadidos segundo o grupo Pavão Misterioso. Mas, diversos indícios diante da denúncia levantam suspeitas sobre o caso.

O jornalista norte-americano responsável pelo Intercept Brasil recebeu diversas denúncias recentemente. Glenn Greenwald e sua família recebem ameaças desde que o caso, envolvendo o que foi chamado pela internet de Vaza Jato, começou a ser divulgado. Além disso,  várias teorias sobre a obtenção das mensagens relacionadas ao ex-juiz e o procurador envolvidos no caso ganharam as redes sociais.

A suposta denúncia do grupo Pavão Misterioso parece ser mais uma delas. Nas inúmeras mensagens anônimas reveladas pelo perfil no Twitter, o jornalista é acusado de ter pago um hacker russo para invadir celulares no Brasil. Porém, tudo parece ser uma verdadeira mentira.

Transações podem ser rastreadas

Primeiramente, transações envolvendo o bitcoin podem facilmente ser rastreadas para fins de investigações sobre crimes financeiros. Dessa forma, não seria difícil especialistas obterem informações sobre as movimentações dos 84 bitcoins envolvidos na suposta denúncia. Outra clara desconfiança sobre os fatos revela-se na forma em que o grupo Pavão Misterioso decidiu se pronunciar.

Perfil postou dados da transação

O jornalismo garante o anonimato das fontes, e caso a denúncia fosse verdadeira, qualquer portal de notícias poderia acolher a versão apresentada pelo grupo de hackers. Sem fundamentos, nenhum veículo de informação se sujeitaria a denúncia que apresenta indícios duvidosos.

Além da falta de provas sobre o caso em si, muitas ameaças são feitas contra o jornalista Glenn Greenwald pelo grupo Pavão Misterioso. Algumas dessas ameaças são de caráter meramente pessoal, algo bem diferente da denúncia apresentada pelo jornalista recentemente.

Esse comportamento revela que pode ser mais uma falsa ameaça em forma de denúncia contra o jornalista. Inclusive, essa não é a primeira vez que o bitcoin é atrelado a ameaças relacionadas a Glenn Greenwald e sua família.

Um suposto pedido em bitcoins foi realizado para que a mãe de David Miranda (PSOl – RJ) não fosse morta. O parlamentar é casado com Glenn Greenwald e recebeu essa ameaça há poucos dias atrás. Até então, o caso somente foi noticiado pelo site Terça Livre. O perfil, inclusive, já foi removido do Twitter pouco tempo depois que as mensagens foram publicadas. Glenn Greenwald ainda não se pronunciou sobre as denúncias, que mais uma vez atacam a integridade do jornalista.

Baixo uma integra das Postagens do “Pavão”

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Leia mais

Últimas notícias

Criptomoeda lança corretora descentralizada no mercado

A criptomoeda Decred lançou a sua corretora descentralizada no mercado, após algum tempo em desenvolvimento. Para comemorar o lançamento até uma música foi produzida...

Justiça determina prisão de fundadores da pirâmide financeira ArbCrypto

O juiz Fabio Calheiros do Nascimento, da 2ª Vara Criminal do Foro de Barueri, determinou na terça-feira (13) a prisão preventiva dos fundadores da...

TST promove seminário sobre blockchain e smart contracts

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) promove um seminário no mês de novembro, que terá até os assuntos de blockchain e smart contracts para...