“Talvez você devesse ter um Bitcoin em seu braço, duraria mais”, zomba Bill Miller sobre tatuagem de LUNA

Apesar da queda, Bill Miller segue acreditando no futuro do Bitcoin. Além de sua oferta limita, outros pontos como o fato de ser um ativo internacional e incensurável, são o que tornam esta criptomoeda valiosa para o investidor.

Bilionário Bill Miller em conversa sobre Bitcoin
Bilionário Bill Miller em conversa sobre Bitcoin

Bill Miller, lendário investidor americano, participou do podcast Richer, Wiser, Happier nesta segunda-feira (23). O principal assunto foi o Bitcoin, ativo que domina o portfólio do milionário, ao lado das ações da Amazon.

Na oportunidade, Miller aproveitou para zombar da tatuagem de Mike Novogratz após a criptomoeda Terra (LUNA) ter colapsado ao lado da stablecoin TerraUSD (UST).

“Ah, eu vi hoje. Alguém me enviou uma foto de Mike Novogratz, onde ele fez uma tatuagem da LUNA em seu braço meses atrás, do Lobo uivando para a lua,” conta Bill Miller. “E é tão grande e é tipo, opa, talvez você devesse ter [tatuado] um castor de Bitcoin em seu braço, seria um pouco mais duradouro do que aquela.”

Mike Novogratz mostrando tatuagem da criptomoeda Terra (LUNA). Fonte: Twitter/Reprodução
Mike Novogratz mostrando tatuagem da criptomoeda Terra (LUNA). Fonte: Twitter/Reprodução

Deixando a LUNA de lado, o investidor comentou que precisou vender tanto BTC quanto AMZN devido à chamada de margens após a queda dos dois ativos. Entretanto, afirmou que estes dois ainda compõe 80% de seu portfólio.

Bill Miller explica porque Bitcoin é melhor que ouro

Para Bill Miller, o Bitcoin é único por conta de sua oferta finita de unidades. Para provar o seu ponto, usou o ouro — a mais antiga reserva monetária do mundo — para explicar o apelo do Bitcoin.

“Se o ouro estivesse em US$ 18.000, em vez de US$ 1.800, haveria muito mais ouro extraído. Então o ouro que não era rentável para mineração hoje, se tornaria.”

Já no caso do Bitcoin, seu preço não importa. A geração de novas moedas é controlada pela matemática, que a cada ~4 anos reduz esta emissão pela metade, até chegarmos ao número máximo de 21 milhões de BTC.

“O Bitcoin é a única entidade econômica do mundo onde a oferta não é afetada pela demanda.”

Rebateu Warren Buffett

Indo além, em um episódio de 2 horas de duração, Bill Miller também comentou sobre os recentes ataques de Warren Buffett e Charlie Munger ao Bitcoin. O investidor comentou que isso é fácil de enxergar.

“[…] Raramente estão errados sobre coisas assim, especialmente quando eles estão todos alinhados […]”, declarou Bill Miller, “Mas principalmente com o Bitcoin, as pessoas basicamente decidem primeiro e depois procuram por evidências.”

“Novamente, com Warren e Charlie é fácil, não é um ativo produtivo, isso é tudo o que eles precisam saber e, portanto, não gostam.”

Investidor segue acreditando no Bitcoin

Apesar da queda, Bill Miller segue acreditando no futuro do Bitcoin. Além de sua oferta limita, outros pontos como o fato de ser um ativo internacional e incensurável, são o que tornam esta criptomoeda valiosa para o investidor.

“Você pode enviá-lo para qualquer pessoa no mundo se tiver um telefone. Então considero o Bitcoin basicamente uma apólice de seguro contra catástrofes financeiras de um tipo ou de outro.”

Neste exemplo, Miller cita a saída da Western Union do Afeganistão. Entretanto, também nota que não é preciso de guerras para isso, afinal, o simples fato de um banco estar fechado já torna o Bitcoin útil.

Caso queira escutar toda a conversa entre Bill Miller e William Green, o vídeo está disponível abaixo na íntegra.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias