Três lições para aprender com o preço do bitcoin

Com o aumento do preço do bitcoin investidores apostam alto na onda contínua de valorização da criptomoeda.

Siga no

O preço do bitcoin viveu momentos inesperados de valorização em 2019. Embora o mercado aguardasse por uma subida da criptomoeda, o desempenho nos últimos meses fez o bitcoin aumentar em mais de 120%. O que está por trás do aumento do preço do bitcoin?

O mercado de criptomoedas aumentou consideravelmente o seu volume de capitalização total. Foram dezenas de bilhões de dólares adicionadas com a valorização de várias criptomoedas, principalmente do bitcoin. De cerca de US$ 3.200 para quase US$ 8.500, o preço do bitcoin sofreu uma enorme variação em 2019.

Nem todo aumento produz efeito cascata nas altcoins

O bitcoin ainda reina fartamente no mercado de criptomoedas. O ativo digital foi responsável por grande parte do crescimento total do mercado recentemente. Após sucessivas valorizações, o bitcoin alavancou o aumento também das altcoins.

Grande parte das altcoins são oferecidas através de pares de negociação com o bitcoin. Sendo assim, um movimento de reverberação da onda de valorização do bitcoin deveria ser responsável por aumentar o preço das altcoins. Porém, nem sempre isso aconteceu no mercado. É melhor não contar com esse movimento no mercado que pode não acontecer.

Não confie em apenas um indicador para o preço do bitcoin

O preço do bitcoin sofre inúmeras influências que determinam como o mercado deverá reagir. Isso significa que a criptomoeda poderá oscilar de acordo com vários fatores. Alguns desses fatores podem ter um peso determinante na cotação da criptomoeda. Contudo, é a reunião de vários acontecimentos que vai modelando o preço do bitcoin no mercado diariamente, e não somente um fator isolado.

Por outro lado, existe um fator importante e que faz parte diretamente da vida e emissão do bitcoin. Conhecido como halving, a recompensa do bitcoin no processo de mineração da criptomoeda sofre reduções a cada quatro anos. Durante esse período cerca de 210 mil blocos são minerados e a recompensa por esse processo é reduzida pela metade.

Esse fator foi criado justamente para empoderar o bitcoin, elevando a criptomoeda através de sua escassez. Com uma emissão limitada, a proposta do bitcoin é de que a criptomoeda sofra uma valorização graças a sua taxa halving. E como já foi comprado em reduções anteriores, o preço do bitcoin realmente pode sofrer um grande impacto em períodos próximos ao halving.

Não subestime o bitcoin

Pode ser que o bitcoin sofra uma dura correção após meses de valorização consecutiva. Com a imprevisibilidade do mercado, a queda da criptomoeda não pode ser descartada. Após grandes correções novos acontecimentos fazem o preço do bitcoin ressugir, como aconteceu em 2019.

Em quase um ano acontecerá o evento halving do bitcoin. Neste período espera-se que uma nova fase eleve o preço da criptomoeda para uma renovação de máximas que jamais foram experimentadas pelo bitcoin. Mesmo que a criptomoeda volte a ser cotada em US$ 4.000, subestimar o bitcoin seria desacreditar no potencial do promissor mercado de criptomoedas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Companhia Méliuz (CASH3) criptomoedas AlterBank

Méliuz compra banco digital de criptomoedas por R$ 26 milhões

A companhia Méliuz (CASH3), listada na B3 desde novembro de 2020, comprou o banco digital de criptomoedas AlterBank. A aquisição incorpora 100% da empresa ligada...
Idoso segurando Bitcoins aposentadoria

Empresa passa a oferecer aposentadoria com Bitcoin

Uma parceria entre três empresas do mercado de criptomoedas possibilitou a criação de um produto de aposentadoria com Bitcoin. Os planos de aposentadoria, normalmente chamados...

Líder de pirâmide com Bitcoin é solto e volta a aplicar golpes prometendo lucros

Mesmo depois de ter sido preso e indiciado pela Polícia Civil, o dono da pirâmide financeira "Medina Bank", Izaltino Medina Filho, de 60 anos,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias