USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana.

Siga no
ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)
ONU/Pixabay

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um evento blockchain, o estado mostrou como anda o desenvolvimento de soluções contra a COVID-19 no Brasil.

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) foi o participante. No dia 17 de setembro, foi promovido um painel para discutir o papel que a tecnologia tem desempenhado.

Representando a USP, participou o médico radiologista Giovanni Guido Cerri. Ele que foi secretário de Saúde de São Paulo entre 2011 e 2013, atualmente é presidente do Conselho de Inovação do HC.

Médico da USP participou na ONU de evento que discute aplicações blockchain aplicadas a saúde

Durante a pandemia do novo coronavírus, as tecnologias ajudam os governos na luta contra a nova doença. A tecnologia blockchain, por exemplo, pode ser importante para registros de dados.

Com o Brasil hoje sendo um dos países mais afetados pela doença, cientistas locais correm para combater a COVID-19. No Hospital de Clínicas da USP a saber o número de casos que foi atendido foi grande até hoje.

Desse modo, sem inovação o HC não poderia ter atravessado o pico de casos da pandemia. O painel que o Dr. Giovanni participou se chamava “Mudando os Paradigmas de Saúde Pública e o Desenvolvimento de uma Vacina”.

“O Inova HC fez um grande esforço para mover a inovação no sentido de melhor enfrentarmos a pandemia. Uma plataforma de inteligência artificial foi desenvolvida para dar mais precisão e velocidade no diagnóstico de casos, entre outras iniciativas. Foi uma corrida da tecnologia em favor da vida“, afirmou o Dr. Giovanni

Atualmente, o HC da USP estuda, com outros centros de pesquisa, a vacina Coronavac. Produzida pela Sivonac, o Instituto Butantan é um dos parceiros do HC da USP nesta fase de testes. O governo de SP espera os resultados dessa vacina para pedir sua liberação para a Anvisa.

Infectologista acredita que participação de HC da USP em evento é importante, principalmente ao mostrar a inovação no local

O HC da USP foi um dos principais responsáveis pela inovação na área da saúde durante a pandemia. Dessa forma, o infectologista brasileiro Esper Kallás destacou que a participação da USP no evento de blockchain da ONU foi importante.

“O HC foi sem dúvida um dos principais centros na resposta à pandemia do mundo. Não apenas pela quantidade e gravidade dos casos atendidos. Mas pela qualidade da resposta que ofereceu. E a inovação foi um parceiro fundamental. Levar essa experiência para um evento da Assembleia Geral da ONU é uma ótima oportunidade para falarmos sobre essa experiência e ouvirmos outras iniciativas”, afirmou o infectologista brasileiro Esper Kallás

De acordo com Pablo Lobo, CEO da Sthorm e membro do Global Blockchain Business Council, a oportunidade não podia ser perdida. Para ele, “o apoio à pesquisa, ensino e assistência de qualidade mostrou-se central para o enfrentamento da pandemia. O uso da tecnologia em favor da ciência e das pessoas precisa avançar sempre“.

Por fim, em outro painel do evento foi possível ver a participação da QR Capital, uma gestora de criptoativos brasileira. O tema do painel foi “Democratização das Finanças”, também no dia 17, e contou até com a Fundação Stellar, responsável pela criptomoeda XLM.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Bitcoin ganha novo impulso de alta e supera US$ 34 mil, entenda

O Bitcoin continua a se recuperar de sua queda no início da semana após várias empresas darem sinais que estão correndo para apostar no...
dolar rasgado e Bitcoin. Imagem: ShutterStock

Valor total de transações com bitcoin em 2021 deve superar PIB dos EUA

Pela primeira vez em menos de sete meses, o volume total de transferências com bitcoin ultrapassou US $ 15,8 trilhões. Como resultado, o volume...
CEFI vs DEFI

DeFi vs CeFi: Finanças Centralizadas vs Finanças Descentralizadas

Finanças descentralizadas (DeFi) são uma das fatias mais cobiçadas da indústria de blockchain hoje, mas a ideia em si tem origens muito mais humildes. Na verdade,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias