Vendedora tem conta bloqueada no Nubank após vender bitcoin

Mulher precisava de acesso a sua conta para utilizar seu dinheiro, mas instituição bloqueou por suspeita.

-

Siga no
Escritório do Nubank (Bitcoin, Blockchain, Criptomoedas)
Nubank/Reprodução
Anúncio

As negociações de criptomoedas chamam a atenção das instituições financeiras, que acabam prejudicando alguns de seus clientes ao bloquear contas. Uma vendedora de Bitcoin teve a conta bloqueada no Nubank em um momento dramático em sua vida no começo dessa semana após negociar a moeda digital.

O acesso a contas bancárias permitem que as pessoas façam transferências de recursos. Tal possibilidade, parte de um sistema financeiro, ajuda muitas pessoas a ter mais liberdade em suas vidas.

Vale destacar que no Brasil é grande o número de pessoas fora do sistema bancário. Essas pessoas são chamadas de desbancarizados, sendo este um grande problema que coloca essa população em risco social econômico.

Anúncio

Os bancos são tradicionalmente os responsáveis por possibilitar esses acessos. Para isso, precisam de permissão do Banco Central do Brasil para funcionar.

Com a evolução da tecnologia, as chamadas fintechs passaram a ocupar um pedaço deste mercado. No Brasil a principal fintech, considerada um unicórnio, é a Nubank. A empresa carrega como lema “Reinventando a relação das pessoas com o dinheiro“.

Vendedora de Bitcoin lamenta que Nubank tenha banido sua conta em um momento dramático de sua vida

O Bitcoin é uma moeda digital que funciona pela internet. Sua negociação acontece entre pessoas, ou seja, de forma peer-to-peer (P2P). Dessa forma, as negociações eliminam intermediários, como os bancos, por exemplo.

Contudo, no estágio atual de adoção do Bitcoin as pessoas ainda precisam trocar moedas fiduciárias pela digital. No Brasil, o Real é a moeda que é mais negociada por Bitcoin, uma vez que é a divisa oficial do país.

Para realizar essa conversão, algumas negociações usam eventualmente os bancos para transferência digital de valores. Uma vendedora de Bitcoin, no entanto, foi pega surpresa pelo Nubank ao negociar a moeda digital.

Com sua conta bloqueada, Paloma afirmou que sempre negociava Bitcoin e recebia em Real pela sua Nuconta. Inclusive o cliente que estaria negociando com ela já havia feito transferências para sua conta.

“Eu tive minha conta bloqueada após receber depósitos de meu cliente [sic] qual vendo Bitcoin! Já tinha costume negocia com ele quando ele me. Pagava da sua conta física! Agora que ele me pagou da jurídica a Nubank bloqueou minha conta!”, narrou Paloma, indignada com o bloqueio

Cliente do Nubank não contestou transação, afirmou P2P indignada

A vendedora de Bitcoin afirmou que o seu cliente não contestou a negociação no banco. Caso o problema fosse esse, faria sentido o bloqueio bancário. Dessa forma, ela buscava entender o porquê da sua conta ter sido bloqueada na maior fintech do Brasil.

O caso teria acontecido na última segunda-feira (21) e o Nubank respondeu a cliente na última quinta (23). Ao explicar o caso, a fintech afirmou que o valor transferido foi contestado, ou seja, o cliente de Paloma pode ter solicitado o dinheiro de volta.

“A nu Back [sic] alegou que minha conta foi bloqueada por valor contestado! Sendo que é pessoa que transferiu entrou em Contato e modicou [sic] a nu bank e me envio ós extratos e mesmo assim eles alegam isso! Lembra que estou a todo momento perto da pessoa que transferiu!”, alegou a vendedora de bitcoin

Paloma então buscou seu cliente e afirma que ele notificou o Nubank que a transferência é legítima. O caso ainda não havia sido resolvido até a última quinta.

Filho da vendedora deu entrada na UTI com COVID-19 e cliente do Nubank estaria com a conta desativada

Com um filho de dois anos, que deu entrada na UTI após complicações decorrentes da COVID-19, a vendedora de Bitcoin se mostrou ainda mais indignada. Isso porque, sem acesso à conta bloqueada pelo Nubank, alegou não ser possível comprar nem um café.

“Agora tá doido meu filho de dois anos deu entrada na cti por causa da COVID [sic]! E não consigo nem compra um café pq minha cont está bloqueada!”, declarou Paloma

O Livecoins procurou Paloma para conversar sobre o caso e explicar melhor o que aconteceu. Contudo, a vendedora, que não está cadastrada no Catálogo P2P e nem tem registros na comunidade brasileira de Bitcoin em redes sociais, não foi encontrada para comentar.

O Nubank também foi procurado para comentar o caso, que toma proporções perigosas ao envolver a vida de uma criança e a mãe se acesso ao seu dinheiro. Em resposta ao Livecoins, o Nubank disse que “está apurando o caso internamente e irá se posicionar assim que for detectado a causa do problema“.

O espaço segue aberto para a vendedora de Bitcoin e o Nubank se posicionarem.

Por fim, essa não é a primeira vez que o Nubank bloqueia a conta de um vendedor de Bitcoin. Em dezembro de 2019, a fintech bloqueou a conta de outro P2P, segundo ele, sem aviso prévio.

*Matéria atualizada no dia 24/09/2020 às 10:50 com nota do Nubank

Em nota ao Livecoins, o Nubank informou que não podem prestar esclarecimentos sobre o caso por conta da privacidade de seus clientes. A orientação é que a cliente procure o banco.

“O Nubank não comenta publicamente casos específicos de clientes devido a questões de privacidade e segurança. Orientamos a cliente a entrar em contato com nossa equipe de atendimento via chat, e-mail, telefone ou redes sociais, 24 horas por dia e em qualquer dia da semana”, afirmou o Nubank em nota ao Livecoins.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Possível diretor da CVM destaca Bitcoin aquecido

Um possível novo diretor da CVM destaca que o Bitcoin atravessa um momento em 2020 bem aquecido e a autarquia está de olho. O...

PayPal entra no mercado de criptomoedas

O gigante dos pagamentos PayPal anunciou que vai entrar de vez no mercado de criptomoedas, a empresa vai permitir que seus clientes comprem, vendam...

PF pode usar blockchain para identificar pessoas

Uma ferramenta blockchain que identifica pessoas será apresentada para delegados da PF, que pode começar a usar solução caso interesse. Na tarde desta quarta-feira (21),...