Venezuela sobe salário mínimo em quase 300%

Valor equivalente a R$ 13,50 em Bitcoin.

Siga no
Bandeira da Venezuela e Bitcoin
Bandeira da Venezuela e Bitcoin

A Venezuela, país sul-americano que vive uma crise na economia, anunciou o aumento do salário mínimo. O anúncio das novas medidas foi feito no último sábado (1), que foi comemorado o Dia Internacional dos Trabalhadores.

No país, a crise instaurada na economia é uma das mais severas da região, acirrada por uma disputa política local. Além disso, a moeda local acabou se tornando praticamente um problema para a população, já que enfrenta uma extrema desvalorização cambial.

Vale o destaque que a moeda venezuelana, o Bolívar, é uma das mais defasadas em relação ao Bitcoin.

Considerando o preço do Bitcoin hoje, por exemplo, 1 satoshi, que é a menor unidade da criptomoeda, vale 1.600 bolívares venezuelanos.

Venezuela anuncia que o valor salário mínimo deverá ser reajustado para 7 milhões de bolívares

A população da Venezuela foi às ruas no último sábado, dia em que é feriado em muitos países, comemorar o dia do trabalhador. Mesmo com a pandemia, alguns moradores da Venezuela compareceram ao anúncio do governo, em que foi possível conhecer o valor do novo salário mínimo no país.

De acordo com a VTV, canal oficial do governo de Nicolás Maduro, o salário mínimo passa a ser de 7 milhões de bolívares venezuelanos, um aumento de quase 300%. Apesar da soma milionária de moeda, o valor seria o equivalente a R$ 13,50 no Brasil, ou 4.300 satoshis de Bitcoin.

Outro item que foi reajustado no dia do trabalhador é o Ticket da Cesta Socialista. Conforme anunciado pelo governo de Maduro, o benefício passa a ser de 3 milhões de bolívares, ou 1.800 satoshis de Bitcoin (R$ 5,79).

Com os 10 milhões de bolívares, a população venezuelana teria menos de R$ 20 hoje para atravessar os 30 dias de um mês. A situação no país, que depende muito do petróleo na economia, é considerada grave e acompanhada de perto por muitos países.

Bitcoin é uma das moedas que mais ganha espaço na venezuela

A situação da população venezuelana, que vê seu dinheiro valer cada vez menos apesar da impressão em massa do banco central local, é muito delicada. Dessa forma, muitos buscaram conhecer ativos seguros para fazer parte de seus investimentos e meios de pagamento.

Apesar do Dólar ser uma moeda forte no país, o Bitcoin é uma moeda que ganha cada vez mais espaço na economia local. A Venezuela já conta com uma divisão de criptomoedas dentro do governo, uma corretora de criptomoedas estatal, e até uma operação de mineração de Bitcoin dentro do exército.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Tesla. Imagem: Shutter Stock

Elon Musk diz que Tesla voltará a aceitar Bitcoin

A Tesla começará a aceitar Bitcoin novamente quando a maior parte do processo de mineração da criptomoeda for realizado por fontes de energia renováveis,...
Bitcoin regulação. Imagem: ShutterStock

Deutsche Bank diz que Bitcoin “passou dos limites” e não pode mais ser ignorado

A popularidade crescente do Bitcoin está incomodando governos e bancos centrais. A gota d'água foi a legalização da criptomoeda em El Salvador. De acordo...
Bitcoin Liberdade

Bitcoin, o novo Índice de Liberdade Econômica

Bitcoin pode ser a medida de liberdade mais neutra do mundo que nenhum país pode acusar de ter preconceito ocidental, ao contrário de alguns...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias