Algumas verdades sobre a Black Friday do Bitcoin

Vamos comprar tudo com desconto!

Siga no

As quedas nos preços do Bitcoin, na mesma semana em que ocorre a Black Friday nos EUA e em outros países como o Brasil, fez com que algumas verdades viessem a tona, confira os pontos de atenção do caso.

De acordo com levantamento realizado pelo Livecoins, alguns rumores apontam para manipulação do preço do mercado de criptomoedas.

Para a CCN, outro motivo para a queda dos preços é que investidores que compraram o Bitcoin abaixo de U$ 1.000 estão a vender no mercado os seus ativos digitais a fim de realizar os seus lucros.

De acordo com a matéria, Michael Moro que é CEO de uma operação de trades de criptos, os investidores que compraram até no primeiro trimestre de 2017 começaram a ver suas margens de lucros serem muito reduzidas, e por isso estariam a vender.

Para a analista do mercado Meltem Demirors, em uma publicação extensa no Medium da CoinShares, “Os investidores – em sua essência – buscam maximizar os retornos e minimizar os riscos”.

Na visão da autora, vários fatores comprometem o crescimento do mercado que no momento possui o preço como medida de crescimento. Para muitos essa medida é insuficiente, e de acordo com a mesma existem uma série de fatores que estão a atrapalhar o mercado, como volume baixo, cenário macroeconômico, poucos endereços ativos nas últimas 24 horas, e muito mais.

A visão positiva na opinião de Demirors não ajuda, e a mesma se considera deprimente, visto que é tudo “desgraça e melancolia”. Diz ainda que “A tecnologia que muda indústrias e mercados não é construída da noite para o dia. Existem ajustes, inícios e falhas. E o valor nem sempre flui para os lugares em que acreditamos”. Apesar do tom negativo da sa análise, a perspectiva de longo prazo é promissora e ela continuará acompanhando o mercado.

No momento da escrita desta, o Bitcoin estava com o preço por volta de U$ 4.800, com uma leve recuperada nas compras e com mais de 53% de dominância de mercado.

Mesmo com todo o cenário negativo no ar, há quem acredite que o Bitcoin chegará no valor de R$ 350.000 em cinco anos, para quem já estiver consciente do mercado e tiver interesse em comprar sua primeira fração este poderia ser um bom momento, ou ainda a Black Friday do Bitcoin.

Para quem acredita na tecnologia das criptomoedas e blockchain, e não está nessa puramente por especulação, as quedas não tem sido tão dolorosas. Muitos estão desligando o coinmarketcap, afinal para quem faz o hold é apenas uma fase o que o Bitcoin está passando.

Disclaimer: Nós não fazemos recomendações de compra e venda de ativos digitais, faça seus estudos e caso se sinta confortável invista o que pode perder.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Tesla. Imagem: Shutter Stock

Elon Musk diz que Tesla voltará a aceitar Bitcoin

A Tesla começará a aceitar Bitcoin novamente quando a maior parte do processo de mineração da criptomoeda for realizado por fontes de energia renováveis,...
Bitcoin regulação. Imagem: ShutterStock

Deutsche Bank diz que Bitcoin “passou dos limites” e não pode mais ser ignorado

A popularidade crescente do Bitcoin está incomodando governos e bancos centrais. A gota d'água foi a legalização da criptomoeda em El Salvador. De acordo...
Bitcoin Liberdade

Bitcoin, o novo Índice de Liberdade Econômica

Bitcoin pode ser a medida de liberdade mais neutra do mundo que nenhum país pode acusar de ter preconceito ocidental, ao contrário de alguns...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias