Imagem: Pixabay

O volume de Bitcoins negociados na Venezuela bateu o maior recorde de todos os tempos. Mais de 2.000 bitcoins foram negociados no país que vive uma crise economica.
O volume em bitcoin significam cerca de R$ 25.8 milhões transacionados em apenas uma plataforma peer to peer, a Localbitcoins.

Sabe-se que muito mais negociações ocorrem em corretoras centralizadas, mas elas ficam em países vizinhos, onde os venezuelanos negociam com pesos colombianos ou real brasileiro, tornando mais difícil de fazer estimativas.

A Localbitcoins permite que usuários contornem restrições de dinheiro comum, proporcionando um recorde na adoção de bitcoin no país.

Volume Bitcoin Venezuela

A Venezuela está vendo um aumento significativo no volume de negociação de bitcoins, para ser mais exato, mais de 4 vezes em relação ao mesmo período de 2018.

Provavelmente a principal razão desse aumento é porque o dinheiro venezuelano entrou em total colapso, com a inflação atingindo mais de um milhão por cento.

O país está sob sanções dos EUA, o que potencialmente dificulta a entrada e saída mercadorias. Há também relatos de autoridades venezuelanas confiscando ouro e dinheiro. Então, o bitcoin é uma opção para contornar as sanções e minimizar as chances dos ativos serem apreendidos.

----- Publicidade ------ 
BitcoinTrade
-----

O exemplo mais recente de que o bitcoin pode desempenhar um papel importante veio hoje, com Nicolas Maduro, o polêmico presidente da Venezuela, impedindo a entrada de um carregamento de ajuda humanitária.

Ele alegou que o envio da ajuda era um “cavalo de tróia” para uma invasão liderada pelos EUA, afirmando que “ninguém entrará, nem um soldado invasor“.

Enquanto isso, Juan Guaidó, que afirma ser o presidente em exercício da Venezuela, ao considerar ilegítima a presidência de Maduro, foi apoiado por um parlamentar, Miguel Pizarro, que em uma mensagem aos militares disse:

“Você sabe que há uma linha vermelha, você sabe bem, há um limite, você sabe que medicamentos, alimentos e suprimentos médicos são esse limite.”

O Bitcoin pode potencialmente ajudar a trazer recursos do exterior em pequenas quantidades, pagando diretamente a venezuelanos próximos da fronteira, que poderiam enviar pequenas quantidades de alimentos ou remédios dos países vizinhos.

Como o bitcoin está fora do sistema bancário e não pode ser confiscado, muitos cidadãos têm doado a criptomoeda para instituições de caridade venezuelanas, além de ajudar a alimentar várias famílias.

Isso aumentou consideravelmente a conscientização sobre as criptomoedas no país, com os volumes de negociação refletindo a crescente adoção no que já foi a nação mais rica da América Latina.

Ainda não está claro como esta situação será resolvida, com rumores de que a Rússia está começando a se envolver, Maduro pode perder seu posto.

Os desafios são imensos, seja quem for que administre o país, pois a Venezuela deve somas significativas à Rússia e ainda mais à China, enquanto o PIB caiu 50%.

Os EUA também impuseram sanções ao petróleo, reduzindo ainda mais as potenciais fontes de receita da Venezuela, com milhões de refugiados indo para os países vizinhos.

A adoção de Bitcoin, portanto, pode continuar a aumentar, com os volumes de negociação aumentando após o desafio de Guaido à presidência, atingindo assim o maior recorde de todos os tempos.

XDEX: Negocie bitcoin com TAXA ZERO. Aproveite também para negociar outras 6 criptomoedas com as menores taxas do mercado. Abra sua conta, é grátis! 

Quer saber mais sobre Bitcoin, criptomoedas e Blockchain? Nós podemos te ajudar, siga no: Google News, Facebook, Twitter, Feedly, Flipboard, Telegram, Whatsapp, Instagram, ou receba por e-mail.