World Way Capital fecha as portas após acusações de Pirâmide

Empresa afirmava que trabalhava com criptomoedas!

Siga no

No cenário de investimentos financeiros, não existe mágica e nem altos rendimentos de forma fácil. As criptomoedas tem sido constantemente associadas a esquemas de pirâmide financeira, sendo a World Way Capital a última a ser encerrada.

Isso porque, como uma novidade ao mundo, o Bitcoin tem passado por uma fase de descoberta. Nesse momento, muitas pessoas de má fé aproveitam-se do pouco conhecimento das pessoas para aplicar golpes em nome da moeda.

World Way Capital foi taxada de pirâmide por Banco do Canadá (BC)

Certamente chamou atenção no início de junho de 2019 para o fato do Banco Central do Canadá alertar contra a World Way Capital (WWC).

Em nota, o Banco do Canadá disse que a WWC estaria mostrando a investidores que seria respaldada pela instituição. Esse respaldo seria para operações envolvendo Dólar (USD) e criptomoedas, que a empresa afirma trabalhar.

Além disso, teria apresentado documentos às vítimas como se estes tivessem sido emitidos pelo Banco do Canadá. Entretanto, o banco afirmou que não qualquer envolvimento com a WWC, que não passa de um golpe.

No texto emitido pelo Banco do Canadá, investidores foram ensinados a reconhecer golpes. Além disso, o banco estimula que pessoas denunciem fraudes financeiras.

Site também havia taxado empresa de esquema ponzi

Para o site BehindMLM, não havia dúvidas quanto a World Way Capital ser um esquema ponzi. Em um review publicado ainda no mês de maio, o site já havia alertado investidores dos riscos dessa empresa.

O site comentou a nota do Banco do Canadá, informando que a WWC pretendia se regulamentar no país. Entretanto, graças a um estudo sobre as atividades da empresa, possivelmente fraudulentas, essa autorização não foi concedida.

WWC afirmava que trabalhava com criptomoedas e operava no Brasil

O site da World Way Capital já não está disponível para acesso, o que poderia mostrar que a empresa possivelmente fechou suas portas. Além disso, a empresa já pode ter reiniciado como outro nome, apontado pelo BehindMLM como Extra World.

Essa empresa afirmava em seu website que operava com criptomoedas, mas ao que tudo indica, não passava de um golpe que utilizava a imagem das moedas digitais.

Essas informações foram a público no dia 14 de junho. Certamente, alguns brasileiros já estavam com a noção da existência da WWC, visto que 9% do tráfego mundial do website era vindo deste país. Além disso, chama atenção que o Brasil era a terceira maior fonte de tráfego para a possível fraude.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Cápsula com Bitcoin dentro

Empresa russa cria “cápsula do tempo” para quem quiser deixar bitcoin para herdeiros

Uma empresa russa está criando um serviço de "cápsulas do tempo" que permitirá que os clientes armazenem e transfiram certas informações para pessoas específicas....
Criptomoeda Monero e códigos ao fundo

Monero encontra falha no mecanismo de privacidade das transações

A equipe de desenvolvedores da Monero encontrou uma falha no mecanismo de privacidade das transações. O problema pode deixar informações sensíveis à mostra, revelando...
Nubank aplicativo financeiro blockchain

Nubank usará tecnologia da Ripple em nova função de transferências internacionais

O Nubank fechou uma parceria com a Remessa Online, empresa que trabalha com tecnologia da Ripple para enviar valores ao exterior. Esta é a primeira...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias