Vídeo mostra polícia prendendo mais de 100 suspeitos de aplicar golpes com criptomoedas

Ação policial da Europol contra golpistas de criptomoedas. Fonte: Reprodução.
Ação policial da Europol contra golpistas de criptomoedas. Fonte: Reprodução.

Uma operação que contou com a colaboração da Europol, Eurojust e das Polícias da Letônia e Lituânia prendeu mais de 100 pessoas envolvidas em suposto esquema internacional de golpes com criptomoedas.

No total, os policiais invadiram três centrais de atendimento na semana passada. Tais locais estariam sendo ocupados por mais de 200 falsos traders que tinham o objetivo de persuadir vítimas a investirem seu dinheiro com os mesmos.

Cálculos preliminares estimam que a quadrilha estaria ganhando 3 milhões de euros (R$ 16 milhões) por mês com este golpe que tinha foco internacional. Tais golpes teriam foco internacional conforme os suspeitos falavam diversos idiomas.

Exército de falsos traders

Em declaração oficial, a Europol afirma que a quadrilha estava armada com um “exército de mais de 200 falsos traders” que buscavam angariar fundos de vítimas ao prometer retornos sobre seus investimentos com os mesmos.

Dos mais de 100 presos, 80 foram detidos na Letônia e outros 28 na Lituânia. Contudo, os golpistas falavam diversos idiomas como inglês, russo, polonês e hindi, focando em diversos países.

“Sob suas ordens, um exército de até 200 falsos traders, falando inglês, russo, polonês e hindi, ligava para vítimas inocentes para persuadi-las a abrir mão de suas economias, prometendo oportunidades lucrativas de investimento. No entanto, os investimentos em bitcoin, commodities e moedas estrangeiras eram todos falsos.”

Além disso, a Europol também postou um vídeo das invasões realizadas nestas centrais de atendimento. Através das imagens é possível ter uma dimensão do golpe, afinal estes escritórios eram gigantes, contando com diversos computadores e pessoas.

Além das prisões, as polícias conseguiram deter 95 mil euros (R$ 500 mil reais) em criptomoedas, bem como apreender carros de luxo, contas bancárias e um montante não divulgado em dinheiro vivo.

Golpe é comum no mundo inteiro

Utilizando a falta de conhecimento das pessoas para enganá-las, este golpe é comum em qualquer país, inclusive no Brasil. Somado à ganância, tais golpistas conseguem convencer vítimas a entregarem suas economias apenas por prometer lucros garantidos e rápidos.

Contudo, nenhuma dessas pessoas ou empresa consegue lucrar, talvez nem tentem, afinal seu objetivo é pegar este dinheiro e desaparecer. Felizmente neste caso, a polícia foi mais rápida e conseguiu efetuar prisões.

Por fim, o mais aconselhado é fazer pesquisas e investimentos por conta própria, sem depender de terceiros. Jamais confie em ligações ou mensagens em redes sociais de alguém que esteja oferecendo oportunidades de investimento.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias