8 companhias de capital aberto já compraram Bitcoin como reserva de valor

Siga no

Recentemente a MicroStrategy, companhia listada na bolsa norte-americana, comprou U$ 1.3 bilhão em Bitcoin como reserva de valor. Nessa semana foi a vez da Square, empresa do criador do Twitter, comprar US $ 279 milhões em Bitcoin, também deixando 1% de seu capital na moeda digital como reserva de valor. Ao todo, já são 8 companhias que seguiriam nesse caminho, demonstrando um movimento inicial para a adoção institucional.

As empresas que agora estão adotando o bitcoin com o mesmo propósito: Usar o ativo digital para fugir dos riscos da inflação e da desvalorização das moedas fiduciárias no futuro. Em um documento explicando a compra desses Bitcoins, a Square explicou que a decisão veio por causa da incerteza econômica.

“Com a rápida evolução das criptomoedas e uma incerteza sem precedentes em relação a macroeconomia e a perspectiva do dinheiro, nós acreditamos que agora é a hora certa para expandirmos o nosso capital que é dominado pelo Dólar ao fazer um investimento significativo em Bitcoin.”

A MicroStrategy e a Square são duas empresas que fazem parte de um pequeno movimento que está começando agora, com instituições buscando a qualidade de reserva de valor do Bitcoin. Como apontado pelo Bitcoin Exchange Guide, essas não são as únicas empresas de capital privado que adotaram a mesma estratégia.

Mike Novogratz também revelou que a Galaxy “tem bastante Bitcoin em seu balanço financeiro”.  Em meio a essas revelações o CEO da eToro informou que a companhia comprou Bitcoin em 2011 para fazer parte do seu capital e que até hoje estão “holdlando”.

Jesse Powell, o fundador e CEO da Kraken também admitiu recentemente que a corretora tem Bitcoin como reserva de valor, dizendo: “Você acha que a Kraken não está acumulando Bitcoin pelos últimos 9 anos?”.

De acordo com essas revelações e com o site Bitcoin Treasuries, ao todo são 7 empresas listadas como tendo Bitcoin em reserva de valor: MicroStrategy, Riot Blockchain, Cypherpunk Holdings, Hut 8 Mining Corp, GrayScale, Argo Blockchain e a Square. A Kraken ainda não está nessa lista.

Vai faltar espaço para o investidor varejista de Bitcoin?

Com essas empresas listadas no site já há uma quantidade de 513.542 Bitcoins que foram para os investidores institucionais.

Se cada vez mais empresas realizarem compras com essas, maior será a demanda e cada vez menor será a oferta. Em teoria, isso não apenas deixa os investidores varejistas de fora, mas também pode levar o preço da moeda para novas máximas históricas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
CVM versus Coinbene corretora no Brasil

Corretora de criptomoedas anuncia fim de atividades no Brasil

A corretora global de criptomoedas Coinbene anunciou nesta segunda-feira (18) o fim de suas atividades no Brasil, devido a razões políticas "conhecidas". Está é segunda...
Martelo da Justiça e Bitcoin em destaque

Safra pede bloqueio de criptos em corretoras para cobrar dívida de posto de gasolina

O Banco Safra poderá pedir o bloqueio de criptomoedas em corretoras em um caso que envolve uma rede de postos em São Paulo que...

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias