90% dos investidores em Bitcoin estão no lucro

O relatório também indica que aproximadamente 78% dos endereços detentores de Ethereum (ETH) também estão atualmente em uma posição lucrativa.

Mais de 90% dos investidores em Bitcoin estão no lucro, cenário que reflete o aumento de preços da moeda digital que ultrapassou a marca de US$ 46.000 nas últimas semanas.

De acordo com dados da CryptoQuant, a situação representa um avanço em comparação com o início do ano passado, quando este número estava em torno de 50%.

O Bitcoin apresentou um crescimento impressionante em 2023, subindo quase 160% e acumulando uma alta de 50% nos últimos seis meses. Esse aumento é amplamente atribuído à expectativa de aprovação de um fundo negociado em bolsa (ETF) à vista nos EUA pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC).

O otimismo no mercado beneficiou consideravelmente os HODLers, termo popular entre os investidores de longo prazo do Bitcoin.

Um exemplo notável desse sucesso é El Salvador, que recentemente reportou um lucro de US$ 13 milhões de sua aposta em Bitcoin, graças à valorização recente.

Suprimento do Bitcoin em lucro (CryptoQuant)
Suprimento do Bitcoin em lucro (CryptoQuant)

91% dos detentores de Bitcoin estão no lucro

Dados da Glassnode, outra empresa de análise de dados on-chain, também revelam que com o Bitcoin ultrapassando o limite de US$ 45.000, mais de 90% de todos os endereços detentores estão atualmente obtendo lucro.

Segundo a empresa, 17.553.000 bitcoins mantidos em carteiras entraram em um estado lucrativo, totalizando 91,20% da oferta total circulante de Bitcoin.

Bitcoin endereços no lucro (Glassnode)
Bitcoin endereços no lucro (Glassnode)

O relatório também indica que aproximadamente 78% dos endereços detentores de Ethereum (ETH) também estão atualmente em uma posição lucrativa. Os dados lançam luz sobre o sentimento positivo do mercado e os ganhos financeiros obtidos por uma maioria substancial dos investidores em criptomoedas.

Bitcoin pode ter correção

Apesar do momento positivo, analistas da CryptoQuant alertam para possíveis riscos. Em um relatório recente, eles destacaram que os altos lucros não realizados entre os detentores de Bitcoin podem aumentar o risco de uma queda acentuada nos preços.

A preocupação surge mesmo diante de um cenário de demanda crescente pelos futuros ETFs de Bitcoin. A CryptoQuant aponta que, se o Bitcoin atingir US$ 48.500 — o preço unitário médio para aqueles que mantêm a criptomoeda por entre 2 a 3 anos — é provável que ocorra uma correção de mercado, com níveis de suporte potenciais em US$ 34 mil e US$ 30 mil.

Uma correção do Bitcoin é geralmente definida como uma queda entre 10% e 20%.

Além disso, a empresa de pesquisa estabeleceu que o próximo ponto de resistência significativo para o Bitcoin, baseado em métricas de avaliação de rede conhecidas como banda Metcalfe, estaria na casa dos US$ 55.000.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias