A batalha silenciosa do bitcoin: Empresa chinesa compra uma das maiores pools de mineração

O domínio da China na mineração de bitcoin cresceu nos últimos anos, com a nação respondendo por 65% da taxa total de hash na rede.

Siga no

Enquanto empresas norte-americanas investem milhões de dólares para aumentar participação na mineração de bitcoin, a empresa chinesa 500.com anunciou a compra da BTC.com, uma das maiores pools de mineração de criptomoedas do mundo.

A China está tentando reafirmar sua liderança mundial no mercado de criptomoedas, onde seus maiores concorrentes são os Estados Unidos e o Canadá.

A BTC.com (Bitdeer Technologies Company) foi fundada em 2016 e possui serviços de mineração de diversas criptomoedas, entre elas: Bitcoin, Bitcoin Cash, Ethereum e Litecoin. A empresa sozinha é responsável por 10% do total da rede.

A chinesa 500.com já havia anunciado a compra de 5.900 máquinas de mineração e “o compromisso total da empresa em explorar as oportunidades da indústria de criptomoeda e blockchain”. O anúncio da aquisição da BTC.com fez disparar o valor de suas ações até 75% na terça-feira (16).

BTC.com
BTC.com

A venda da BTC.com é vista como um movimento para ajudar a Bitmain a ter sucesso em sua busca por uma IPO, uma vez que não terá nenhuma criptomoeda em seus registros contábeis.

A empresa está buscando um IPO desde 2018. Atualmente, a BTC.com é classificada como a quinta maior empresa de mineração de bitcoin do mundo.

A aquisição também levanta a questão de quais outras empresas vão comprar pools de mineração em um futuro próximo. À medida que vemos mais empresas adotando o bitcoin como parte de suas estratégias de reserva corporativa, fusões e aquisições como essa podem ser os próximos passos no avanço da exposição do bitcoin por Wall Street e outras instituições.

O domínio da China na mineração de bitcoin cresceu nos últimos anos, com a nação respondendo por 65% da taxa total de hash na rede. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, no entanto, as pools de mineração chinesas estão longe de qualquer tipo de conluio.

A Messari publicou recentemente um relatório sobre a mineração na Ásia sugerindo que os mineradores chineses são entidades altamente competitivas que dificilmente trabalharão em conjunto.

Apesar disso, a China parece querer manter sua dominância na mineração da criptomoeda mais valiosa do mundo.

Um dos motivos pode ser porque os chineses descobriam antes de todo mundo que vale mais a pena minerar a moeda digital do que simplesmente comprar.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

NFT pode “matar” o Bitcoin? Qual a relação entre ambos?

É provável que muita gente conheça os NFTs, regularmente confundidos com “arte digital”. A ação ganhou força após Stephen Curry, astro da NBA, e...
Plataformas NFT e Ethereum empresas

Empresas listadas na bolsa apostam no mercado de NFT

O crescimento do mercado de NFTs tem quebrado barreiras mais rápido do que outros recursos relacionados a blockchain. Hoje até mesmo grandes empresas, listadas...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

Mineradores brasileiros comentam banimento de Bitcoin pela China

A proibição de Bitcoin pela China nos últimos dias abalou o mercado, com muitas pessoas ficando preocupadas com isso, menos dois mineradores brasileiros que...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias