Analista acredita que ouro e Bitcoin possuem relação, após crise no Irã

Relação entre diferentes classes de ativos!

Mão cheia de Bitcoin e Ouro
Mão cheia de Ouro e Bitcoin

Para um analista, a crise do Irã com os EUA têm demonstrado uma forte relação entre dois ativos completamente diferentes: ouro e bitcoin. Isso porque, enquanto um é certamente mineral valioso encontrado no subsolo do planeta, outra é uma moeda digital.

Apesar de ambos serem encontrados via um processo de mineração, ainda restam dúvidas sobre as características próximas de ambos os ativos. O ouro é um mineral que pode ser utilizado como meio de pagamento e também como reserva de valor. Ou seja, possui características que possibilitaram que este fosse utilizado como dinheiro no decorrer da história.

Por outro lado, o Bitcoin (BTC) foi criado para ser um dinheiro, facilitando o meio de pagamento pela internet. Dessa forma, mesmo com todas as diferenças, características parecidas tem sido encontradas entre os ativos.

Analista acredita que os conflitos no Irã fazem o Bitcoin se tornar um ouro digital

Para o analista da Messari, Ryan Watkins, a moeda digital tem se mostrado uma boa reserva de valor. Por reserva de valor, entende-se que um ativo com o passar dos anos não perde valor dentro do mercado.

Há séculos que uma das principais reservas de valor tem sido o ouro, um mineral que perde pouco valor. Em 2019, o ouro teve uma enorme valorização, sendo um dos principais ativos do mundo a ganhar valor. Isso porque com medo de uma crise financeira mundial, pessoas compraram o ativo.

Com a tensão no Irã, novamente o ouro teve valorizações em meio as incertezas de uma possível guerra no Oriente Médio. Ao mesmo tempo, o Bitcoin teve uma grande valorização em 2019, seguindo neste cenário no início de 2020.

O analista Ryan observou que o Bitcoin teve uma valorização superior a 21% no início de 2020. Muito desse novo valor poderia ter relação com a escalada de tensões do Irã, de acordo com um gráfico que explicou sua visão.

Ryan fez um gráfico com os pontos mais críticos da tensão iraniana

Bitcoin e Ouro no Conflito do Irã
Bitcoin e Ouro no Conflito do Irã – Reprodução/Messari

Quando o general iraniano foi dado como morto, o Bitcoin teve uma valorização quase que imediata. Após a escalada da tensão o Bitcoin continuou subindo de preços. Contudo, no último dia 8, o presidente Donald Trump fez um discurso público acalmando os mercados, afastando a possibilidade de guerra agora.

Neste dia, o Bitcoin teve uma intensa desvalorização, reflexo da diminuição dos receios de se ter armazenado um ativo de reserva de valor. Por fim, neste caso, o analista acredita que o Bitcoin estaria reagindo a novidades geopolíticas, podendo ser tratado até como um ouro digital.

Ainda que alguns da comunidade de criptomoedas acompanhem este cenário de perto, alguns preferem manter a distância. Para Joe Weisenthal, analista da Bloomberg, quando o Bitcoin se valorizou, as altcoins também se valorizaram.

O que chamou atenção de Joe, é que algumas altcoins tiveram uma valorização acima do Bitcoin. Ou seja, se as pessoas estavam buscando um refúgio seguro em Bitcoin, não fazia sentido altcoins terem ganhos superiores a este.

Por fim, ainda que de forma polêmica, o debate acerca do Bitcoin possuir relação com o ouro tem tido uma crescente nos últimos anos. O Primo Rico, um analista e youtuber brasileiro, justificou sua compra de Bitcoin em 2019 devido às incertezas de ativos tradicionais.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias