Apple Pay e Facebook não irão substituir Bitcoin

Os concorrentes dessas empresas são outros!

Siga no

Certamente o mundo percebeu uma grande movimentação do Vale do Silício rumo aos meios de pagamento. Isso porque, Apple e Facebook, entre outros, estão entrando nessa arena, podendo substituir o Bitcoin. Entretanto, para a Weiss Ratings, o alvo dessas empresas seria outro.

A tecnologia criada pelo Vale do Silício, região das grandes empresas do mundo, é digna de nota. Além disso, essas empresas começaram a despertar para o mercado de pagamentos digitais, propondo novas soluções com suas ferramentas.

Apple Pay e Facebook concorrem com o Bitcoin?

A solução Apple Pay tem chamado atenção do mundo, ao lado da também concorrente Samsung Pay. Essa solução, que surgiu em 2014, é integrada com dispositivos da Apple, facilitando pagamentos dos usuários em estabelecimentos.

Certamente, outra grande inovação que vem ao mundo, segundo fontes já em junho de 2019, é a Global Coin. A criptomoeda do Facebook pretende ser utilizada pelo Whatsapp, Messenger e até para pagar salários na empresa.

O alcance de tais soluções, entretanto, seria apenas ao nível das instituições bancárias. Isso porque, de acordo com a Weiss Ratings, essas modalidades de pagamento não seriam concorrentes diretos do Bitcoin (BTC).

Concorrência de fintechs e bancos está grande

As empresas de base tecnológica focadas em meios de pagamentos são conhecidas como fintechs. Essas tem atraído grande parcela da população, ao fornecer serviços mais baratos e ágeis, deixando de lado os grandes bancos.

Algumas, como a brasileira Nubank, tem tido um grande alcance mediante o público jovem, que já entendeu as vantagens das moedas digitais. Além disso, o fácil acesso a cartões, investimentos, entre outros, tem chamado atenção da nova geração.

Entretanto, fintechs que trabalham com moedas fiduciárias não conseguem trazer grandes inovações, uma vez que o dinheiro não é de confiança. Com isso, a concorrência entre fintechs e bancos está grande, mas o dinheiro ainda é gerado pelo governo com alta inflação.

Soluções de pagamento de grandes corporações

Além do cenário de disputa entre bancos tradicionais e fintechs, surgiram as soluções das grandes empresas. Certamente isso apresenta opções para as populações, que acabam por utilizar dinheiro inflacionado em plataformas bonitas.

Pelo Twitter a Weiss Ratings disse que soluções como Apple Pay e criptomoeda do Facebook vieram para substituir os bancos, não o Bitcoin. Além disso, essas últimas serão os novos bancos do futuro, ou seja, são ainda intermediários centralizados e que utilizam moedas sem confiança.

Certamente a única solução para as pessoas, segundo a Weiss Ratings, seria apenas o Bitcoin. Este é o único dinheiro descentralizado e do qual você é dono, utilizando sem intermediários.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Mercado Bitcoin

Mercado Bitcoin vai patrocinar Circuito Brasileiro de Counter-Strike

Até o fim de 2021, o Mercado Bitcoin vai patrocinar o Circuito Brasileiro de Counter-Strike, um dos jogos mais populares dentro do cenário dos...
Blockchain Academy

Blockchain Academy lança curso sobre investimentos em criptoativos

A Blockchain Academy (BA) lança esta semana o seu primeiro projeto depois de ter sido adquirida pelo grupo 2TM, ecossistema cripto que reúne, entre...
Dash Brasil

Dash busca gerente de desenvolvimento de negócios no Brasil

A criptomoeda Dash está buscando um candidato para ocupar o cargo de gerente de desenvolvimento de negócios Brasil e América do Sul. Para o...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias