Justiça marca audiência de Ronaldinho Gaúcho em caso de suposta pirâmide

Jogador é réu em ação de R$ 300 mi movida pelo Instituto Brasileiro de Defesa das Relações de Consumo

Siga no
Ronaldinho Gaúcho em Propaganda da 18K
Ronaldinho Gaúcho em Propaganda da 18K

O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho  está atolado de problemas na Justiça. Na sexta-feira (6), ele foi preso no Paraguai por portar documentos falsos. O ex-craque segue detido na penitenciária Agrupación Especializada da Policia Nacional, em Assunção, capital do país.

Nesta semana, foi a vez do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás ir atrás do jogador, que é réu em uma ação coletiva de R$ 300 milhões que envolve a 18kRonaldinho, empresa que prometia rendimentos de até 2% ao dia em cima do capital aportado.

O processo foi motivo pelo Ibedec (Instituto Brasileiro de Defesa das Relações de Consumo), que representa 150 clientes que afirmam ser vítimas da empresa.

Justiça marca audiência para maio

A Justiça marcou uma audiência de conciliação entre o jogador, a 18KRonaldinho e as vítimas para o dia 22 de maio, às 14h30, no 1º Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania, em Goiânia (Goiás).

Segundo o juiz Abílio Wolney Aires Neto, em entrevista ao portal G1, o comparecimento do antigo craque é obrigatório, seja “pessoalmente ou por intermédio de representante”.

A redação do Livecoins ligou para o advogado Sergio Queiroz, que defende o ex-craque e seus familiares, mas ele não atendeu.

Entenda o caso da 18kRonaldinho

A 18KRonaldinho, que afirmava ser uma empresa de marketing multinível, prometia rendimentos surreais aos investidores. Desde outubro, no entanto, o negócio deixou de pagar os clientes.

No mês passado, Ronaldinho Gaúcho virou réu na ação coletiva da Ibedec. Os investidores pedem R$ 300 milhões. O ex-craque também está sendo processado por outra investidora, que alega ter perdido R$ 52 mil no negócio.

A 18kRonaldinho ainda é investigada pelo Ministério Público Federal, que recebeu diversas denúncias sobre a suposta atuação irregular do negócio. O Ministério Público de São Paulo também averigua o caso.

Ronaldinho e as pirâmides

Além da 18kRonaldinho, o ex-craque também se envolveu com a LBLV, acusada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) de captar clientes de forma irregular para realizar operações no mercado Forex (Foreign Exchange).

O ex-jogador era garoto-propaganda do negócio e aparecia em vídeos chamando os investidores. “Venham com a LBLV que nós vamos te treinar para ganhar”, dizia.

Em julho do ano passado, a autarquia determinou a suspensão de ofertas públicas da LBLV a investidores do país.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Universidad Americana Imagem: Divulgação

Universidade privada do Paraguai vai aceitar pagamentos em Bitcoin e Ethereum

A Universidade Americana do Paraguai vai começar aceitar pagamentos em criptomoedas a partir de agosto, os alunos poderão pagar por cursos e graduação com...
Mulher usa ATM do Santander no Reino Unido

Santander testa ferramenta para rastrear criptomoedas

O Santander quer entender como os seus clientes usam as criptomoedas em simultâneo as contas correntes. Para isso, o banco testou uma ferramenta da...
john mcaffe

Suicídio de John McAfee em prisão na Espanha levanta suspeitas

John McAfee, fundador da empresa de tecnologia McAfee, foi encontrado morto na tarde de hoje (23) na cadeia espanhola de Brians 2, localizada em...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias