Audiência pública sobre regulação para as criptomoedas chega ao fim

Encontrou semanal reuniu expositoras que debateram sobre os impasses do projeto de lei PL 2303/15.

Siga no
Aconteceu nesta quarta a audiência pública da Comissão Especial para a regulação das criptomoedas

Mais uma audiência pública marca a discussão sobre uma regulamentação para as criptomoedas no Brasil. Reunidos em Brasília – DF, deputados federais e expositores discursaram sobre os desafios do projeto de lei. O debate permitiu ainda que o requerimento do 25/2019 fosse aprovado. O documento foi apresentado pelo deputado federal Gustinho Ribeiro (Solidariedade – SE).

Uma Comissão Especial de deputados federais discute sobre uma regulação para o mercado de criptomoedas. Semanalmente, a comissão reúne parlamentares e especialistas, em audiências públicas que buscam discutir como o Brasil deverá regulamentar as criptomoedas. A discussão sobre o assunto se estende desde 2015, quando o projeto de lei PL 2303/15.

Expositoras falam sobre a regulamentação das criptomoedas

Estiveram presentes na audiência pública 24 deputados federais, entre suplentes e titulares da Comissão Especial. Além dos participantes da comissão, o deputado federal Carlos Gaguim (DEM – TO) também compareceu ao evento. O parlamentar não é membro da comissão.

Fernanda Junqueira Calazans foi a primeira expositora a falar no debate organizado nesta quarta-feira (2). A especialista em criptomoedas debateu sobre o crescimento de operações no mercado de criptomoedas brasileiro. Fernanda ainda teceu comentários sobre o programa de milhas aéreas.

Tatiane Praxades Lech foi a segunda expositora a falar na Comissão Especial para as criptomoedas. A advogada foi indagada por Aureo Ribeiro (Solidariedade – RJ) sobre a regulamentação de criptomoedas no Brasil. Tatiane declarou que é a favor de uma regulamentação, mas defende que ela seja ‘específica’ para o mercado de criptomoedas.

Deputado Federal está preocupado com crimes

Após a fala inicial das expositoras convidadas, Aureo Ribeiro falou na Comissão Especial. O parlamentar apontou para problemas relacionados as criptomoedas que surgiram ao longo dos trabalhos da comissão. Aureo citou ‘pirâmides financeiras’ e projetos que enganam investidores, sem nominar os negócios fraudulentos.

“O cara vem aqui, pega seu Bitcoin aqui (sic), bota numa plataforma lá nos Estados Unidos, ou bota na Europa, e depois some e acabou”.

Com poucas novidades, a Comissão Especial aprovou o Requerimento 25/2019 proposto por Gustinho Ribeiro (Solidariedade – SE). O parlamentar solicita que vários especialistas sejam convidados para a próxima audiência pública da comissão. Entre os convidados está Rodrigo Batista, o fundador da corretora Mercado Bitcoin.

Aureo Ribeiro comenta sobre CEO do Atlas Quantum

Ao falar sobre ‘problemas’ relacionados ao mercado brasileiro, Aureo Ribeiro falou sobre crimes envolvendo o Bitcoin. Sem citar o nome da empresa, Aureo Ribeiro fez uma menção indireta ao Atlas Quantum. O deputado tentou reproduzir o discurso do SEO da empresa que esteve presente na audiência pública da comissão na semana anterior.

A imitação do parlamentar lembra o discurso de Rodrigo Marques (CEO e criador do Atlas Quantum). Aureo Ribeiro supostamente imitava o executivo ao falar sobre crimes envolvendo o Bitcoin.

“Foi uma coisa mais engraçada a fala de um CEO que esteve aqui na semana passada: – Ah, vamos ver. Tô tentando. Pode ser. Não sei o dia que paga. Pode ser que eu devolvo o dinheiro das pessoas. Um negócio bizarro”.

Com pouco mais de 1h20m de duração, a audiência pública terminou após as considerações finais das expositoras que agradeceram por participarem da reunião. A próxima audiência pública da Comissão Especial acontecerá na quarta-feira (9). Confira a audiência pública na íntegra:

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Comércio de Bitcoin na China aumenta, apesar de ser banido

Em 2017, a China fechou corretoras locais de criptomoedas, sufocando um mercado especulativo que era responsável por grande parte do comércio global de criptomoedas....
Divulgação/Goldman Sachs

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...
Bitcoin em fevereiro de 2021

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Província da China vai banir mineração de Bitcoin por causa do impacto ambiental

A emissão de gases de carbono é uma grande preocupação atualmente, sendo classificado como o principal causador do efeito estufa e um dos motivos...

Desenvolvedores voltam a atualizar Dogecoin

No meio da alta recorde das criptomoedas no ano passado, a Dogecoin (DOGE) se destacou como uma ovelha negra. Ela valorizou 2100% no intervalo...

Citibank: Bitcoin pode se tornar uma moeda de comércio global

O Bitcoin está em um "ponto de inflexão" e pode se tornar a moeda preferida para o comércio internacional, disseram analistas do gigante bancário...