Baleias detém quase metade dos bitcoins já minerados

Grandes detentores de moedas acumularam mais de 90 mil bitcoins nos últimos 25 dias.

Siga no
Baleia do Bitcoin preço e cotação queda e alta
Baleia do Bitcoin

A última queda massiva no preço das criptomoedas acabou sendo uma boa oportunidade para as baleias, que agora detém quase a metade de todos os bitcoins já minerados.

Por baleias, entendem-se como aqueles endereços públicos de Bitcoin que detém muitas moedas. Para a equipe de analistas da Santiment, um usuário que tem entre 100 e 10 mil bitcoins já pode ser considerado uma baleia no mercado.

Vale notar que o movimento das baleias é acompanhado de perto no mercado de criptomoedas, visto que os endereços públicos são rastreáveis na blockchain. Apesar de não saber a identidade dos milionários, casas de análises onchain acompanham atentamente os endereços que são capazes de mover o preço do Bitcoin no mercado.

Pânico recente alimentou as baleias

O mercado de criptomoedas é totalmente novo para muitas pessoas, que passaram a acompanhar o Bitcoin nos últimos meses. Com uma alta meteórica, alguns imaginaram que a alta infinita de preços havia chegado.

Contudo, passado alguns dias de maré baixa, o Bitcoin perdeu 39% desde sua alta histórica, US$ 64 mil no dia 14 de abril. Alguns traders ainda acreditam que o preço poderá se recuperar, mas outros ainda analisam o mercado de baixa com cautela.

Mesmo assim, enquanto alguns acreditam que o mercado em baixa é um momento ruim, outros comemoram e aproveitam para comprar. De acordo com um estudo da Santiment, enquanto traders sardinhas corriam para vender suas posses, os grandes detentores compravam tudo que podiam.

Dessa forma, nos últimos 25 dias, marcantes na queda do mercado, as baleias compraram mais de 90 mil Bitcoins.

“Baleias de Bitcoin, endereços com capacidade entre 100 e 10.000 $BTC, acumulou mais 90.000 $BTC nos últimos 25 dias.”

A alta quantia engolida pelos endereços mais gordos do mercado acabou sendo somada com o montante já acumulado em tempos anteriores. Assim, a Santiment afirmou que 48,7% dos Bitcoins já criados pertencem às baleias, quase a metade do fornecimento atual, que é de 18.736.281,00 milhões.

“Eles agora mantêm uma alta de 7 semanas de 9,11 m $BTC , atualmente valendo um total de $ 366,89 bilhões no momento, e 48,7% do total #Bitcoin fornecem.”

O que isso significa na prática?

A análise desse comportamento do mercado pode ser feita com prós e contras, visto que a liquidez de mercado continua em alta. Ou seja, mesmo com a acumulação dos Bitcoins em poucas mãos, é possível comprar moedas em corretoras.

Contudo, ver as moedas concentradas em poucas mãos é ruim para a descentralização do mercado, visto que o propósito do Bitcoin é ser uma moeda global. As baleias, como têm muitas moedas, podem afetar as cotações em corretoras, quando vendem e quando compram, então essa é uma preocupação sobre a concentração.

Mesmo com preocupações em vista, fica claro que a venda em massa no mercado foi causada por investidores que começaram no mercado há menos de um ano. Isso porque, mesmo com a queda do Bitcoin de 16% nos últimos 30 dias, no último ano (365 dias), a cotação segue em alta de 314% em relação ao Dólar.

Outra baleia que deverá voltar a comprar no mercado é a MicroStrategy, que emitiu o primeiro título de Bitcoin no mundo e pode adquirir mais moedas nos próximos dias. As ações da empresa dispararam 5% com a novidade.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Casa a venda por Bitcoin negócio imobiliário

Bitcoin vira garantia em negócio para crédito imobiliário pela primeira vez

Ao tentar obter um crédito imobiliário um credor de uma negociação comprovou ter Bitcoin e conseguiu ter seu financiamento aprovado. Muitas pessoas quando vão ao...
Abilio Diniz, empresário e bilionário brasileiro

O3 Capital, que tem Abílio Diniz como sócio, investe em ETF de criptomoedas

Uma empresa que tem Abilio Diniz como conselheiro investiu em criptomoedas via ETF listado na bolsa de valores brasileira. A aquisição foi feita pela...
Pessoa guardando Bitcoin em carteira

Regulação fechando o cerco contra corretoras faz investidores sacarem US$ 2,5 bi em bitcoin...

Após a crescente pressão de regulamentação sobre corretoras do mercado de criptomoedas, investidores de Bitcoin seguem enviando seus saldos para carteiras seguras. A análise foi...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias