Banco Central quer economizar R$ 70 bilhões com moeda digital

CBDC deve chegar nos próximos anos e é vista como grande potencial para uso.

Siga no
Fachada do Banco Central do Brasil (BC)
Fachada do Banco Central do Brasil - Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

O Banco Central do Brasil quer economizar pelo menos R$ 70 bilhões com o lançamento da nova moeda digital. A informação teria sido repassada por Aristides Andrade Cavalcante Neto, Chefe-adjunto do Departamento de Tecnologia da Informação do Bacen.

O dinheiro físico atravessa um grande dilema em 2020, principalmente com a pandemia do COVID-19. Apontado como um meio de transmissão do vírus, o governo de vários países então estudam meios digitais de dinheiro.

Eventualmente, a digitalização do dinheiro é bom para um maior controle das transações. Desse modo, crimes podem ser diminuídos e custos extras associados ao dinheiro em espécie poderão ser eliminados.

A expectativa é que o lançamento dessa divisa digital brasileira ajude até os estrangeiros.

Buscando fim do dinheiro em espécie, Banco Central do Brasil quer economizar até R$ 70 bilhões com inovação de moeda digital

O dinheiro atualmente está em circulação no Brasil de várias formas diferentes. Isso porque, com a popularização de fintechs, como a PicPay, Conta Zap, entre outras, já possibilitam pagamentos digitais.

No entanto, com a chegada da pandemia, os brasileiros correram para as moedas em espécie. Esse processo, que é chamado pelo Banco Central de entesouramento, levou a autarquia a pedir mais impressão de dinheiro.

Ao imprimir o dinheiro físico, além dos custos de emissão, há custos com a logística. De fato, chegar com as notas até os caixas eletrônicos é uma missão que envolve uma série de empresas e recursos.

Pensando nisso, o Banco Central deixou claro que estuda o lançamento de uma moeda digital. Conforme apurado pelo Livecoins, o BC quer o lançamento dessa moeda digital até 2022, ou seja, ainda durante o mandato do presidente Jair Bolsonaro.

Caso o BC consiga cumprir essa missão, e economia poderá ter até R$ 70 bilhões economizados ao ano. Os custos seriam referentes a emissão, transporte, entre outros, apontou Aristides Andrade, em entrevista ao Valor.

Moeda digital será complementar ao sistema PIX e pode facilitar a vida de estrangeiros

O chamado sistema PIX, de pagamentos instantâneos, chega em novembro próximo. Essa inovação certamente ocupa a vida dos bancos, que buscam se adequar ao novo meio de pagamentos.

No entanto, o PIX não deverá ser substituído pela moeda digital que o Banco Central quer criar em 2022. Os sistemas deverão se complementar, tem informado o BC em conferências públicas.

Segundo Aristides, a moeda digital vem com o intuito de facilitar a vida dos estrangeiros que chegam no Brasil. Desse modo, aquelas pessoas que precisarem realizar pagamentos no país não precisarão se cadastrar no PIX, adquirindo a moeda digital ao invés disso.

Com a popularização do Bitcoin ao longo dos últimos 10 anos, essa tem sido a tecnologia base para se criar uma moeda digital hoje. Apesar disso, a moeda digital de banco central não será descentralizada, estando apenas sob controle do BC do Brasil.

Essas moedas digitais de banco central se chamam CBDC, e são alvos de estudos por vários países. A China estuda lançar o Yuan nesse formato, assim como os EUA estudam um novo Dólar Digital. Nos próximos anos a tendência é ver os países tentando lançar suas próprias divisas digitais.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Homem segurando criptomoedas em mão

Secretários de Macaé são acusados de enriquecimento ilícito e investimentos “elevados” em criptomoedas

Alguns secretários municipais de Macaé foram acusados em redes sociais de obter enriquecimento ilícito e negociar criptomoedas, obtendo para si vantagens indevidas. A negociação de...
Homem jogando dinheiro para cima bilionários do Bitcoin

Usuário compra bitcoin por 11 mil dólares durante flash crash da Binance

Durante uma queda repentina nos preços de várias moedas na Binance americana, onde o Bitcoin chegou a ser negociado por 8.200 dólares por menos...

Bitcoin atingiu novo recorde histórico, o que mudou na rede?

OÉ importante manter a conjuntura Macro clara, e para isso, os indicadores cíclicos continuam atualizar a cada dia que passa junto com o preço...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias